Presidente da Embraer disse que a maior dificuldade não é o valor, mas encontrar formato que preserve a colaboração

Paulo Cesar de Souza e Silva, presidente e CEO da Embraer, classificou como “bastante complexa” a negociações de uma fusão com a norte-americana Boeing, iniciada em dezembro do ano passado. Mesmo assim, o executivo disse que espera que o anúncio do formato do acordo seja feito antes das eleições.

A declaração do presidente da Embraer foi feita durante evento da Uber, em Los Angeles, nos Estados Unidos, na semana passada.


Segundo Souza e Silva, a maior dificuldade de fechar o negócio não é o valor ou a possível resistência em vender a área de defesa da Embraer, mas em encontrar um formato que preserve a colaboração entre as duas empresas.

Após ser notificado pelo Ministério Público do Trabalho para que o acordo preserve os empregos no Brasil, o presidente da Embraer disse que o negócio deve resultar em uma empresa maior.

“Isso não é um ponto de atenção porque a ideia é justamente fazer uma parceria para que a gente consiga ter uma empresa maior, com mais crescimento, mais vendas, mais exportação e mais industrialização. O projeto é muito positivo nesse sentido, não o faríamos para reduzir a empresa, mas sim para criar uma maior”, afirmou Souza e Silva.

COMUNICADO.

Em comunicado ao mercado, feito em abril, o presidente da empresa afirmou que “não há definição acerca da estrutura de participação da Embraer e tampouco da governança de possível nova sociedade que venha a ser criada caso venha a ser implementada a referida combinação de negócios”.

Em nota, a Boeing disse que o acordo com a Embraer é “uma situação de ganho mútuo que resultará em maior crescimento e mais oportunidades para ambas as empresas”.

FONTE: O Valor


 

12 Comments

 

  1. 17/05/2018  10:38 by jose luiz esposito Responder

    Devemos trabalhar para que este Acordo não saia neste Governo, eles querem fechar a entrega de Alcantara e este aí antes do final do Governo , devemos evitar isso !!

  2. 15/05/2018  19:52 by Topol Responder

    Com um governo deste que apóia e incentiva um verdadeiro crime contra a nação como é esta operação de engolimento da Embraer pela Boeing não vejo sentido sequer em termos forças armadas ! Pra que? Só pra ficar servindo de cabide de emprego ? Não tenho mais o mínimo de orgulho de outrora e não me sinto representado por estas forças armadas que aí estão assistindo o desmonte da nação de braços cruzados, que democracia é esta que só é boa para um lado ???

    • 16/05/2018  13:22 by Rodolfo Responder

      Isso não é democracia Topol, isso é pura ganância, derivada do egoísmo, a humanidade de hoje só se importa com seus ganhos, seus privilégios e vantagens, a humanidade é egoísta e isso bate de frente com qualquer progresso.
      As nações mais ricas do mundo trava o progresso das nações subdesenvolvidas, justamente para continuarem aonde estão, sendo grandes e fazerem os povos das nações em desenvolvimento engrandece-los ainda mais, por isso esse complexo de inferioridade que temos em nosso país, aonde são louvados os gringos ricos e denegrindo aqueles que ainda lutam pelo progresso.
      Os ensinamentos do Homem do passado se perdeu com os séculos, antes a fraternidade, agora o egoísmo, antes era um por todos e todos por um, agora é cada um por si.
      Os povos de uma mesma nação são jogados uns contra os outros, a guerra está escancarada, o desprezo pelo ser humano, aquele mesmo que ajuda no desenvolvimento, é exacerbado e falta apenas oficializá-la.
      O Brasil tem jeito, mas a luta será enorme, pois aqueles que ainda insistem no atraso, projetará grandes batalhas em todos os campos do progresso, mas a luta é válida e justificada.
      Passamos por maus bocados, mas como tudo na natureza, a destruição pode ser algo benéfico, porque sempre após a tempestade vem a calmaria, como em uma reforma, aonde precisa-se destruir para se melhorar, e essa calmaria pode nos trazer o progresso que anos após anos buscamos com afinco, pelo menos de minha parte.
      Fraternidade e progresso andam juntos e esse é o melhor caminho, extirparemos o egoísmo, para alcançar nosso verdadeiro lugar.

    • 17/05/2018  10:51 by jose luiz esposito Responder

      Não vemos nenhum pronunciamento de Políticos , posicionando-se contra ou a favor , esta uma coisa estranha , agora no Brasil , os Políticos estão assim , uns querem prender a todos e outros soltarem a todos , e o brasileiro OTÁRIO preocupados com esta Palhaçada . Este MORO claramente tem algo de Interesses Escusos por trás dele , não sai dos EUA , somente este ano esteve lá por três vezes , quando fala usa uma SOBERBA de Arrepiar , mas os Molestados da cabeça no Brasil o apoia , e todos nós sabemos que o Judiciário brasileiro , é a Maior das Castas Corporativistas do BRASIL , nunca se importou com os Nossos Interesses , apenas com suas Benesses e Vantagens ,seus membros claramente nunca se mostraram brasileiros , não importaram-se com o Brasil diante do mundo !!

      • 17/05/2018  18:35 by Rodolfo Responder

        José Luiz,
        Exatamente isso, porém, saliento que a palhaçada não se envolve somente com a Embraer, como este é um site "militarizado" (cujos conteúdos em sua grande maioria envolve o conhecimento militar) politizar assuntos que não convém ao crivo dos seus desenvolvedores, só traria a instabilidade nos campos de comentários, forçando os desenvolvedores interferirem pesadamente, o que ocasionaria conflitos que já estão se tornando rotina em redes sociais diversas e com isso, a desunião de um povo a beira do colapso.
        Politicamente falando, ficamos restritos a apenas comentar e lastimar as desgovernanças daqueles que nos dirigem, pois como o brasileiro é um povo que não liga para sua terra, ficaremos todos sentados assistindo a fragmentação dessa grande nação.

        MODERAÇÃO: Rodolfo, o DAN não é um site "militarizado" e sim um site destinado a assuntos de Defesa.
        Evitamos politizar, e deixar os leitores politizarem, os assuntos justamente pelos motivos que listou no seu comentário. Assim, mantemos o DAN um espaço para discussão com um nível mais elevado e sem transformá-lo em palanque político. Atenciosamente,

  3. 15/05/2018  19:47 by Topol Responder

    Brazil um país de tolos ... isso aqui vai mesmo virar um fazendão ! nada mais do que um estado , uma província ou um território ultramarino de outras nações , a briga agora será quem terá a maior fatia dos espólios, 220 milhões de consumidores comendo bebendo e gastando combustível produzido aqui mas que os lucros não ficam NADA aqui, um lucro extraordinário... agora nosso governo também vai reduzir a taxa de produtos importados para que assim nossa indústria morra de uma vez por todas... os donos do dinheiro mundial estão batendo palmas, normalmente para conseguirem fazer isso com outro país precisam fazer uma guerra, mas aqui no Brasil não! aqui além de não precisarem gastar uma bala se quer o povo ainda apoia e bate palma... muitos até defendem a bandeira americana mais do que a nossa própria... escravidão moderna, bem vindos senhores acostumen-se pois nunca mais sairemos disto o Brasil NUNCA será uma nação de verdade

  4. 15/05/2018  15:19 by Lea Responder

    Triste é saber que boa parte dos engenheiros da Embraer sairam do ITA uma constituição pública militar, ou seja, o governo brasileiro construiu um capital intelectual pra depois entrega_lo de mão beijada à boeng.

    • 15/05/2018  16:48 by Alexandre Responder

      Não vejo por esse lado, nada está sendo entregue para a Boeing. O que vejo é uma parceria que irá beneficiar à ambas as empresas. Com relação ao engenheiros formados pelo ITA ,o investimento na sua graduação provou-se muito útil, pois o mesmo retornou em produtos de altissíma qualidade entregues pela Embraer.

      • 16/05/2018  10:16 by jose luiz esposito Responder

        Alexandre desculpe , não te quero ofender , mas como piada , estaria bem na Praça é Nossa ! Conhecendo os nossos políticos e militares , é lógico que o Acordo é CARACU , e querem correr com ele , assim fecharão o Féretro , não deixando ao Governo seguinte , qualquer possibilidade de reestudar o Acordo , veja , que seria uma terceira empresa e esta teria 51% X 49% de participação do tiozinho e brasileira , mas agora isto caiu para 20% do Brasil , e até lá poderá piorar . Mas cuidado os nosso Políticos e Militares ,estão preocupados mesmo são com as desculpas aos brasileiros , dirão que é um Acordo Maravilhoso , etc , mas não passará mesmo de um CARACU sem gelo !

  5. 15/05/2018  11:57 by Rodolfo Responder

    É claro que fecharão esse contrato antes das eleições, assim como qualquer outro contrato que regrida ainda mais a nação.
    É evidente o complexo de inferioridade na qual a grande maioria dos brasileiros se intitula, e depois querem fazer comparações com outras nações, acreditando nesse pretexto para denegrir a nação que ele mesmo pode ajudar a levantar, assim como outros povos levantaram a nação que eles mesmos comparam.
    É absurdo, entristece, chateia, mas infelizmente, aqueles que ainda almejam o progresso evolutivo dessa nação, ainda encontram-se adormecidos ou ainda anestesiados.
    Eu diria que os Brasileiros não tem a imaginação suficiente para perceber o perigo supremo que se encontram, e se por acaso os tem esse discernimento, faltam-lhes a coragem para agir em consequência.
    Estou preparado para os possíveis efeitos colaterais dessas palavras, e que comecem as falácias.

  6. 15/05/2018  11:45 by Marujo Responder

    A nota acrescenta pouco.

  7. 15/05/2018  11:29 by jose luiz esposito Responder

    Esta Claro que querem Fechar este ACORDO CARACU antes das eleições, para Consumar o Fato , Fechar a Tampa do FÉRETRO da EMBRAER !

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.