M109-A5-BR

Na Eurosatory 2014, a maquete do M109 A5 + BR foi exposta no estande da BAE Systems América (Imagem: Roberto Caiafa)

Por Roberto Caiafa

A tropa blindada do Exército Brasileiro passou por grande modernização na última década, especialmente com o surgimento e consolidação do Centro de Instrução de Blindados (C I Bld), unidade de ensino localizada em Santa Maria (RS). Esse processo acaba de abrir uma nova etapa, com a iminente entrega das “novas” Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBCOAP) M109 A5 + BR modernizadas.

Partes das mudanças introduzidas anteriormente diziam respeito à Função Combate de Movimento e Manobra (MBTs), como a aquisição das Viaturas Blindadas de Combate KMW Leopard 1A5 BR. Já a Função de Combate por Fogos (obuseiros autopropulsados) ganhou uma nova dimensão com a aquisição da VBCOAP2 M109 A5 + BR dentro do Projeto Estratégico do Exército OCOP (Obtenção da Capacidade Operacional Plena). O CI Bld ministra cursos de operação das diversas plataformas blindadas, inclusive o Curso de Operação da VBCOAP M108 e M109 A3 existentes no Exército Brasileiro.

M109-A5

Para atender à adoção da nova plataforma, o curso será bastante modificado, pois o M109 A5 + BR está trazendo uma série de alterações técnicas que impactam profundamente no emprego da Viatura Blindada de Combate Obus Autopropulsado, especialmente na forma de emprego das Seções e das Baterias. Segundo a Portaria Nº 131-EME, de 22 de junho de 2015, que aprova a Diretriz de Implantação Projeto da VBCOAP M109 A5+ BR, o CI Bld assumirá diversas tarefas voltadas à especialização de oficiais e sargentos de Artilharia e sargentos de Material Bélico. Caberá ao Centro realizar cursos de operação e de manutenção, além de um novo curso, destinado aos Comandantes de Linha de Fogo.

A modernização realizada nos M109 A5 adquiridos pelo Brasil está sendo feita pela empresa BAE Systems América, com previsão de chegada do primeiro lote, com 16 (dezesseis) viaturas, em 2016 e do segundo lote, em 2018. Dentre outros avanços, os novos M109 A5+ BR virão individualmente equipados com um medidor de Velocidade Inicial (V0 – Muzzle Velocity Radar System) e um sistema de travamento automático do tubo (Remote Actuated Travel Lock) similares aos usados nos M109 A6 Paladin, mais um sistema rádio Falcon III (Harris). Serão, ainda, acrescidos equipamentos de navegação inercial, GPS; sistema eletrônico de pontaria e computador de tiro, aumentando a precisão, proporcionando maior agilidade na entrada em posição e execução do primeiro disparo, bem como trará maior agilidade nas medidas de proteção contra fogos de contrabateria. Alguns componentes do modelo A5 serão mantidos, como o tubo M284, o reparo M182, o sistema hidráulico e o patim (esteira) T154.

Toda essa tecnologia agregada ao carro será aliada ao AFATDS (Advanced Field Artillery Tactical Data System), sistema que automatiza as comunicações entre os subsistemas da Artilharia, no Exército dos Estados Unidos, e que no Brasil será chamado de SISDAC (Sistema Digitalizado de Artilharia de Campanha). O SISDAC proporcionará maior integração entre os elementos de busca de alvos, os controladores de apoio de fogo, as centrais de tiro e as linhas de fogo, dando a possibilidade de simultaneidade de execução de missões de tiro pela mesma linha de fogo, aumentando sobremaneira as capacidades da Artilharia de Campanha do Exército Brasileiro.

FONTE: T&D

 

17 Comments

 

  1. 09/10/2015  14:59 by Sequim Responder

    Mateus, grato pela resposta.

  2. 08/10/2015  22:17 by Mateus Felipe Dias Barbosa Responder

    Sequim,hoje o EB tem 37 M-109 A3, com a chegada dos 32 M-109 A5+BR e mordenizacão de todos os A3 para A5+ BR teremos 69 M-109 A5+ BR

  3. 08/10/2015  21:47 by Thauno Responder

    Nesta vou com o topol com todas as letras! Perfeito topol.

  4. 08/10/2015  19:39 by Sequim Responder

    Com tais modernizações e aquisições, o EB contará com quantos obuseiros no padrão M 109A5+BR?

  5. 08/10/2015  12:15 by Topol Responder

    Um país deste tamanho não consegue produzir uma peça de 155mm, estabilizada na carroceria de uma caminhão e um sistema de mira ??? Eu duvido que não consiga, fazemos coisas muito mais complexas... chega a ser uma falta de vergonha comemorar doações de americanos, lógico que serão bem vindas mas eu não comemora porque isso para mim é vergonha... o Brasil tinha que fabricar esses obuseiros ou pelo menos algo na linha do Caesar francês ou do Atmos israelense.

  6. 08/10/2015  10:47 by Mateus Felipe Dias Barbosa Responder

    Sr Miguel os obus M-109 A3 estão sendo mordenizados para o padrão M-109 A5+BR!

  7. 08/10/2015  0:35 by dilson queiroz Responder

    .....para um imenso território como o território brasileiro, a quantidade de 36 obuseiros comprados aos EU necessita ser multiplicada por 10!!! temos pouquíssimos...

  8. 08/10/2015  0:06 by Miguel Responder

    O que será feito das viaturas M109 A3? Continuarão sendo usadas ou serão retiradas de serviço com a chegada do padrão A5 + BR? Se continuarem na ativa, serão modernizadas?

    Att.

    • 08/10/2015  20:24 by Jr Responder

      Eram para ser modernizadas e convertidas para o mesmo padrão destas que vamos receber ano que vem, pela IMI de Israel, mas esta tudo parado pela falta de dinheiro. Na minha opinião era mais vantagens deixar essas A3 do jeito que estão e pegar mais dessas A5 usadas dos estoques excedentes americanos e realizar a modernização lá mesmo utilizando o FMS americano. O que não falta é A5 nos estoques, já que a US ARMY já utiliza a versão A6 a um bom tempo e agora no começo do ano já esta trocando para a versão A7.

  9. 07/10/2015  21:25 by Eurípedes Responder

    ainda é pouco, precisa muito mais, mas esta andando, muito bom

  10. 07/10/2015  20:01 by Carlos Franca. Responder

    Bom pro Exército, vão ficar só nesses 32 ou pretende chegar em quantas unidades?

  11. 07/10/2015  18:17 by césar silva Responder

    esses veículos tinha outros veículos de apoio alguém saber se também foram adquiridos? ou só os abuseiros

  12. 07/10/2015  17:24 by Celso Responder

    E no que concerne aos M 108.....vao entrar nesta modernizacao tbm........

    • 08/10/2015  10:56 by Claudio Moreno Responder

      Celso boa tarde,

      O M-108 é um AP de 105mm de desempenho ultrapassado. Não se contempla sua modernização nem sua continuidade no EB. Até o presente não há substituto para ele mas sua baixa já é dada como certa.

      CM

  13. 07/10/2015  15:56 by Alexandre heinze Responder

    Boa notícia,agora o EB bem que poderia adquirir algumas unidades do obuseiro M198 e alguns m 119 para tirar de uma só vez aqueles obuseiros da 2 guerra que usa atualmente.

  14. 07/10/2015  15:08 by Johan Responder

    As entregas dos lotes não era 2016 e 2017?

  15. 07/10/2015  15:03 by Claudio Moreno Responder

    A "Rainha das Batalhas" recebendo o devido reconhecimento.

    CM

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.