Por sua potência de fogo, grande poder de destruição e alta capacidade dissuasória, a Artilharia desempenha importante papel na defesa externa. O Exército Brasileiro segue atento à necessidade de manter atualizado o preparo e o adestramento dos militares empregados no “apoio de fogo” necessário ao combate.

Nesse sentido, o Centro de Adestramento e Avaliação – Sul (CAA-Sul) coordenou, no Simulador de Apoio de Fogo (SIMAF), no período de 10 a 12 de julho, o Exercício de Adestramento do 13º Grupo de Artilharia de Campanha (13º GAC). Foram executadas missões de tiro simuladas, com tarefas de Direção e Coordenação de Tiro (Central de Tiro), de Observador Avançado, Linha de Fogo e de Comunicações, todas inerentes aos Subsistemas de Artilharia.

FONTE e FOTOS: EB

 

1 Comment

 

  1. 20/07/2017  0:38 by João Bernardes Responder

    O que adianta ter simulador e se manter atualizado se ainda usamos obuses da Guerra da Coréia e do Vietnã?! Chega a ser paradoxal,por um lado operamos M-109 A5+ e o ASTROS II,por outro lado operamos M-101 e M-114 completamente obsoletos,nem modernizando fica bom.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.