A-380_04

clippingO superjumbo Airbus-A380, maior avião comercial de passageiros do mundo, não poderá operar no Brasil durante a Copa devido a pequenas pedras encontradas no acostamento da pista principal do aeroporto internacional de Guarulhos.

Essa foi a razão para a Anac (agência de aviação civil) reprovar a certificação do A380 na semana passada, conforme relatório de inspeção obtido pela Folha.

O problema é que as turbinas do A380, um superjumbo de dois andares e capacidade para mais de 500 passageiros, sugariam as pedrinhas, o que traria riscos.

A GRU Airport queria iniciar a operação já em maio, com a inauguração do novo terminal de passageiros. O novo terminal terá seis posições de embarque adaptadas ao A380.

A-380_01

A reprovação de Guarulhos na inspeção da Anac atrapalhou os planos da Air France, que se planejou para operar com o A380 a partir de maio. A companhia agora estuda o que fazer com os dois jatos, que custam US$ 400 milhões cada um, alocados para a rota Paris-São Paulo.

“Não é simples redirecionar dois aviões desse porte de uma hora para outra”, diz Hugues Heddebault, diretor da Air France no Brasil, sem esconder sua decepção. “Depois da penúltima inspeção da Anac, achávamos que estávamos muito próximos de uma liberação”, destacou Heddebault, contudo, que a companhia continua interessada em voar para o Brasil com o jato.

“Só queremos ter uma previsão de quando as adequações serão feitas para podemos nos planejar. Se não der na Copa, o ideal será até outubro, para aproveitarmos a alta temporada no Brasil”.

A-380_02

Se até lá a certificação não sair, ao menos uma das aeronaves poderá seguir para a Costa do Marfim, na África. “Abidjan tem um aeroporto menor que Guarulhos e lá eles conseguiram fazer as adequações”.

Assim como a Air France, a Emirates, transportadora oficial da Copa, também planejava voar com o A380 durante o mundial. O plano era pintar o avião de verde e amarelo e fazer uma grande festa na chegada do primeiro voo.

Para autorizar a operação, a Anac solicitou que o acostamento da pista fosse pavimentado, ou de forma temporária, coberto com grama especial ou betume. Nenhuma das medidas foi tomada. A GRU Airport informou que trabalha para receber o avião. “É comum que um estudo técnico passe por ajustes até que se consiga a autorização”. Pelo contrato de concessão, ela tem até 31 de dezembro de 2016 para adequar o aeroporto.

A-380_03

FONTE: Folha/UOL

 

7 Comments

 

  1. 17/02/2014  17:36 by fernandobill Responder

    Estive neste sábado em Guarulhos e pude ver que estão fazendo obras nas cabeceiras na pista.Podem apostar que a GRU AIRPORT vai dar uma solução para isso.Estive conversando com um operador de pista de GRU e ele me disse que estão trabalhando 24 hs para sanar os problemas dos acostamentos das pistas.
    Alexandre G ,não sei se faz tempo que vc foi em Guarulhos,mais os caras estão trabalhando muito para aprontar tudo a tempo para Maio.Em 1 semana não tem como fazer isso não ,tem muitas coisas a serem feitas por lá .Mais os preparativos em torno da pista ,já estão sendo feitas.Vou colocar um link com a foto de um 737 da Gol com um caminhão e terra ao lado para vc ter idéria com está .

    http://www.flickr.com/photos/[email protected]/12597109325/

  2. 16/02/2014  8:53 by Alexandre G Responder

    Não é só tirar as pedras ? Me dá 1 semana, uma pavimentadora, um rolo compressor e uma retro que resolvo ....fácil assim. Ahhhh Terra Brasilis..

  3. 15/02/2014  18:01 by Leonardo Responder

    Decisão acertada, segurança em primeiro lugar. Está de parabéns a Anac

  4. 14/02/2014  22:09 by Francoorp Responder

    E receberam um contrato da Infraero onde a empresa que arrematou o aeroporto tem até 2016 pra fazer as adequações pro A-380...

    E eu pergunto:

    - A quanto tempo está voando COMERCIALMENTE o A-380??
    - Será que nunca pensaram que ele poderia fazer rotas pro Brasil também, porquê não pensaram nisso antes, até antes dos leilões??
    - E a Copa foi contratada a quantos anos, e só agora tem estudo técnico??
    - Os terminais pra essa aeronave já estão prontos... e porque não pensaram em verificar a pista junto com o projeto dos terminais, sem pista adequada aeronave alguma chega no terminal!

    Não né... Somos pequenos e insignificantes não é mesmo??
    OU será que é a mentalidade das oligarquias estatais do funcionalismo publico de carreira que é pequena??Vergonha é pouco.. com o Boeing 747-8 cargo foi veto de operacionalidade também... mas a Infraero achar soluções com antecedência não né??
    Fica mais fácil vetar quando decidirem estudar realmente as situações, e empurrar tudo com a barriga!!

  5. 14/02/2014  21:17 by Sayd_Jarrad Responder

    O que dizer de um órgão incompetente feito a anac ?

    Tiveram todo o tempo do mundo para fazer as mudanças e não fizeram. Não existe vontade de fato para solucionar o problema, estão simplesmente empurrando com a barriga. Mais um prato cheio para a imprensa internacional fazer severas criticas ao Brasil.

    • 15/02/2014  14:04 by Lucas Senna Responder

      E o que a ANAC tem haver com isso? Primeiro que o aeroporto foi privatizado, segundo que mesmo que não fosse, a ANAC é agencia reguladora e não administra aeroportos.

  6. 14/02/2014  21:12 by eraldo calheiros Responder

    Depois de ler essa noticia, meu comentário é: Sem comentário, só em um pais como o nosso, que acontece dessas coisa rsrsrsrsrs pra não chorar.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.