F-16B IAF Foto:Ofer Zidon/Flash90

Israel não poderá concluir o acordo do F-16, que foi assinado com a Croácia em março do ano passado, após as restrições de Washington ao contrato de venda.



O diretor-geral do Ministério da Defesa, Udi Adam e Michel Ben-Baruch, chefe da SIBAT (Sigla em inglês para Direção de Cooperação e Defesa Internacional do Ministério da Defesa de Israel), devem visitar a Croácia esta semana para informar o Ministério da Defesa croata que o acordo foi cancelado, informou a agência de notícias Ynetnews.

Com isso, a possibilidade da Croácia optar pelo caça sueco Gripen, cresceu muito.

A Croácia visa a substituição dos seus antigos caças MiG-21, e para isso, analisou três opções sendo uma dos EUA com a Lockheed Martin oferecendo caças F-16 novos, a de Israel para seus F-16 modernizados, mas de segunda mão, e da Suécia com a Saab e seu caça Gripen, que assim como a oferta norte-americana, também oferece caças novos.

A sueca Saab, muito provavelmente, vai oferecer condições de financiamento muito vantajosas, sem falar que seu “smartfighter” possui um amplo pacote de armas, sistemas de comunicações modernos e, principalmente, custos operacionais mais atraentes.



 

1 Comment

 

  1. 09/01/2019  23:11 by Gilbert Responder

    A Embraer deveria ter se juntado com a SAAB e não com a Boeing, seria uma parceria de fato (comercial + militar) seria um ótimo ganho para as duas empresas e para os dois países (Brasil e Suécia).

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.