Por Lisandra Paraguassu

LIMA (Reuters) – O governo brasileiro cobrou dos Estados Unidos uma resposta à proposta de uso da base de Alcântara, entregue a Washington há quase um ano e até agora sem resposta, disseram à Reuters fontes que acompanharam a reunião entre o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, e o secretario de Estado interino dos EUA, John Sullivan.

“Nós apresentamos um resumo de 10 pontos que estamos esperando resposta. Alguns avançaram outros não. Na questão de Alcântara estamos esperando e cobramos uma resposta”, disse à Reuters uma das fontes.



A proposta brasileira para uso da base substituiu o texto que foi rejeitado pelo Congresso no ano 2000 por ser considerada muito intrusiva pelos parlamentares, já que dava acesso total à base pelos norte-americanos com pouco retorno tecnológico para o país.

“Nossa contraproposta avançou nas questões que preocupavam o Congresso e acho que cobre bem as preocupações americanas com propriedade intelectual, proteção à tecnologia”, disse uma das fontes. “O que foi dito agora é que a proposta já passou por todas as agências americanas e em seguida eles estarão prontos para negociar.”

O governo brasileiro apresentou a propostas no início de junho de 2017. Desde então, diversas empresas demonstraram interesse em lançar foguetes da base em Alcântara (MA) que, por sua localização na linha do Equador exige 30 por cento menos combustível que outras regiões.

Pelo menos cinco empresas norte-americanas demonstraram interesse depois de uma visita à base. SpaceX, Lockheed Martin e Boeing estiveram em Alcântara, além da Vector Space Systems, que lança pequenos satélites, e da Microcosm. Todas elas, no entanto, só podem usar a base depois de assinado um acordo de salvaguardas de tecnologia entre os dois países, por exigência das leis norte-americanas.

“A própria Boeing tem pressionado o governo americano para resolver essa questão porque eles têm muito interessem no uso da base”, disse uma das fontes.

O Brasil abandonou planos de construir seu próprio foguete para transportar grandes satélites após uma explosão em 2003 em Alcântara que matou 21 pessoas e dizimou o programa espacial brasileiro. Depois disso, ainda no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi feito um acordo com a Ucrânia para desenvolvimento conjunto de um veículo lançador de satélites.

O país europeu, no entanto, nunca pagou sua parte no investimento nem entregou a tecnologia combinada. O acordo foi rompido em 2015.

A intenção agora é encontrar uma forma de receber dividendos e também tecnologia. O uso da base foi oferecido não apenas para os Estados Unidos e outros países interessados poderão usar também.



 

10 Comments

 

  1. 14/04/2018  5:36 by Lucas Iglesias Responder

    O Brasil cobrando alguma coisa de alguém? Kkkkkk deve ter alguma coisa de muito importante nessa base de Alcântara pro Temer tá com essa pressa toda.

    • 10/08/2018  10:08 by jose luiz esposito Responder

      A pressa dele é para fechar o Féretro do Brasil , antes do final de seu desGoverno Entreguista , quer Sepultar a EMBRAER e o Programa Espacial brasileiro de vez , será Lembrado como o PRESIDENTE COVEIRO , junto com seu ministro fantoche do exterior e os militares colonizados de seu desgoverno !!!!!

  2. 13/04/2018  20:34 by Juvenal Santos Responder

    Kkkk...Almirante não seria preso em país sério????????? É justamente o contrário, o meliente foi pego com a boca na botija, nos EUA seria acorrentado e pegaria perpétua, se devolcvesse tudo que roubou e mais alguma coisa talvez tivesse a pena comutada para 50 anos, fala sério, nos países de 1º mundo todos temem a lei e a lei desce a lenha para rachar!

    • 13/04/2018  22:32 by Henrique Ribeiro Responder

      Menos bem menos pois você não sabe o que está dizendo! Lá fora (Europa e EUA) também tem os grandes que saem ilesos sim do sistema judiciário, só depende do que eles sabem e o que podem entregar ao país.

  3. 13/04/2018  20:21 by Lippe Salles Responder

    Quando que o Brasil vai aprender? Os Estados Unidos estão cozinhando o galo fazendo os brasileiros de trouxas a realidade é esta!

  4. 13/04/2018  15:03 by Amauri Responder

    Políticos incompetentes trabalhem da forma correta , meu país meu Brasil tem que ser sempre favorecido vcs tem que trabalhar sempre favorecendo o meu Brasil foi pra isso que votamos em vcs , quem pagar mais poderá usufruir de Alcântara quem não pagar não usa pronto e simples assim, as leis norte americanas só valem lá ,aqui vale as nossas leis seus incompetentes , trabalhem da maneira correta e usem o dinheiro pra nossa programa espacial no futuro nossas futuras gerações poderão ir aonde nós não podemos hj , mandem a merda qualquer governo que queira tirar vantagens de nois e façam do nosso amado país uma nação forte e independente , quem compartilhar tecnologia com nois ganharam preços melhores no aluguel da base , e quem não compartilhar terá que pagar o preço justo que nos decidiremos quanto é , aprendam a trabalhar e mantenham a nossa soberania ,Brasil acima de tudo , abaixo somente de Deus

  5. 13/04/2018  13:52 by Esteves Responder

    O acordo com a Ucrânia foi publicado aqui no DAN. Abrimos uma estatal, investimos mais de 400 milhões e não recebemos nada. Levamos um olé da Ucrânia que insiste em não encerrar o negócio.

    O acordo de salvaguardas também foi postado aqui. A senadora Ana Amélia pegou o macaco e fez andar. Parece que nada mais impede a assinatura e os negócios com quem quiser usar Alcantara. Parece.

    Um ex presidente achava uma coisa. O atual acha outra. A base foi construída para servir a nós e a quem quiser fazer uso civil de Alcantara.

    A vida é assim.

  6. 13/04/2018  12:42 by Marcos Paulo Responder

    Caramba mas quantos comentários tendenciosos e partidários....o foco no assunto, nada...apenas a velha ladainha de defender o indefensável, como se justiça não seja o objetivo de todos, doa a quem doer, inclusive aos " patriotas" de qualquer partido político...lamentável...

  7. 13/04/2018  11:51 by Bialisk Responder

    Petrobrás, Embraer, Alcântara, aqüífero Guarani, Infraero, nossas empresas privadas... Permitiram a prisão do almirante Othon ( esse nunca seria preso num país sério, sofreria outras penalidades mesmo provada sua culpa) abandonado nosso herói, nossa floresta amazônica, nossos portos e aeroportos
    Peço desculpas antecipadamente aos que não se enquadram no perfil entreguista traidor
    Amo o meu país, é a minha casa amada
    Viva o Brasil!!!
    Não me importa se é comunista, capitalista ou qualquer outra coisa, o que importa é se priorizam o Brasil, o que não quer dizer priorizar os empresários

    • 13/04/2018  12:47 by FERNANDO Responder

      Sei lá, tenho que concordar 50% com Bialisk.
      Tá feio mesmo!

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.