No dia 7 de agosto, a Corveta “Julio de Noronha” recebeu equipe de inspetores do Centro de Adestramento Almirante “Marques de Leão” (CAAML), para a realização do CIASA, dando mais um passo para seu retorno à fase operativa. Foram verificados os setores de máquinas, controle de avarias, fainas marinheiras, manobra e navegação.

Chegando ao término do período de manutenção e modernização e caminhando positivamente para se juntar aos demais meios operativos, o resultado apresentado pelos inspetores indica que o navio está no rumo correto.

FONTE: MB

 

11 Comments

 

  1. 12/08/2017  19:34 by Renato

    É Temer colocando a casa em ordem.

  2. 12/08/2017  20:06 by Juarez

    Os editores saberiam informar, se, dado ao quadro de incertezas futuras, se a Julio de Noronha possa receber algum tipo de modernização ou ainda alteração do sistema de armas do navio, pra que possa cumprir a missão até poder substituída?

  3. 13/08/2017  9:47 by Luiz Padilha

    Face ao quadro atual, os navios estão apenas recebendo revitalizações do que estava necessitando. A Júlio de Noronha voltará ao setor operativo com tudo funcionando mas não acredito que venha a receber modernizações/up grades. Já as 3 fragatas da classe Niterói que forem escolhidas para continuar empurrando o piano, estas sim, deverão receber alguns sistemas novos dado a obsolescência dos atuais. Espera-se que as mesmas venham a receber um novo radar 3D (SAAB - Sea Giraffe AMB ou THALES - Smart S). Essas empresas possuem atualmente os melhores modelos no mercado. Outros up grades serão necessários, mas voltando a classe Inhaúma, acredito que as corvetas Jaceguai e Júlio de Noronha estarão em pleno funcionamento aguardando a chegada da futura classe Tamandaré.

  4. 13/08/2017  14:13 by Gabriel Oliveira

    Pelo que andei lendo recentemente até as próprias T-22 vão continuar até a próxima década.

  5. 13/08/2017  20:50 by Juarez

    Padilha não seria viável aproveitar o RAN 20 S e os Trinity das FCNs que dessem baixam fossem instalados na CCI até,porque a última ser substituída por uma CCT vão se lá uns dez anos?

  6. 13/08/2017  21:29 by Luiz Padilha

    Trocar os sistemas não é tão simples.Envolveria homologar o RAN 20 no sistema da classe Inhauma, um radar velho, desgastado e por dinheiro bom em equipamento velho não é bom negócio. Os Trinity poderiam ser uma opção sim desde que caibam no lugar dos 40mm atuais.

  7. 13/08/2017  21:54 by Fabio.

    Padilha a 3 FCN que não serão modernizadas servirão para parulha?

  8. 13/08/2017  22:26 by Juarez

    Ok. Obrigado

  9. 14/08/2017  7:34 by XO

    Os Trinity não cabem nas CCI, levando em conta a posição dos reparos de 40mm existentes... abraço...

  10. 14/08/2017  8:06 by Luiz Padilha

    Colocar fragata com turbina em patrulha é anti-econômico vc não acha?

  11. 15/08/2017  16:46 by XO

    Padilha, eles devem rodar somente com MCP... até porque a linha para manutenção de TG na Inglaterra deve encerrar os trabalhos em Olympus... abraço...

Leave a reply

 

Your email address will not be published.