A fabricante de aviões francesa Dassault mira um novo contrato de venda para o seu avião de combate Rafale em 2018, disse o presidente-executivo Eric Trappier em entrevista ao jornal francês Sud-Ouest neste domingo. “Depois de um contrato assinado na Índia, em relação à entrega de 36 caças Rafale, e da ordem de 24 unidades para o Egito e mais 24 por Qatar, em breve deverá concluir um quarto contrato no exterior, mas que vai entrar em 2018” disse na entrevista.

Dassault Aviation também está em negociações com a Índia sobre um possível segundo contrato, acrescentou Trappier, “Estamos nomeadamente em negociações com a Malásia por mais de 18 aeronaves, mas também com a Índia ao longo de um segundo contrato”, disse o CEO. “As necessidades da Índia são enormes. Assim, para a marinha, são considerados 57 aeronaves”, acrescentou.

O Rafale é visto como favorito na Malásia para substituir a frota de caças. Segundo algumas fontes, um acordo para venda de 18 aeronaves poderia ter um potencial mais de US$ 2 bilhões.

FONTE: Reuters
TRADUÇÃO e ADAPTAÇÃO: DAN

 

4 Comments

 

  1. 17/05/2017  15:10 by Gabriel oliveira

    Uma pergunta que me faço sempre que vejo alguma noticia sobre a aquisição de aeronaves de outras forças aereas .A FAB tem alguma pretensão de começar a pensar em substituir os F-5 nos proximos anos que pelo que eu entendi o Grippen virá para substituir os Mirage que foram aposentados ou seja suprirá a base de Anapolis se não me engano porque recentemente foi dito por um brigadeiro em um blog que "A principio esse lote de 36 Grippens supriria a demanda que foi deixada pelo Mirage".Isso me levou a pensar que o F-5 quando der baixa será substituido por um novo lote de Grippens?.... ou será lançado uma nova concorrência e se de fato há algo do tipo.... Ou foi apenas impressão minha ,e que de fato esse lote de Grippens ficaram no lugar de todos os F-5 ativos quando os mesmos derem baixa...,Que não há nenhum plano de manter uma quantidade númerica e sim qualitativa de Grippens por que muitas vezes a FAB passa essa impressão .Só uma curiosidade mesmo aproveitando o gancho da matéria.

  2. 17/05/2017  22:28 by Lemes

    Gabriel, segundo consta, os planos da FAB preconizam que o vencedor do FX 2 (Gripen NG) deverá substituir todas as aeronaves de caça da força. Padronizando assim nossa aviação de caça com uma única aeronave.

  3. 18/05/2017  2:13 by Gilberto Rezende

    Gabriel a LÓGICA manda que os Gripens substituam os F-5 pois a única alternativa mais barata para substituir os nosso F-5 (que são descendentes DIRETOS dos T-38 Talon) seria o caça que vencesse a concorrência T-X da USAF com uma anabolizada básica para o serviço operacional. Mais ou menos o que aconteceu com o F-5E...

    SE a aeronave da Boeing/SAAB for vitoriosa no T-X quero ser mico de circo se ela não será incorporada por aqui (mesmo que só para tirar o Super Tucano do serviço em Natal) .

    Se a FAB vai ser uma força de caça monotipo baseada no caça Gripen ou vão arranjar uma outra aeronave ainda mais barata para ser o LOW do LOW GRIPEN para substituir tanto os F-5 como (mais adiante os AMX) só a AMBIÇÃO (baixa ou alta) da FAB e do governo que estará governando este país de loucos e corruptos SÓ O TEMPO DIRÁ...

    EU sonho por um tempo com uma FAB mono tipo Gripen E/F (que o Brasil CONSIGA financiar e finalizar com sucesso o desenvolvimento da variante BIplace do Griepen E) e venha a possuir uma frota de mais de 90 a 100 aeronaves,
    E que após esta frota seja adquirida, o Brasil e o Comando da FAB caia em si nas dificuldades REAIS operacionais desta frota neste seu tamanho continental e contrate a Embraer com a SAAB para fazer um "Super Hornet genérico" baseado na tecnologia do Gripen.
    Dependendo da situação política à época até a Boeing poderia ser convidada para colaborar no projeto do nosso Gripen BIturbina...

    Mas isso é só mais um sonho meu...

  4. 19/05/2017  7:53 by Tomcat3.7

    Gilberto compartilho seu sonho e acrescento que a Fab ,por já estar junto a SAAB no Gripen E/F deve entrar de cabeça no projeto do Saab 2020 (sucessor 5ª geração do Gripen) e também adquirir ao menos uns 50 vetores do modelo lançado pela Saab/Boeing para o TX pois o mini Hornet( que deve receber uma versão armada) creio que será um ótimo vetor .

Leave a reply

 

Your email address will not be published.