O destróier Tipo 055 é semelhante em tamanho para navios da classe Arleigh Burke da marinha os EUA e é anunciado como um grande passo em frente para o poder marítimo chinês.

Por Liu Zhen

A China lançou o que ela chama de “o maior e mais avançado navio de guerra da Ásia”, na quarta-feira, apontando-o como um grande passo na modernização da sua marinha, de acordo com o jornal militar oficial.

O novo destróier de mísseis guiados Tipo 055, têm um deslocamento de mais de 12.000 toneladas e especialistas militares disseram que ele foi projetado para acompanhar grupos de batalha de porta-aviões da PLAN (Marinha da China).

O destróier foi construído no estaleiro Jiangnan em Xangai e foi equipado com sistema de defesa aérea, anti-míssil, anti-navio e armas anti-submarinos, informou o jornal.

O lançamento do navio de guerra marca um passo importante para o sonho da China de ter uma força naval forte e moderna, disse o General Zhang Youxia, membro da Comissão Militar Central, que supervisiona o equipamento do exército, na cerimônia de lançamento.

Analistas militares disseram que o Tipo 055 era em teoria, o segundo destróier o mais poderoso do mundo, depois de DDG-1000 da Marinha dos EUA, ou classe Zumwalt. As capacidades do Tipo 055 ultrapassam o DDG-991 da Coréia do Sul e o classe Atago do Japão, que tem um deslocamento de 10.000 toneladas.

“Em alguns aspectos, tais como o tamanho, o sistema de radar, a capacidade de mísseis e a multifuncionalidade em uso, o Tipo 055 tem agora o mesmo nível como o principal destróier dos Estados Unidos”, disse Li Jie, um especialista naval em Pequim.

Com o seu tamanho muito superior a um destróier padrão, o lançamento do Tipo 055 foi tão significativo como o de um porta-aviões, proporcionando à PLA Navy uma capacidade avançada no mar e o desenvolvimento de armamento, disseram especialistas.

A necessidade de proteger os interesses estrangeiros e cursos de água vitais utilizados pelos petroleiros e navios de carga do país deverá aumentar com a iniciativa comercial ambiciosa do país que começa a tomar forma. Mas, ao contrário da Marinha dos EUA, que tem uma presença global, navios da PLA Navy não tem muitas portas no exterior para reabastecimento, de acordo com o analista militar com sede em Pequim, Zhou Chenming.

“Um navio maior, mais bem equipado e mais avançado, permitirá que a marinha chinesa possa ir mais longe e proteger melhor os interesses do país no exterior”, disse Zhou. “O Tipo 055 preencheu uma grande lacuna.”

Li disse que o navio iria desempenhar um papel importante escoltando porta-aviões, ou o novo Tipo 071 (navio de assalto anfíbio), e também poderia levar um grupo de combate de destróiers e fragatas.

Para estes fins, a PLA Navy precisaria de pelo menos 10 destróiers Tipo 055, e na capacidade atual China pode construir um ou dois por ano, disse Li.

Enquanto isso, o tamanho do navio de guerra significa que há espaço para mais armas poderosas. Antes do Tipo 055, o destróier mais avançado da PLA Navy era o Tipo 052D, com deslocamento de 7.500 toneladas, com um radar de matriz plana, um sistema de lançamento vertical com 64 células (VLS) e mísseis anti-aéreos de longo alcance.

“É como um pequeno menino carregando um saco grande que é difícil de lidar”, disse Zhou sobre o destróier Tipo 052D.

O Tipo 055, segundo o Jane’s Defense Weekly

O navio tem mais de 180 metros de comprimento, 20 metros a mais que o Tipo 052D. Tem um VLS com 128 células e mísseis para atacar aviões, navios, submarinos e mísseis, tornando-se o mais poderoso destróier da Ásia.

Dado seu tamanho, ele também poderia servir como uma plataforma para desenvolver a próxima geração de armas, tais como equipamentos de rádio-freqüência de alta energia, disse Zhou. “Quando você tem uma casa maior, você pode colocar um mobiliário diferente.”

Mas o analista militar com sede em Macau, Antony Wong Dong disse que o Tipo 055 teve algumas “decepcionantes” falhas de projeto. O posicionamento relativamente baixo de seu sistema de radar de matriz plana iria afetar a sua gama de detecção, disse, enquanto o uso de liga de alumínio leve nas plataformas superior, o tornaria vulnerável a danos.

“Apesar de sua forma furtiva muito moderna, a capacidade de controle de danos é uma grande preocupação”, disse Wong. “O design segue a convenção chinesa, provavelmente devido a uma falta de experiência … em uma situação de combate.”

Em seguida, o navio de guerra será submetido a testes de equipamentos e de mar e espera-se que ele entre em serviço no próximo ano.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE: South China Morning Post

COLABOROU: Felipe Salles

 

14 Comments

 

  1. 30/06/2017  6:53 by Renan Responder

    Compra uns 5 para ficar de infeite nos portos
    E um dia servi de alvo igual o Belgrado.

  2. 29/06/2017  23:20 by Flanker Responder

    Marciano Elias, esse desteoyer não é maior que um porta-aviões. Foi dito que é o maior navio de escolta já fabricado na China. Esse navio desloca 12.000 ton e tem uns 180 m de comprimento. Qualquer porta-aviões atual desloca no mínimo o dobro disso e tem um comprimento bem maior. Nosso finado São Paulo deslocava 32.000 ton e tinha em torno de 250 m de comprimento.

  3. 29/06/2017  21:52 by Folk Responder

    China caminha a passos largos para se tornar a maior potêncial Mundial. É uma questão de tempo.

  4. 29/06/2017  21:34 by Edmilson.F Responder

    Poxa, eu lembrando aq.....ja foram 1 destroier,1 fragata(ou 2?) Um LPD, um porta avioes, corveta eu nao lembro, agora esse "super"destroier (ou cruzador???)......e isso que estamos na metade do ano...nao sei oq falar da China..talvez ate agora so os EUA lançaram tantos navios esse ano... mas a china, nooosssa !!

  5. 29/06/2017  20:43 by Edmilson.F Responder

    Li em algum lugar ...nao lembro onde agora, que a China estava preparando um cruzador, ate em testes de novas tecnologias para ele um sistema anulava ondas de radio de uma area de uma cidade...bom minha duvida é: seria esse o modelo?? Embora chamem de destroier o tamanho a capacidade e o poderio sao enormes....180 metros é muita coisa, um lindo navio .........fico no aguardo de comentarios de foristas mais experientes no assunto!!

  6. 29/06/2017  17:22 by Andre Responder

    A Rússia também tem um projeto, e até maquete, de um grande destróier. Agora, a China justifica seu novo navio dando essas alegações de soberania e fica por isso mesmo, mas se fosse o Japão lançando um navio desse era aquela choradeira dos chineses, como aconteceu com o Izumo. Por isso não vejo com tanta admiração essa conquista dos chineses por seu egoísmo.

  7. 29/06/2017  16:57 by mauricio matos Responder

    Nossa MB é cria da Royal Navy ela só interessa por navios ingleses.

  8. 29/06/2017  16:38 by BrasileiroDeVerdade Responder

    Fernando, cultural? o Império do Brasil já teve a segunda marinha mais poderosa da terra, nos mesmos anos da Guerra do Paraguai, nem mesmo o Reino Unido se atreveu a nos afrontar, pediram até desculpas, algo que eles exigiram primeiro.

    A réPública do Brasil é uma piada, até mesmo quando os militares assumiram o país cresceu ao ponto de chegar a 8° economia mundial.

    Na minha opinião o melhor sistema para o Brasil hoje seria a Monarquia Parlamentarista, como eramos antes, e como a Espanha, Reino Unido, Suécia, Canadá, Austrália, Mônaco, Bélgica, Dinamarca, Noruega, Países Baixos, Nova Zelândia, etc.
    Ou a divisão do cargo de Chefe de Estado e Chefe de Governo.

  9. 29/06/2017  15:31 by FERNANDO Responder

    Pessoal, não adianta, é cultural.
    A MB vai pegar um ou dois navios do TIO SAM de segunda mão.
    Aliás, não foi ontem que li que existe uns bons navios da 1ª Guerra Mundial encostados lá nos ESTATES.
    AVÉ TRUMPPPPPPPPPP
    General de cinco estrelas.

  10. 29/06/2017  14:31 by BrunoFN Responder

    Rapaz .. Oriente ta tenso em .. China .. EUA .. Japão ... Russia .. Coreias ( SUL e NORTE ) ainda temos a India mordendo por ali .... Se a MB quisesse .. da China . a opçao mais interessante e o Type 052D ...pena q falte visão a MB .. da pra dizer hj q a construção naval chinesa hj esta a nivel da Coreana .... falta so um pouco de visão a MB

  11. 29/06/2017  13:42 by Adriano Gomes de Paiva Responder

    Acontece em países que respeitam a sua soberania e não abaixam a cabeça e tiram os sapatos diante de outros ...

  12. 29/06/2017  13:37 by Marciano Elias De Siqueira Responder

    Eu nem sabia que existia um destroyer maior que um porta- aviões !

  13. 29/06/2017  12:50 by FERNANDO Responder

    País com o mínimo de organização é outra coisa.
    Podem falar o que quiserem da China, que o Partido Comunista é ditatorial e por ai, mas, lá eles conseguiram implementar políticas de estado.
    Aqui, vivemos a sombra das oligarquias estaduais, que, enterram este país a anos.
    Vejam, quais períodos os Brasil conseguiu se desenvolver.
    No período republicano temos: Getúlio Vargas e os Militares, de resto tivemos apenas bagunça institucional.
    Na China, o Partido Comunista, apenas está fazendo o papel do Imperador de todos os chineses.

    Aqui, o que realmente importa para as oligarquias estaduais, é o GREEN CARD.

  14. 29/06/2017  12:39 by Gilson Moura Responder

    ai ai como eu queria que o Brasil tivesse pelo menos uns 3 desse.
    Será que estou sonhando muito alto?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.