St. Maarten foi um dos paraísos das Ilhas do Caribe duramente atingidos pelos furacões Irma e Maria em 2017. O tráfego aéreo e a infraestrutura aeroportuária foram especialmente afetados e o país trabalhou intensamente para restaurar o principal meio de transporte de e para a ilha. Por esta razão, o aeroporto internacional SXM Princess Juliana de St Maarten (SXM Airport) escolheu a Thales para ajudá-los a cumprir a tarefa de devolver rapidamente à ilha a sua beleza natural para que volte a ser um dos principais destinos turísticos do mundo.



O programa, que será implantado no tempo recorde de sete meses, contempla a implementação do radar primário TopSky-ATC e STAR NG montado com o radar secundário Thales RSM970S. Isso proporcionará aos controladores acesso às mais novas tecnologias de automação e radar, fundamentais para atrair mais tráfego de companhias aéreas à medida que St Maarten e suas ilhas vizinhas se recuperam dos danos causados ​​pelos furacões para receber turistas.

Mas as ambições da ilha não se limitam à recuperação. A escolha da implantação dos sistemas de controle de tráfego aéreo (CTA ou ATM) mais avançados do mercado também é um testemunho do desejo de reforçar a posição do destino como centro de transporte aéreo para o Caribe e atender às necessidades de toda a região.

Depois da República Dominicana, Jamaica e Aruba, St Maarten se torna o 4º usuário do ATC TopSky na região do Caribe. Com mais de 200 radares e 30 centros de controle de tráfego aéreo na Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, México, Panamá e Uruguai, bem como sistemas de ajuda à navegação (Navaids) em operação em quase todos os países da região, a Thales confirma sua forte liderança na América Latina e no Caribe.

FONTE: CDN



 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.