O Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) recebeu 20 novos Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) na manhã do dia 4 de setembro. Os carros desembarcaram no Porto de Sepetiba e foram deslocados para a área do Complexo Naval de Itaguaí, de onde seguem para o Batalhão de Viaturas Anfíbias (BtlVtrAnf), em São Gonçalo, no Rio de Janeiro.


É no BtlVtrAnf que os novos carros serão pintados no padrão CFN e passarão por testes de avaliação da garantia, pintura e instalação de equipamentos de comunicações. Concluída essa etapa, serão transferidos ao setor operativo, podendo ser empregados de acordo com as necessidades do CFN.

Os 20 novos CLAnf são no padrão Reliability, Availability, Maintainability/Rebuild to Standart (RAM/RS), sendo 18 na configuração de Transporte de Pessoal, um na versão Comando e Controle e um na versão de Socorro.

Em relação às gerações anteriores, os veículos do padrão RAM/RS possuem motor mais potente, nova transmissão e sistema de suspensão atualizado, oferecendo melhor mobilidade, maior velocidade, facilidade de operação e condições de conforto e segurança à tropa embarcada, contribuindo para o aumento da capacidade da Força em realizar Operações Anfíbias.

Este é o segundo dos três lotes adquiridos pela Marinha do Brasil após um contrato firmado com a Marinha dos Estados Unidos da América para um fornecimento de um total de 23 CLAnf até o final deste ano. Os dois primeiros carros foram recebidos em maio de 2017, e a previsão de chegada do último é no dia 17 de setembro deste ano, na Base Aérea do Galeão.


 

19 Comments

 

  1. 07/09/2018  15:33 by eduardo madeu Responder

    CARA ao meu ver, essas doações nada mais faz parte de um acordo camuflado pela troca da operação da alcantra, muitas coisas ainda serão reveladas.

    • 07/09/2018  23:31 by Topol Responder

      Isso não foi doação, esses veículos foram comprados pela MB

  2. 06/09/2018  13:27 by Lemes Responder

    Sinceramente? Os fuzileiros costumam ser bem mais pragmáticos em suas compras de equipamentos. Enquanto os fuzileiros trocaram seus FAL pelos M-4 anos atrás, o EB está até hoje tentando reinventar a roda com o mal fadado ia-2, enquanto preferem um veículo comprovado e que podem conseguir por doação, o EB prefere pagar os olhos da cara por outro que não faz nada a mais do que o humvee. Poderia dar outros exemplos mas ficaria cansativo.

  3. 06/09/2018  12:10 by Cleber Responder

    Promessa é dívida Juarez . rsrssr . Obs: O CFN deveriam optar por algumas unidades do Guarani ( produto nacional ) em complemento aos Piranhas .

  4. 06/09/2018  10:54 by Marujo Responder

    Padilha, quantos clanfs os fuzileiros tem agora.

    • 06/09/2018  14:48 by Ricardo Diniz Responder

      49

      • 07/09/2018  8:19 by Marujo Responder

        Obrigado pela resposta, Ricardo

  5. 06/09/2018  10:52 by EricWolff Responder

    Nos vemos na dragão/2018....

  6. 06/09/2018  10:07 by Cavalli Responder

    Padilha, mais excelente matéria.

    Mas gostaria de entender para que serve então a rampa de popa do PHM Atlântico se o mesmo, como você frisou, não embarca e consequentemente, não desembarcam carros anfíbios. Ou os nossos anfíbios não estão dimensionados para a rampa de embarque e desembarque?
    Faço esta pergunta porque já vi outras matérias com a utilização das lanchas de desembarque do Atlântico, enquanto Ocian, em cabeça de praias carregadas com veículos desembarcados por eles, porém realmente não com CLAnfs.
    Um abraço.

    • 06/09/2018  19:48 by Luiz Padilha Responder

      Cavalli a rampa é para embarque no mar de veículos militares, carga e pessoal. Os CLAnfs são muito pesados e largos. O navio possui no convoo o que chamamos de pontão que é lançado ao mar em 3 partes flutuantes que são usadas para o embarque/desembarque do que mencionei acima. Se vc pesquisar na internet verá que RN tinha uns veículos com lagartas que embarcavam por essa rampa com o navio no mar.

  7. 05/09/2018  22:26 by Rodrigo Responder

    Não entendo o porquê de não fazermos compras de veículos nacionais como o GUARÁ da Avibras e outros...
    Gostaria de uma informação técnica.. .

    • 05/09/2018  22:40 by Luiz Padilha Responder

      Caro e parece que não passou nos testes do EB. Não é pq é nacional que é bom.

    • 06/09/2018  11:01 by Alexandre Responder

      Os carros nacionais não são anfíbios, nem o Guarani é anfíbio. Os CLAnf desembarcam de navios no mar, além da linha do horizonte e enfrentam arrebentação com ondas de até 6 metros, nenhum outro carro no mundo faz isso.

  8. 05/09/2018  21:36 by Satyricon Responder

    Não deveriam pintá-los, mas sim deixá-los como estão.
    Aquele (novo) padrão de pintura adotado para os CLANFs do CFN é horrível. Deveriam, no mínimo, retornar ao padrão anterior.
    E não me venham falar que aquilo é camuflagem, pq o veículo ficou estridente de tão chamativo.

  9. 05/09/2018  21:06 by Sequim Responder

    Mobiliário para o Bahia e para o Atlântico?

    • 05/09/2018  21:22 by Luiz Padilha Responder

      O PHM não embarca CLAnfs. Veículos sim. Quem sabe o CFN não fecha os Humvees de uma vez.

      • 05/09/2018  21:43 by Juarez Responder

        Padilha, se isto acontecer eu vou a pé do RS até o RJ e ainda se conseguirem convencer os verde oliva a não comprarem as gazelas da Barbie italianas e comprarem Hammvees e desfilo pelado em copacabana;

        • 05/09/2018  21:52 by Luiz Padilha Responder

          KKKKKKKKKKK o CFN deseja os Humvees, mas com o EB optando pelo Iveco, não sei se sofrerão pressão para optarem pelo mesmo.

        • 06/09/2018  8:55 by Tomcat4.0 Responder

          Huauhauhauhauhau!!!!!

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.