Segundo fontes extra-oficiais, os estaleiros Navantia e ST Engineering desistiram de participar da concorrência para a construção de 4 corvetas da classe Tamandaré para a Marinha do Brasil. Segundo as mesmas fontes, outros estaleiros ainda podem vir a desistir. Especula-se que o nível de exigência da Marinha para o programa é alto, e os estaleiros não estariam conseguindo fechar propostas adequadas.



O programa visa a construção de quatro corvetas para a Marinha do Brasil, onde o foco do programa está na Gestão do Ciclo de Vida (GCV) do navio, onde a empresa vencedora ou “Main Contractor”, irá fornecer um plano de GCV englobando todo um sistema de apoio logístico e técnico para a manutenção pós venda dos meios.

O modelo de negócio prevê a participação de empresas instaladas no Brasil, e espera-se que seja alcançado um percentual de 40% no índice de nacionalização, sendo aceito 30% para a 1ª unidade.”

A participação obrigatória de empresas brasileiras, preferencialmente, Empresas Estratégicas de Defesa – EED, que possuam expertise em sistemas de comando e controle, pode ser um complicador para os concorrentes, em encontrar empresas nacionais que cumpram os requisitos dentro do prazo estipulado.

Agora é aguardar o fim do prazo, para ver quais estaleiros seguirão adiante até o anúncio da MB dos 3 finalistas.



image_pdfimage_print

 

28 Comments

 

  1. 10/04/2018  9:49 by Adelino Responder

    O Brasileiro costuma associar tudo o que é chines ao R$ 1,99, a china leva bem a serio sua defesa.....

  2. 10/04/2018  8:47 by Alacoforado Responder

    O problema é q a Marinha quer reinventar a roda!....assim fica dificil!

  3. 10/04/2018  7:46 by FERNANDO Responder

    Ishiiiiiiiiii

    Tá, FEIO!!!

  4. 10/04/2018  1:13 by Lucas Iglesias Responder

    Eu já to ficando de saco cheio das FA! Todo dia é um mimimi diferente, nunca tem dinheiro mas querem voltar com o auxílio moradia que será mais um custo, o Brasil a anos não participa de uma guerra e provavelmente nem vai participar do futuro, mesmo assim tem que pagar pensão vitalícia pra família de militares. Com esses comodites as FA não querem acabar, por que? Ia se economizar uma bolada de dinheiro, e pelo que eu saiba, pensão vitalícia só deveria ser entregue pra família de militar morto em combate!

    • 10/04/2018  6:30 by JR Responder

      Quanta ignorância...

      • 11/04/2018  20:23 by Henrique Ribeiro Responder

        Realmente o único esperto é você? Aceite a opinião e o ponto de vista dos outros. Quanta intolerância.

  5. 09/04/2018  23:55 by Esteves Responder

    Caro,

    Todo brasileiro tem o direito à expressão. Não há censura nesse país. Aos militares é vedado a participação e a manifestação política enquanto estiverem na ativa.

    É saudável e conveniente que os militares expressem suas opiniões. São brasileiros. A Constituição assegura.

    Não há, não houve, nem haverá golpe. Uma presidente foi impedida de continuar e seu vice assumiu. É o bonde do presidencialismo. Sem apoio do parlamento, não sobrevive. Sabendo disso, os últimos presidentes compraram apoio parlamentar com corrupção. Vide Copa do Mundo e Olimpíadas.

    Os militares brasileiros pagaram um preço muito alto pelo golpe de 64. A revolução cubana estava batendo na porta desde o final dos anos 1950. Ninguém aprova ditaduras nem tiranias. Mas depois de declarada guerra ao estado e a nação cada valente que se defenda. A ditadura de verdade veio em 1968 com o AI5 e a guerrilha. Anos de chumbo. Passou.

    Se perdemos alguma coisa nos últimos anos foi nossa capacidade de indignação. No Peru há 4 ex presidentes (um fugiu, outro preso, dois esperando vaga) acusados de roubar o estado peruano com dona Odebrechet. Esse era nosso prestígio internacional.

    Não tenha medo de militar. Tenha pavor de quem conta histórias e promessas.

  6. 09/04/2018  23:09 by Esteves Responder

    A China não tem 68 anos. Tem pelo menos 2 mil. Tinta? Caneta? Papel? Escrita? Impressão? Canhão? Pólvora? Livro? Construção? Navio? Metalurgia? Calculos? Quando o mundo descobriu a China os chineses já usavam tudo isso a séculos.

    Mas a China se manteve fechada para o mundo. Abriu, finalmente, após a morte do comunismo. O PIB dos EUA é quase o dobro do PIB dos chineses. Não há como superar o império. A economia chinesa descolou depois que marcas, negócios e dinheiro dos americanos invadiram o país. É o maior mercado consumidor do mundo e o de menor custo.

    O Brasil exporta alimentos e commodities porque é sua vocação natural. O problema do PIB baixo é o preço desses alimentos e commodities. Colocamos a carne in natura, limpa, cortada, embalada, selecionada a RS14,81 o quilo nos mercados de fora. Aqui a picanha custa 68.

    Não somos nós que definimos preços de commodities. São os mesmos larápios que derrubaram o preço do barril de petróleo para afundar a economia dos emergentes concorrentes. O pré-sal foi sonho.

    A tradição vai pesar. Coreanos e chineses não tem história na construção naval. Alemães e ingleses são caros. Espanhóis desistiram. Poucos competirão pelo contrato que pelo orçamento divulgado não anima.

    Esse é um país pobre. A gente vê o mundo na internet e quer ser igual. Quando os portugueses chegaram aqui encontraram índios que não conheciam a roda. Nem a agricultura. Nem a civilização. Nem o Sol. Comiam uns aos outros. Brasileiro é louco do jeito que é porque temos 23% de DNA indígena em nosso genoma.

    O que desanima é que essas 4 Tamandares para o tamanho do nosso litoral são pingo. A Marinha queria escolta de 6 mil toneladas confirme está no PROSUPER. Não há recursos. O dinheiro do Prosub está acabando. Não há dinheiro para os meios fluviais. Os governos estaduais estão criando vigilância nas águas porque a pirataria e o tráfico correm livres e soltos. Nem precisa do Gilmar.

    A MB vai fazer o seu melhor como sempre fez. Às vezes não dá certo. Vide A12.

    Esse país precisa de um maluco que contrate todo o tipo de infraestrutura como estaleiros, portos, construção, hidrovias, ferrovias, defesa. Isso dá emprego. Como pagar? Se roubaram 57 bilhões da Petrobras e outros 15 bilhões do governo do Rio de Janeiro, deve haver uma saída.

    A MB pode dar o exemplo reduzindo seu custeio e suas despesas. Contrato de 5 que passa para 7,8 em Aramar é difícil de explicar. Quando contrato de obra pública nesse país for aditivado de 7,8 para 5, talvez seja possível comprar mais 2 Tamandarés e acreditar em Shiva.

    2,8 bilhões. Pra variar, dona Odebrechet está metida em Aramar. A mesma que roubou 3 bilhões de dólares no Peru.

    Hoje estou revoltado.

    • 10/04/2018  0:32 by Andre Responder

      Há uma inversão de valores em suas primeiras exposições políticas Esteves: a China é que tem um imperador chamado de presidente Xi Jin Pin, ele que é fixado no poder como líder vitalício a frente da China onde o povo não foi consultados para tal. O "imperador" do qual você se refere tem mais três anos de mandato. Quem matou o comunismo? Não pense que o fim da Guerra Fria e da União Soviética significaram o fim do comunismo, sendo que a República russa não era a origem do comunismo e sim um tubo de ensaio do mesmo. Portanto com Rússia ou sem Rússia o comunismo existe, tanto que a China é outro exemplo de implantação do comunismo.

      Os alemães já estão dando sinais de decadência técnica em seus projetos navais e os britânicos não estão melhores com seus motores sofrendo elevação térmica em determinadas áreas a ser operado. Mas estão melhores que os alemães, a exemplo dos porta-aviões.

      O fato de você achar que este país é pobre não quer dizer que ele seja. Você mesmo afirma em outro trecho que existem roubos bilionários. Essa propaganda não deixa de ser alimentada nunca. Como o país que mais arrecada impostos no mundo pode ser pobre? É contraditório! O que tem a ver genética e ancestrais com políticos egoístas? Recursos tem, o que não tem é gestores que transformem esses recursos em efetiva destinação que precisam. A exemplo dos submarinos, dos caças e essas corvetas as aquisições se fazem por lotes pequenos. Primeiro porque são caros (até por serem novos), segundo porque precisam modernizar o estaleiro e terceiro porque precisam criar uma doutrina de construção independente (alto suficiente em construção naval). Se constrói poucas unidades como projeto-piloto ou protótipos de projetos a serem testados para depois desenvolver outra classe padrão nacional. A própria Barroso é um exemplo desse experimento.

      • 10/04/2018  11:05 by Beto Santos Responder

        Ao Andre e o Esteves, os dois estão certos nas suas conclusões pois o problema do Brasil não esta num ou outro problema, é muito mais complexo que isso e sei que vocês sabem disso, e na minha opinião o Esteves esta certo quando diz que precisamos de um "maluco" pra fazer mudanças no nosso país pois só maluco e muito macho pra enfrentar todas as adversidades do caminho. Querem um exemplo de "eficiência" do nosso país vou dar como exemplo uma experiência minha de poucos meses atrás eu fiz algumas compras num site da china e todas as minhas compras chegaram ao Brasil e foram liberados em Curitiba normalmente e coletado pelos correios, foi ai que começou os problemas pois eu tinha até março 30 compras para serem entregues com prazo máximo de 40 dias desde o mês 10 do ano passado, fiz as reclamações conforme diz no site dos correios mas como é um órgão público com funcionários que não precisam trabalhar nem mostrar resultados como um funcionário privado, eu fui jogado de um meio de atendimento para outro sem nunca ter ajuda nenhuma e o mais interessante é a resposta deles que dizem que eles não tem obrigação nenhuma com a entrega dos produtos que esta responsabilidade é do site que me vendeu a mercadoria. Bom se uma empresa não tem responsabilidade nenhuma com o trabalho que faz não merece estar no mercado e é assim em praticamente todo órgão público então como teremos eficiência nos serviços, como não teremos enormes custos onde o serviço que um pode fazer é feito por 10 e ainda é não é feito corretamente, isso pessoal é o Brasil é por isso que temos este enorme custo no setor público, retira esta besteira de funcionário público concursado não poder ser demitido e privatiza a grande maioria destas empresas ineficientes que vamos ver sobrar muitos recursos na ordem de milhões senão for bilhões por ano.

    • 10/04/2018  11:52 by Samuel Responder

      Bom dia,

      Seu argumento é cheio de generalizações e informações descontextualizadas e em certos aspectos preconceituosas. Quando os portugueses chegaram aki encontraram povos bastante avançados, que cultivavam e tinham pleno conhecimento do meio em que viviam, e em muito contribuíram para a construção de nossa sociedade, para nosso país foram trazidos diversos povos escravizados, muitos deles já dominavam a escrita, coisa que era luxo para os próprios colonizadores.
      A China nunca foi comunista, nem a URSS, assim como os EUA não é capitalista, essas análises puristas são impossíveis e ambos os sistemas no "mundo das coisas" são utopia, assim as nações que possuem projeto de desenvolvimento bem estabelecidos não se prendem aos limites dessa idéias, só o discurso, quando lhes convêm. Por isso existe o Capitalismo de Estado e a Social Democracia, ambos buscando pontos ótimos pra seus projetos de país.
      A China vem se desenvolvendo e em muitos aspectos já superou o Império, no número de patentes requeridas, formação de capital humano em diversas áreas, na produção de máquinas e equipamentos, e etc, por isso é hoje a locomotiva da economia (real) do mundo. O PIB dos EUA, cotados na sua própria moeda, é superior ao chinês, mas se levarmos em consideração o poder de compra do Yuan, frente ao dólar vemos que com 1 U$S dólar os chineses produzem muito mais que os EUA, e estão na liderança mundial a algum tempo. Basta ver a lista do PIB dos países por Paridade de Poder de Compra.
      Enfim concordo que precisamos aumentar o valor agregado do que produzimos, e desenvolver nossa capacidade de produção, investir em infraestrutura é uma saída excelente pois gera um ciclo virtuoso de crescimento, dinheiro tem, temos a terceira maior reserva internacional. O foco para mim nas áreas de defesa deveria ser a fabricação de sensores, aviônicos e equipamentos e não no casco dos navios ou estrutura das aeronaves, tal como fez israel.

  7. 09/04/2018  21:13 by joseano Responder

    Melhor optar por fragata tipo a Meko da África do Sul que esse projeto de corveta que não atende as necessidades operacionais da MB

    • 10/04/2018  8:41 by fernandocoimbra Responder

      Como assim?
      Foi projetado pela marinha dentro das especificacões tecnicas , a marinha nao abre mao do projeto, e nao atende, não entendi!

  8. 09/04/2018  20:50 by Juarez Responder

    O Vital de Oliveira não é exatamente um navio militar, daí para um corveta/fragata leve é outra história. Penso que ainda não será a vez dos Chineses, talvez os Coreanos se flexibilizarem algumas posições.

    • 09/04/2018  21:11 by Tomcat3.7 Responder

      Pra mim ou da Coreia ou Suécia.

      • 09/04/2018  21:39 by Stuart Responder

        A Suécia não tem uma tradição na construção de navios militares. É atirar no escuro. Quer comprar aquela lancha stealth da Suécia em vez da Fragata chinesa?

        Piada

        • 10/04/2018  8:24 by _RR_ Responder

          Stuart...

          Como assim...?!

          A Kochums já constrói vasos a mais de 170 anos!!!

          Fora isso, já foram construídos navios militares de várias tonelagens nos mais diversos estaleiros, dos quais o grupo SAAB é herdeiro...

          • 10/04/2018  10:11 by Jr Responder

            Não, a Kochums não tem tradição de construir navios da tonelagem da tamandarés, posso estar enganado, mas o navio de maior tonelagem que eles construíram, foram as corvetas Visby, de tonelagem menor dos que as tamandarés

            • 10/04/2018  10:34 by Luiz Padilha Responder

              Jr vc está enganado. O Kockums constrói navios muito maiores do que as Visby. Na foto que estou colocando o link, vc tem 2 exemplos de navios (superfície e submarinos) com mais de 2.000 toneladas construídos pelo Kockums.
              https://cdn1.defesaaereanaval.com.br/wp-content/uploads/2016/12/HMS-Bellos-A-214-e-submarino-Sodermanland.jpg

              Se quiser saber mais, pesquise sobre o HMS Belos e o HMS Trosso (H264).

              • 10/04/2018  13:32 by Jr Responder

                Vou pesquisar Padilha

  9. 09/04/2018  20:10 by romario Responder

    A China tem 68 anos de independência e é a 2ª ou 1ª economia do mundo. O Brasil tem 195 anos de independência e tem sua economia sustentada por exportações de açúcar, café, carne, soja e milho. É brincadeira. A MB está exigindo 30 % de nacionalização. É inacreditável. O que está errado?

  10. 09/04/2018  19:50 by Esteves Responder

    Novelas brasileiras. Embraer e Tamandarés.

    As Ficantieri podem ser montadas com maquinas MTU de manutenção mais acessível que as trancas chinesas. Minha bola de cristal diz que serão os italianos apesar da MB preferir vasos com maior poder de fogo.

    A MB quer vasos para guerra em alto mar que se for levado ao pé da letra significa optar por fragatas e deixar as corvetas de lado. Com esse orçamento que muda a toda hora parece que serão 4. Punto e basta.

    Maio está chegando.

  11. 09/04/2018  19:44 by Laerte Marcelli Responder

    É uma vergonha, um país que vê bilhões de dólares desviados para a corrupção, ter que ficar contando dinheiro para a compra de meros 4 navios. Já não basta a compra de caças que demorou mais de 10 anos!

  12. 09/04/2018  19:08 by willhorv Responder

    Fecha logo 4 mini freem com a Ficantierre!! O ideal seriam 8....4 para RJ e 4 para o maranhão, e starta logo a segunda frota.
    Daqui a pouco nem escoltas teremos mais em condições de navegar....
    E dá-lhe exploração ilegal da pesca e recursos....

  13. 09/04/2018  18:01 by André Luis Santos de Oliveira Responder

    a coisa está afunilando, talvez seja a hora de pensar em uma segunda opção se a o projeto classe tamandaré não sair.

    • 09/04/2018  18:23 by Stuart Responder

      A China já ofertou as fragatas type 54A. Elas tem um poder de fogo imenso e podem fazer uma cobertura aérea melhor que qualquer outro análogo da América Latina

      • 09/04/2018  20:08 by Coyote Responder

        Stuart,`
        É depois de 3 ou 4 anos começam a soltar "pecinhas" maide in china....Não por favor.....xing ling Não !!!

        • 09/04/2018  20:24 by Jr Responder

          O Vital Oliveira não soltou nenhuma pecinha até agora, não pelo menos que a gente saiba

Leave a reply

 

Your email address will not be published.