Para 2013, a estimativa é de que a unidade de negócio alcance crescimento de 25%, similar ao observado no ano passado, no faturamento em dólares, quando registrou alta de 24%

A-29B Super Tucano

clippingO presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, disse nesta quinta-feira que a unidade de negócio deve manter um crescimento de dois dígitos ao longo dos próximos anos e estimou uma expansão de 12% em média até 2020.

Para 2013, a estimativa é de que a unidade de negócio alcance crescimento de 25%, similar ao observado no ano passado, no faturamento em dólares, quando registrou alta de 24%.

Em apresentação à imprensa, Aguiar destacou que de 2006 a 2012, a Embraer Defesa e Segurança registrou crescimento médio anual de 29%, o que permitiu ampliar o peso de 6% a 17% na receita total da Embraer de 2012, quando superou, pela primeira vez, a marca de faturamento de US$ 1 bilhão, alcançando US$ 1,056 bilhão.

FAB_E-99_2-6GAv_6704_001

“O mercado de defesa está reduzindo de tamanho e crescer em um mercado que está reduzindo é uma conquista importante”, disse, destacando que atualmente a unidade está presente em 50 forças aéreas, em 48 países.

FONTE: Exame

image_pdfimage_print

 

3 Comments

 

  1. 19/09/2013  23:37 by mateus felipe dias barbosa Responder

    eles só vão fazer um caça depois do fx2 sendo de quinta geraçao.

  2. 14/07/2013  18:18 by Ivan Silva Responder

    Penso que com o projeto dos AMX em mãos da FAB, a Embraer deveria utilizar as tecnologias que possui de ponta e o conhecimento dos Tigers e Mirages de suas modernizações, desenvolvendo assim um caça nacional e de ponta. Não vejo o porque de ainda não ter esses planejamentos e projetos. O que acham os especialistas? Abço.

  3. 15/04/2013  8:19 by Ribeiro Responder

    Acho que a Embraer poderia ela tentar desenvolver um projeto de caça.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.