KC-390

Por Guilherme Wiltgen

EspecialA Embraer inaugurou nesta terça-feira (20) o hangar de 30 mil metros quadrados, onde será instalada a linha de montagem final do jato de transporte militar KC-390, durante um evento na unidade de Gavião Peixoto, que contou com a presença da Presidente Dilma Rousseff, do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Ministro da Defesa, Celso Amorim, do Comandante da Aeronáutica, Brig. Juniti Saito, do Presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, e do Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Schneider, entre outras autoridades.

Geraldo Alckmin

Gorvenador de São Paulo Geraldo Alckmin

Frederico Curado

Presidente da Embraer Frederico Curado

Diante de uma grande plateia formada por funcionários da planta de Gavião Peixoto, a Presidente destacou a importância do reequipamento das Forças Armadas e do apoio à indústria de defesa, “Essa parceria FAB e Embraer é fundamental para o País”, completando “Nós queremos este produto em todas as partes do mundo”, se referindo ao KC-390, que a Embraer Defesa & Segurança estima um potencial mercado consumidor de 728 aviões para os próximos 20 anos, o que representa um valor de US$ 50 bilhões e que a Embraer espera ganhar uma fatia entre 15% e 20%.

Dilma Rousseff

Segundo Dilma, “A inauguração deste hangar representa uma etapa bem sucedida no programa KC-390, que eu tenho orgulho de ter visto nascer.”, se referindo ao início do programa, quando ainda chefiava a Casa Civil.

Ainda em seu discurso, a Presidente destacou a importância dos programas ligados a Defesa que estão em curso no País, como o Programa de Submarinos, o SISFRON e a construção do satélite geoestacionário para comunicações estratégicas, ressaltando quanto a importância da indústria nacional, “Ninguém, em sua sã consciência, pode duvidar que a indústria de defesa é estratégica”.

Discerramento da placa

 Placa de Inauguração KC-390  Placa de Inauguração Hangar GPX

O Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Schneider, disse: “Estamos muito satisfeitos em atingir mais um grande marco deste projeto desafiador”, falando ainda que “Poucos países do mundo podem se orgulhar de operar aeronaves especificadas, desenvolvidas e fabricadas em seu solo, e mais uma vez a parceria entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer está gerando um produto que promete ser um grande sucesso mundial”.

Recebimento maquete KC-390

28 KC-390 para a FAB

Durante o evento, a Embraer Defesa & Segurança (EDS) e a Força Aérea Brasileira (FAB), assinaram um contrato no valor de R$ 7,2 bilhões (aprox. US$ 3,263 bilhões) para o fornecimento de 28 aeronaves KC-390, durante o período de 10 anos, com a primeira entrega prevista para o final de 2016, marcando assim uma nova fase do programa. Além das aeronaves, o contrato também prevê o fornecimento de um pacote de suporte logístico, que inclui peças sobressalentes e manutenção.

 Brig Saito assinatura contrato  Schneider assinatura contrato

Para o Ministro da Defesa, Celso Amorim, o contrato assinado vai ajudar a impulsionar a exportação do KC-390. “É um sinal para todas as Forças Aéreas do mundo para que elas possam também, com confiança, adquirir um produto brasileiro”.

Celso Amorim

O KC-390 já tem intenções de compra por parte da Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca, totalizando 32 unidades. O primeiro protótipo já se encontra em adiantado estado de montagem nas instalações de Gavião Peixoto mas, infelizmente, a imprensa não foi autorizada a fazer imagens do mesmo.

Brig Saito e Celso Amorim

Durante a coletiva de imprensa, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, resumiu o sentimento em poucas palavras: “Hoje é um dia histórico para a Força Aérea Brasileira”, e com um discreto sorriso de satisfação completou, “O KC-390 é um projeto que foi cuidadosamente especificado para servir ao nosso País, em total alinhamento com as diretrizes da Estratégia Nacional de Defesa e vai representar um salto na capacidade operacional da aviação de transporte”.

O KC-390 se destina a substituir os atuais C-130 Hercules nas funções de transporte de tropas e de carga, lançamento de paraquedistas, busca, combate a incêndios florestais, Reabastecimento em Voo e em apoio as atividades brasileiras na Antártica. Para cumprir todas estas funções, a nova aeronave é capaz de operar em pistas curtas, semipreparadas, em ambientes hostis e com condições adversas, caracteríticos de um País continental como o Brasil.

Brig Crepaldi

Falando aos jornalistas, o Brig. Augusto Crepaldi, Presidente da COPAC, disse que a aeronave representa um ganho operacional inimaginável para a aviação de transporte e de reabastecimento, possuindo um sistema de guerra eletrônica mais moderno, aliado a uma blindagem que vai permitir a FAB operá-lo em ambientes mais hostis. Informou ainda que a aeronave passará por avaliações operacionais conduzidas por pilotos das unidades de transporte da Força Aérea. Quando questionado sobre os testes para operações na Antártica, o mesmo respondeu que provavelmente seriam conduzidos no Canadá, devido as semelhanças nas condições meteorológicas e de temperatura.

Jackson Schneider

O Presidente e CEO da EDS, Jackson Schneider, durante a coletiva de imprensa, disse que o primeiro voo vai acontecer “no final deste ano”, já o Vice-Presidente do Programa, Paulo Gastão Silva, não quis comentar quando questionado sobre a data em que ocorrerá o rollout do KC-390.

 Vista parcial do hangar_02  Vista parcial do hangar_01

O KC-390

KC-390_06

O nascimento do programa se deu em 2005, quando a Embraer iniciou uma pesquisa sobre as futuras necessidades do mercado mundial por aviões de transporte tático militar, identificando uma boa oportunidade na categoria de 20 Ton. de carga útil. A partir daí, e com o “know-how” adquirido na fabricação de aeronaves comerciais, apresentou durante a LAAD 2007 o C-390 e na edição seguinte, em 2009, já assinou o contrato de desenvolvimento com a FAB, que entrava como gerenciadora do programa, a Embraer como desenvolvedora e construtora e o Governo Federal como financiador.

 KC-390_01  KC-390_02

O KC-390 tem capacidade de ser reabastecido em voo, podendo também ser rapidamente configurado como avião reabastecedor, podendo realizar REVO tanto com aviões quanto com helicópteros, utiliza aviônica no estado da arte, com HUD duplo e sistema de missão abrangente, incluindo o cálculo preciso do ponto de lançamento de carga (CARP). É dotado de sistema de autoproteção, seu glass cockpit é totalmente compatível com óculos de visão noturna (NGV) e seus sistemas de comandos elétricos de voo (fly-by-wire), com funções otimizadas, garantem o melhor desempenho de missão e voo seguro, reduzindo sensívelmente a carga de trabalho da sua tripulação.

KC-390_03

Seu compartimento de carga tem 18,54 m de comprimento, 3,45 m de largura por 2,95 de altura. O espaço é suficiente para acomodar equipamentos de grandes dimensões, além de blindados, peças de artilharia, armamentos e até aeronaves semi-desmontadas. Também poderão ser transportados 80 soldados equipados, quando configurado para de transporte de tropa, ou 64 paraquedistas ou 74 macas mais uma equipe médica.

Características

MTOW (ton):   Tático: 67,0  Normal: 74,4  Logístico: 81,0
Carga-Paga (ton):  Tático: 16,0 Normal/Logístico: 23,0
MIFW   Tático3g: 62,0
CFL MIL 3013 SL, ISA (m):  Tático: 1130    Normal:1400   Logístico:1670
Combustível de Asa: 23,4
VMO (KCAS)/MMO: 300/0,80
Altitude Máxima (ft): 36.000
Pressurização (psi): 7,6
Envergadura: 35,05 metros
Comprimento: 35,20 metros
Altura:  12,15 metros
Velocidade máxima:  870 km/h
Altitude máxima: 11.000 metros
Alcance: 3.590 km (com 19 toneladas de carga)

NOTA do EDITOR: O DAN agradece a atenção dispensada pela Sra. Rosana Dias (Diretora de Comunicação Externa da Embraer), Srs. Valtécio Alencar,  Marcio de Meo e Nicolás Morell Gonzalez.

 

 

2 Comments

 

  1. 24/05/2014  11:20 by Rafael Responder

    Parabéns ao DAN pela cobertura "in loco".

    Conseguiram alguma entrevista exclusiva?

  2. 23/05/2014  17:18 by Topol-M Responder

    Parabéns ao site pela cobertura presencial da solenidade !!! E que venham logo os primeiros KC-390 para a FAB. Será que um dia poderemos ter uma versão desse jato para apoio aproximado? Uma versão de ataque ao solo com canhões no estilo close air support ?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.