Esquadrão Orungan (1º/7º GAV), sediado na Ala 12, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro (RJ), recebeu, entre os dias 25 e 27 de junho, a visita técnica da comitiva da US NAVY (Marinha dos Estados Unidos). A atividade faz parte do processo de aquisição dos mísseis Harpoon L-I BlockII, adquiridos pela Força Aérea Brasileira (FAB), tendo como data inicial de recebimento o último trimestre de 2018.



O objetivo da visita foi realizar a certificação do míssil Harpoon, por intermédio do Harpoon Aircraft Command and Launch Control System (HACLCS III), com a Aeronave P-3AM. Os mísseis são do tipo antissuperfície, utilizados contra navios, e fabricados pela Boeing.

Para o coordenador tático na Aeronave P-3AM e Chefe da Célula de Avaliação e Emprego do 1º/7ºGAV, Capitão Aviador Márcio Sardinha dos Santos, a visita técnica foi bastante enriquecedora. “Conseguimos extrair o máximo de conhecimento acerca da operação do HACLCS III, além de aprimorar o manuseio do míssil pelos militares da célula de avaliação e emprego do 1º/7º GAV e do Esquadrão de Material Bélico do Grupo Logístico da Ala 12″, concluiu.

FONTE e FOTOS: FAB



 

10 Comments

 

  1. 05/07/2018  23:21 by CRSOV Responder

    Será que vieram verificar se os chips de controle que podem tornar totalmente inoperante os mísseis ou então degradar suas capacidades ainda estão intactos ??

    • 06/07/2018  14:39 by FighterBR Responder

      É ironia, né?

      • 06/07/2018  15:59 by CRSOV Responder

        Porque seria ironia ?? Não é de hoje que os americanos fazem esse tipo de controle sobre os materiais que eles vendem !! Por que em 2018 seria diferente ??

    • 06/07/2018  18:22 by Juarez Responder

      Não, este chip vem com um detector de Mavs, e a menor aproximação de um e aciona um alarme que alerta sobre deficiência cerebral, tornando seus cerébros inoperantes e apagando a memória residual destes.

  2. 05/07/2018  21:52 by CM Responder

    Pois é, pagar 600 milhões de Reais por um "provavelmente" é meio bizarro, não?
    E pensar que essa dinheirama toda poderia ter ido pro MANSUP, quem sabe até antecipando uma versão com motor a jato!

  3. 05/07/2018  20:57 by CM Responder

    Até aquela mulher da Boeing falou numa entrevista à Revista ASAS que para usar o Harpoon teria que ser feita uma "modernização" nos P-3AM!
    Essa modernização/integração já foi feita?

    • 05/07/2018  21:21 by Luiz Padilha Responder

      Provavelmente

  4. 05/07/2018  20:38 by CM Responder

    Já foi feita a integração do Harpooon com o FITS?

  5. 05/07/2018  19:10 by Juarez Responder

    Foi aprender a manusear com o cabide, interconectar este com os sistemas elétricos e de combate da anv, armar com segurança e manusear nos paióis.

  6. 05/07/2018  18:26 by CM Responder

    Já integraram o míssil ao FITS e em resumo ao avião ou foi só aprender a pendurar no cabide?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.