IA2 - 5,56mm

O Exército Brasileiro adquiriu junto à Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) 20.000 unidades do fuzil de assalto IA2 calibre 5,56 mm, conforme podemos ver no extrato do D.O.U. copiado abaixo.

Órgão: 52121 – COMANDO DO EXERCITO
Uasg: 160069 – COMANDO LOGISTICO
Data: 12 / 2013
Modalidade: 07 – Inexigibilidade de Licitação
Número da Licitação: 91/2013 Situação: INFORMADO
CNPJ/CPF: 00.444.232/0007-24
Razão Social/Nome: INDUSTRIA DE MATERIAL BELICO DO BRASIL IMBEL
Ítem da Licitação: 00001 Cod. do Conjunto Material: 108
Identificação Conjunto Material: FUZIS
Descrição Detalhada do Material: 000FUZIL DE ASSALTO 5,56MM, IA2 IMBEL
Quantidade: 20000
Marca: IMBEL Unidade: UNIDADE
Preço Unitário: 5.500,00  Valor Total: 110.000.000,00

 

27 Comments

 

  1. 19/06/2014  16:30 by Ricardo Santos Responder

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se alguém sabe o passo de raiagem deste fuzil! Sé é semelhante e baseado no MD-97!

  2. 18/06/2014  8:29 by leo Responder

    Eitcha lele... carinho hein... achei que por ser do governo teria todos aqueles descontos de imposto ... o M4 dos americanos fica em torno de 800 doláres para o exército deles.
    Espero que com a munição 5.56 atirem melhor... na invasão das favelas do Rio deu para ver o coice lazarento que o antigo fal 7.62 tem.

  3. 30/03/2014  17:50 by Luan Responder

    Agora o governo e o ministério da defesa tem que trocar os fuzis da Força Aérea HK 33 muito antigos tambem

  4. 24/02/2014  14:27 by Campo 339 Responder

    Quanto aos acessórios dos combatentes, é evidente que nem todos o terão no seu dia a dia na tropa. E isso acontece em qualquer exército no mundo. Quem serve no período básico realmente poderá não ter acesso a isso. Mas haverá efetivos profissionais (podendo ser os engajados) que terão certamente treinamentos para o emprego dessa nova família de fuzis.

  5. 30/12/2013  16:36 by leo Responder

    Dinheiro jogado no lixo.

    • 24/02/2014  14:24 by Campo 339 Responder

      Dinheiro jogado no lugar certo é o que investimos em Cuba para modernizar e construir terminais portuários enquanto os nossos estão estrangulados e obsoletos? Vc diz "dinheiro jogado no lixo" e não explica o a causa. Se o dinheiro foi jogado no lixo, me espanta o interesse de Argentina, Paraguai, Bolívia, Perú e outros países do Oriente Médio e Ásia neste armamento.

  6. 24/12/2013  13:51 by NUNES-NETO Responder

    Bom, a lógica diz que, com acessórios só para os batalhões de operações especiais, para o resto pé duro, ou um acessório desses a cada grande número de unidades pé duro, chego a dizer que desses vinte mil, não teremos nem mil , com configuração full, podendo isso aumentar com o tempo, mas a lógica diz que não é todo o soldado que vai precisar de um fuzil full, principalmente em tempo de paz!Abçs

    • 27/12/2013  20:37 by Adriano Responder

      Boa noite Nues-Neto!
      Realmente pela lógica não é preciso que todos sejam full mas para pelo menos todas as unidades espaciaisdeve ter os itens necessários, os fuzileiros terão os lança-granadas em metade dos que receberem pra substituir o M-16A2 e finalmente os de infantaria de início não é preciso full mas com o passar do tempo e o barateamento do produto acho que será bem fácil pois é produzido no Brasil mesmo...

  7. 24/12/2013  13:50 by NUNES-NETO Responder

    Bom, a lógica diz que, com acessórios só para os batalhões de operações especiais, para o resto pé duro, ou ou um acessório desses a cada grande número de unidades pé duro, chego a dizer que desses vinte mil, não teremos nem mil , com configuração full, podendo isso aumentar com o tempo, mas a lógica diz que não é todo o soldade que vai precisar de um fuzil full, principalmente em tempo de paz!Abçs

  8. 23/12/2013  15:10 by Marcos Silva Responder

    Qual a fonte dessa notícia?

    • 23/12/2013  15:28 by Luiz Padilha Responder

      Diario oficial da União. DOU

  9. 23/12/2013  11:30 by mauricio matos Responder

    O IA2 vai ser entregue para tropa com algum acessório pelo menos a mira óptica vai incorporar esse fuzil ou vai ser entregue pelado

  10. 23/12/2013  10:17 by Nelson de Azevedo Neto Responder

    Acho caro demais o preço por unidade deste fuzil para uma compra deste vulto... Com os modernos processos de fabricação e boa parte dos materiais em polímero utilizados na produção atual de armamentos, a tendência natural seria que os custos de produção fossem relativamente mais baixos que os registrados na produção de fuzis de gerações passadas... E, tratando-se de bens duráveis que serão produzidos em larga escala por uma empresa estatal para venda ao próprio Estado o custo de desenvolvimento deveria prever a uma diluição bem maior no custo por unidade... Ou, sequer ser repassado, pois certamente (creio eu) o desenvolvimento foi bancado com verba pública... Maaasssss, de qualquer forma, dos males o menor!... Pois, é fato que os velhos FAL's atualmente em serviço já deram quase tudo o que tinham pra dar... FELIZ NATAL e ADEUS AO VELHO FAL... ;)

    • 24/08/2014  19:58 by Carlos Alcaraz Responder

      O preço esta elevado em função dos impostos incidentes em armamento e munição mesmo sendo uma compra para as forças armadas os impostos estão presentes.

  11. 22/12/2013  6:10 by lucas lasota Responder

    Essa foto da reportagem está muito desatualizada. A versão de produção do IA-2 é diferente.

  12. 22/12/2013  3:54 by Gilberto Rezende-Rio Grande/RS Responder

    É a festa de descontingenciamento de final do ANO...

    O pessoal vai para o Haiti em 2014 com Guarani e fuzil novos em folha....

    Só ficou faltando de saber quanto tempo terá a Imbel terá para entregar este primeiro lote de 20.000 unidades.

  13. 22/12/2013  0:32 by Adriano Responder

    Ótimo! Mas em que configuração eles serão entregues? Vai ser como os da fotos? Vão ter unidades com lança granadas? Todos terão esses apoios para tiro? Quantos magazines de munição vão com as unidades? Nossa são tantas perguntas... kkkkkk....
    Passou da hora de aposentar os Fals que serviram muito bem em suas épocas.

  14. 21/12/2013  23:17 by celsopinaffi Responder

    espero que seja dado o devido fim os antigos FAL, já pensou se estravia um lote e com uns 500 FAL e acaba caindo nas mãos do PCC ou Comando Vermelho, ainda mais num ano de copa do mundo a mídia mundial cairia matando.

  15. 21/12/2013  23:06 by Vitor Responder

    Apesar dos que torcem contra o Brasil ele caminha a passos largos para o futuro.

  16. 21/12/2013  22:12 by Cláudio Responder

    Que noticia boa me sentindo muito orgulhoso de ser brasileiro. Com certeza todo brasileiro sonha com uma nação forte e para isso é necessário uma força armadas preparada e altura do nosso país.

  17. 21/12/2013  21:21 by Kelvin Rodrigues Responder

    O General Enzo Martins Peri vai ter um bom natal esse ano, junto com o Brigadeiro Juniti Saito,
    agora falta o presente da marinha, kkk

    • 22/12/2013  1:46 by Alex Responder

      A Marinha já ganhou um presente muito maior que isso tudo junto, um submarino atômico.

      • 24/12/2013  21:03 by Kelvin Rodrigues Responder

        mais isso foi em 2008 se não estou enganado falta o desse ano.

  18. 21/12/2013  20:02 by Braziliano Responder

    Podiam lançar um modelo calibre 22 curto semi-automático e vender no mercado civil.

  19. 21/12/2013  20:01 by mateus felipe dias barbosa Responder

    to gostando desse natal primeiro os gripens e depois 20000 ia2 agora so falta o prosuper

  20. 21/12/2013  19:08 by justin oliveira Responder

    Já passou da hora de substituir os velhos FAL por algo mais moderno .

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.