No dia 8 de março, o Parque Regional de Manutenção da 5ª Região Militar (Pq R Mnt/5) recebeu o lote inicial de quatro Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBCOAP) M109 A5, oriundas do programa “Excess Defense Articles”, do Governo dos Estados Unidos da América.



Esses blindados fazem parte de um lote de 60 viaturas que serão recebidas nessa organização militar de manutenção. Estão envolvidos, nessa fase inicial do processo de manutenção, militares do Pq R Mnt/5, do 5º Batalhão Logístico, do 5º e do 15º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado  e da Base de Administração e Apoio da 5ª Divisão de Exército.

Com o recebimento das VBCOAP M109 A5, o Exército Brasileiro agrega à Força Terrestre um maior poder de combate, além de pertencer a um seleto grupo de países detentores deste tipo de material.

FONTE:EB/Pq R Mnt/5



 

13 Comments

 

  1. 16/03/2018  13:51 by Cesar A. Ferreira Responder

    Engraçado, mas...
    Não vi em nenhum lugar críticas a aquisição dos M-109A5, com posterior atualização pela BAE Systems...
    Não as vi nos fóruns, muito menos na coluna de comentários dos blogs.
    Onde estão as críticas?
    A primeira intervenção nesta coluna começa da seguinte maneira: "O povinho que queima o EB com essas aquisições são fanáticos pelos russos" (...)
    Qual é a intenção desta afirmação, se de fato ela não corresponde a realidade?
    Imputa-se àqueles a quem divirjo algo que eles não disseram, para de ante-mão desqualificá-los como interlocutores válidos e credíveis. Exemplo maior de insidiosidade não conheço.

    Todavia eu vi nesta coluna quem chamou a presente aquisição como sucata...
    As respostas interpostas, entretanto, não revelaram que o material, excedente, provindo dos estoques do USARMY, foi revisado e modernizado nas instalações da BAE Systems...
    Os obuses foram entregues no padrão M-109 A5 Plus.

    O que não consegui saber foi se houve troca dos tubos, ou pelo menos da alma destes, revitalizando-os...
    Não sei o motivo de sequer tocar neste assunto, seja em que espaço for...

    No mais, o comum de toda coluna de comentários: pessoas que nada sabem a verbalizar os seus ódios ideológicos.
    Triste.


    Não é mesmo?

    • 17/03/2018  9:35 by Luiz Padilha Responder

      Os tubos ou almas não precisaram ser trocados segundo infos da BAE.

  2. 15/03/2018  1:54 by M. Responder

    O povinho que queima o EB com essas aquisições são os fanáticos pelos russo, tudo que é dos americanu malvado é ruim e mimimi...

    M-109A5 depois de modernizado será equivalente ao M-109A6 com alguns toques do A7, precisa desenhar???

    O foco são os blindados sobre rodas, não há dinheiro para investir em blindados novos dos dois tipos.

    • 15/03/2018  7:49 by Luiz Padilha Responder

      Exatamente. Após a modernização dos nossos M109A5BR eles ficarão 99% como os M109A6, então não se justificam as criticas.

  3. 14/03/2018  22:57 by Esteves Responder

    A internet é ótima. Permite que palpiteiros de plantão como nós e outros publiquem palpites em blogs especializados em defesa como o DAN.

    Na internet todos são especialmente seniores. Nada escapa. Se aparecer publicação de vida em Júpiter aparece sabido.

    O EB publicou nota esclarecendo a operação. É excedente. Os americanos não querem mais. Podem ser modernizados. Pagamos pelo transporte do primeiro lote. Parece que 60 unidades.

    Temos capacidade para modernizar aqui ou pagar para fazer fora. Depende do nosso orçamento.

    Somos um país de capacidade limitadíssima. Não de competências. Se o EB aprovou significa que gente que passa o dia fazendo seu dever se convenceu que a operação é boa.

    Não foi o EB que roubou a Petrobras. Não foi o EB que comprou Pasadena. Os dinheiros das malas incluindo os 57 milhões na Bahia não pertencem ao EB. O EB não tem triplex. Nem fez túnel em SP. Também não organizou Copa do Mundo.

    Os obuseiros são bem vindos. Se tiver mais uns 300 provavelmente vamos querer.

  4. 14/03/2018  21:41 by Rob Responder

    Só especialistas!!!

  5. 14/03/2018  19:37 by Agnelo Responder

    Prezado Lucas
    O problema dos dois primeiros é o $.
    O problema,a do segundo é o peso. Mas estão correndo atrás pra modernizar a Art AR 155 e 105.
    Sds

  6. 14/03/2018  13:41 by João Gomes Responder

    Belas sucatas. Devem valer muito se vendidas a quilo em ferro velho. A história do sucatão São Paulo para a Maringá se repete. Quando deixaremos de ser subservientes ?

    • 14/03/2018  17:16 by Jise Responder

      Qual sugestão? Criticar é fácil. Desde quando parceria é questão de subserviência? Que ótica medíocre.

      • 14/03/2018  19:26 by HENRIQUE RIBEIRO Responder

        Onde você enxerga uma parceria? O EDA é a venda de material excedente da forças armadas e guarda costeira americana onde é oferecido o material desde que não se transfira tecnologia que afete a industria de base tecnológica americana, resumindo material usado sem mais interesse deles, quase sucata! Depois do acordo quase sempre financiado pelos americanos, bancos deles ou fundos de investimentos americanos ganham dinheiro em cima destas compras e ainda temos que reformar tudo a um custo quase sempre não muito bem explicado. Não existem planilhas que nos informe a sociedade se o material foi mais cara, mais barato ou a que custo para usarmos por um período X. Estamos sempre longe das melhores tecnologias de ponta, não desenvolvemos nossa industria de base com pesquisa e ainda ficamos pagando por anos este financiamento a juros que também não são nunca disponibilizados a sociedade. Grande parceria americana de ganha ganha só dela e nos mantém sempre com material bélico muito aquém do que realmente o mundo moderno as melhores forças armadas estão trabalhando. É o que podemos? Sim! Mas prefiro trabalhar com menos equipamento e que eles fossem novos para agregarmos tecnologias a industria nacional. Como os chineses fazem... Compram desmontam e refazem do jeito deles mas com material de última geração não sucata. Somos subservientes sim e temos que ter uma política de longo prazo que garanta aos militares dinheiro para que eles possam comprar material de ponta.

    • 14/03/2018  19:35 by Agnelo Responder

      Uma artilharia que está sendo modernizadas e ficando no nível do Paladino é sucata?
      Prezado, acredito a vcs está bastante equivocado.

      • 15/03/2018  17:19 by Pablo Responder

        Se tu critica porque não faz melhor já que é o "fodão" ?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.