Força Terrestre emprega eficientes aeronaves e amplia seu poder de combate

HM-3 Cougar

A frota de aeronaves de asa rotativa das Forças Armadas é considerada uma das mais modernas da América Latina. Alguns helicópteros são capazes de transportar de seis a trinta militares armados e equipados. Condições estas, que variam de acordo com o tipo de aeronave e de missão a ser cumprida, possibilitando, assim, a multiplicação do poder de combate destas Forças.

HA-1 Esquilo CIAvEx (RubensFo)_01

As aeronaves do Exército Brasileiro vieram para proporcionar maior rapidez e flexibilidade às ações que exijam imediata intervenção, principalmente no cumprimento das missões de defesa da pátria, garantia dos poderes constitucionais e garantia da lei e da ordem.

É na Manobra Escolar 2014 que a Aviação do Exército emprega sete destas aeronaves, atuando em operações militares simuladas de combate, de segurança de comboios logísticos e de evacuação aero-médicas (EVAM), conferindo realismo e maior operacionalidade aos participantes do exercício.

HM-4 Jaguar_1BAvEx

Este exercício militar escolar acontece de 3 a 12 de novembro na região de Resende/RJ, empregando cerca de 200 viaturas e equipamentos e mais de 3.500 homens. Dentre estes, cadetes da AMAN, alunos da Escola de Saúde do Exército (EsSEx), da Escola de Sargentos de Logística do Exército (EsLog), da Escola de Sargentos das Armas (EsSA) e do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias (CEP/FDC), que aproveitam a manobra para aplicar os conhecimentos militares aprendidos durante seus cursos de formação.

FONTE: EB
FOTOS: Ilustrativas

 

30 Comments

 

  1. 17/08/2017  23:37 by Nobre Usuário Responder

    Sem helicóptero de ataque os outros helicópteros são alvo fácil Brasil como sempre levando segurança com a barriga!

  2. 26/11/2014  15:22 by ciro Responder

    o dinheiro que foi gasto com a copa se tivesse sido com as forças armadas seriamos uma potencia militar

  3. 17/11/2014  14:39 by Celso Reis Responder

    É moderna, mas esta longe do número ideal de equipamento, que é pequeno para o tamanho da força. É necessário novas aquisições, principalmente de Helicópteros de transporte de tropas e de carga pesada como o Boeing CH-47.

  4. 17/11/2014  0:31 by RRONIN Responder

    Inclusive com mísseis ar-ar!

  5. 17/11/2014  0:29 by RRONIN Responder

    O que estamos esperando para implantar aqui o conceito de cavalaria aérea?? Afinal não nos custaria muito! Precisaríamos de vetores como os Mi-35, similares aos da FAB, talvez em mesmo número e...armamento mais pesado guiado e não guiado para os demais. Isso possibilitaria darmos apoio aéreo aproximado aos infantes, transportados por eles ou não! O que já é feito em outros países e nos daria um caráter dissuatório imenso contra aventureiros externos.

  6. 14/11/2014  17:12 by Gilberto Rezende/RS Responder

    João a arma aérea no exército AINDA não é fortemente orientada ao combate direto está mais voltada para logística, deslocamento tático e SAR.

    O armamento de seus helicópteros está mais voltado a ação de auto-defesa que à ações ofensivas embora com certeza elas não deixem de ocorrer mas ainda não é o foco como uma cavalaria aérea americana no Vietnam (choque, velocidade e combate).

  7. 14/11/2014  13:00 by João Gabriel Responder

    O que adianta toda modernidade se não estão em sintonia com os modernos campos de batalha no que diz respeito a sistemas e armamentos?! Praticamente nenhum dos helis do EB possui sistemas defensivos tais como chaff,flare,rwr ou até mesmos básicos como blindagens...Armamento guiado é inexistente,contamos apenas com foguetes SBAT-70 e casulos FN de 7.62mm e .50,nada de mísseis guiados,nem dos mais antigos! Fora que o número ainda é pequeno levando em conta a vastidão do nosso território.

  8. 14/11/2014  1:25 by Gilberto Rezende-Rio Grande/RS Responder

    Como o EB disse no texto:

    "A frota de aeronaves de asa rotativa das Forças Armadas é considerada uma das mais modernas da América Latina."

    Outra frota de asas rotativas da América Latina muito moderna é a das FFAA e segurança pública é a frota monotipo da Colômbia com quase 100 aeronaves Black Hawk.

    Não é ufanismo nosso que somos UM dos mais modernos, é babar compulsoriamente para o maravilhoso e insuperável Blaqueroquis Yankee.
    Veneração cega que faz que nada que não tenha origem "star and stripes" possa ser considerado tão ou mais moderno.

  9. 13/11/2014  20:48 by Nunes-Neto Responder

    " A Polícia Nacional da Colômbia, a Força Aérea da Colômbia e o Exército colombiano também operam 96 helicópteros UH-60L BLACK HAWK". E já compraram mais da versão mais recente,será que somos mesmo?Ou é ufanismo?

  10. 13/11/2014  20:45 by Nunes-Neto Responder

    O exercito Colombiano têm muitos Black Hawk, e de versões de ataque, só não sei dizer quantos, mas são algumas dezenas.Abçs

    • 21/05/2018  20:54 by Jordão Responder

      UH-60 (Exercito 55 + Força Aérea 32 + Policia Nacional 7) + chegando 6 UH-70i

  11. 13/11/2014  20:39 by Topol Responder

    E caso se confirme a compra dos gigantes CH-47 Chinook o Brasil ganhará ainda mais capacidade e notoriedade em sua força de helicópteros de combate.

    • 14/11/2014  10:52 by Nelson Lima Responder

      Esta compra permitirá ao EB transportar cargas pesadas e pousar até no leito dos rios.

      • 14/11/2014  16:21 by Topol Responder

        No leito dos rios ???

        • 17/11/2014  18:25 by Nelson Lima Responder

          Na superficie. É claro!

  12. 13/11/2014  17:21 by EMS Responder

    Outra coisa sempre querem comparar o Brasil com outros países da América do Sul.
    Não tem como e nem por que! Diferente de tamanho, população, economia, recursos naturais são enormes.
    E se o Brasil um dia tiver que enfrentar uma guerra será por recursos naturais e com certeza não será contra o Paraguai, Uruguai ou o Peru. Será contra grandes potências, os grandes players mundiais.

  13. 13/11/2014  17:16 by EMS Responder

    Com certeza nenhum soldado quer ter cobertura de um helicóptero ao ser transportado e no desembarque. Muito menos cobertura aérea em um conflito com uma outra força terrestre como por exemplo ao tentar controlar um aeroporto.
    Para que gastar dinheiro com AH-64 Apache ou Ka-52 Alligator!!!.

  14. 13/11/2014  16:03 by Oseias Responder

    Meus caros, os helicopteros de ataque foram feitos para uma eventual guerra na Europa central e do leste em que verdadeiros mares de tanques(principalmente sovieticos) iriam tornar muito dificil a vida dos exercitos terrestres. Com uso dos helicopteros seria possivel compensar esse grande numero de tanques.
    Com a guerra ao terror no orinte Medio esses helicopteros foram adaptados a guerra de precisão de contra-insurgencia. Foram adaptados como todas as armas ocidentais. Mas nem por isso perdem a sua função principal.
    E como se sabe, as forças bilndadas na america latina são inexpressivas. Os carros modernos são poucos. Os de maior quantidade são velhos. Nenhum exercito vai alem de poucas centenas.
    Enfim, se eu estiver errado um entendedor de doutrina pode me corrigir, mas eu vejo que os helicopteros de transporte de tropas são muito mais prioritarios para o Exercito Brasileiro do que os de ataque puro.

    • 13/11/2014  20:36 by Topol Responder

      Oseias essa é uma questão muito delicada, um tipo de equipamento não pode ser subjugado em detrimento do outro visto que realizam funções totalmente distintas e que muitas vezes tem que trabalhar juntos para cumprir a missão com efetividade, por exemplo uma missão de assalto aereo, precisaremos dos transportes para desembarcar a tropa e dos ataques para escolta, nem um dos dois cumpre a missão sozinho, por isso precisamos das duas capacidades.
      O MI-35 reune as duas capacidades na mesma aeronave sendo hoje o melhor helicoptero de assalto aereo do mundo... O CFN deveria adotar esse heli e criar sua própria aviação de asas rotativas...

  15. 13/11/2014  15:40 by filipe Responder

    Eu ja disse EC-655 HUD tiger ou AW-129 Mangusta Internacional, Os dois modelos poderiam facilmente ser montados e fabricados no Brasil. Esses mi-35 ou ka-52 nunca serão montados aqui, serão sempre compras de prateleira, não vão gerar emprego, que é o que a gente precisa. OS mi-35 revolucionaram muitas doutrinas da FAB, pois é um vector de ataque bruto e massivo, ele é um autentico tanque voador, arrasa com tudo, seja de dia ou de noite, Dentro do nosso teatro de operações , ele é supremo, ainda por cima é de assalto, podendo levar tropas e carga. Mas de certeza que ele não terá a mesma agilidade e capacidade anti-tanque dos dois modelos europeus( EC-655 tiger e AW-129 mangusta internacional), espero vêr o mi-35 voando por muitos anos em conjunto com um desses modelos europeus, ai ai Brasil, não vai ter ninguém que vai aguentar a gente.

  16. 13/11/2014  14:45 by Alex Responder

    Para quem quer ser membro do conselho de segurança da ONU. Tem mais é que ser mesmo, aliás, é para ser o melhor e maior. Isso nas 3 forças.

  17. 13/11/2014  13:43 by stadeu Responder

    É, mas falta um helicóptero de ataque .

  18. 13/11/2014  12:50 by Nelson Lima Responder

    Falta a cereja do bolo: um helicóptero biplace de ataque puro com assento em tandem! Pode ser o Mi35, já usado pela FAB, ou uma nova aeronave. Quais são as apostas?

    • 13/11/2014  20:29 by Topol Responder

      Nelson, o T129 ATAK estaria ótimo... Ano passado chegou a ser cogitado uma cooperação militar industrial que sinalizava a aquisição por parte do Brasil desse helicóptero, no entanto foi apenas mais um daqueles acordos que nunca saem do papel feitos apenas para manter as aparencias quando o país é visitado por delegações estrangeiras, etc...

  19. 13/11/2014  12:12 by samuel rosa da silva Responder

    Pena que exército não tem helicópteros de ataque ,eles podiam tentar arma os Panteras K2 com sensores e armamentos de ataque ficaria parecido com aqueles fabricados na China que eles modificaram por lá ,até que dariam um caldo bom para nossa aviação do exército.

  20. 13/11/2014  12:00 by filipe Responder

    Depois de Receber todos os 16 EC-725 Super Cougar, não hávera dúvidas desse facto.

  21. 13/11/2014  11:50 by André Responder

    Só faltou o exército ser equipado com um genuíno helicóptero de ataque.

  22. 13/11/2014  9:13 by leandro Responder

    Não uma das mais, definitivamente a mais bem equipada e moderna, juntando as três forças.

    • 13/11/2014  11:11 by Afonso Responder

      Oi Leandro, bom dia!
      Acredito que, neste quesito, a Colômbia seja imbatível. Estamos bem, mas precisamos melhorar muito.
      Abraços.

      • 17/11/2014  8:11 by leandro Responder

        Afonso, posso até concordar que a Colômbia possui uma frota de respeito, mas acho que chega a empatar, passar talvez não, temos muitas aeronaves de gerações mais recentes nas Forças Armadas, concordo que sempre podemos melhorar e se continuar no pé em que estamos de modernizações feitas aqui e as possíveis aquisições que vem rondando as notícias militares acho só temos a crescer! Abç também!

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.