O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) iniciou, no mês de julho, os voos de certificação da integração do míssil AM39 EXOCET no helicóptero H225M, operado pela Marinha do Brasil. O objetivo é avaliar o desempenho dos sistemas que foram integrados e as qualidades de voo e de pilotagem da aeronave H225M com o míssil instalado.

Os voos aconteceram nas instalações da Helibras, localizada na cidade de Itajubá (MG), realizados em conjunto entre as tripulações da Helibras, do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV).

“O processo de certificação da integração do míssil EXOCET, quando finalizado, garantirá a segurança para a aeronave e comprovará o cumprimento dos requisitos de desempenho operacional da aeronave e dos sistemas embarcados para a eficaz operação do míssil”, afirmou o Capitão de Corveta Rafael Gonzáles, Engenheiro formado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), responsável pelo processo de certificação da versão naval do H-225M.

O EXOCET é um míssil antinavio de construção francesa, fabricado pela empresa MBDA, largamente empregado no mundo.

O processo de certificação é coordenado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) por meio do IFI com a participação do IPEV. A equipe de ensaio do IPEV foi composta pelo Major Aviador Bruno Roque Teixeira e pelo Tenente Engenheiro Luís Gustavo Leandro de Paula; já o IFI foi representado pelo Capitão Engenheiro João Otávio Falcão Arantes Filho.

FONTE: FAB