Primeira unidade do H-36 Caracal operacional já está com o Esquadrão Falcão (1º/8º GAV)

H-36_REVO_01

A Força Aérea Brasileira (FAB) concluiu o processo de recebimento da primeira unidade do helicóptero H-36 Caracal na versão operacional. A aquisição é fruto do projeto H-XBR, que envolveu a Marinha, Exército e Aeronáutica na compra de 50 helicópteros. O contrato prevê a montagem de unidades no Brasil através da Helibras, cuja fábrica fica em Itajubá (MG). Com essa última remessa de 2015, que, além da aeronave da FAB, também entregou duas unidades operacionais ao Exército Brasileiro, o projeto já equipou as Forças Armadas com 22 helicópteros.

A versão operacional da FAB, que já está sendo operada pelo Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), em Belém (PA), traz uma potencialidade inédita para a Aviação de Asas Rotativas no Brasil e ainda pouco comum inclusive no cenário mundial: o H-36 possui sistema de reabastecimento em voo. Isso vai permitir uma maior capacidade de atuação da aeronave, pois sua operacionalidade fica, agora, restrita à fadiga da tripulação. Para tornar possível esse tipo de manobra, o cargueiro KC-130 já está sendo adaptado para funcionar como reabastecedor de helicóptero e realizou seu primeiro voo em fevereiro deste ano.

H-36_REVO_02

A nova unidade do Caracal também está equipada com um moderno sistema de autodefesa, o EWS (Electronic Warfare System), capaz de detectar mísseis teleguiados e acionar chaff e flare – dispositivos que “enganam” o sistema do armamento e protegem a tripulação.

FONTE e FOTOS: FAB

image_pdfimage_print

 

19 Comments

 

  1. 19/12/2015  10:39 by Elcio Responder

    Luiz Padilha voçes sabem como anta a compra dos avioes 767 que a FAB iria comprar se ja comprou e para quando vai chegar não se ve falar mais nada obrigado

    • 19/12/2015  10:45 by Luiz Padilha Responder

      Aguardando verbas para efetivar o negócio.

  2. 18/12/2015  11:33 by SPECTRE Responder

    GUILHERME WILTGEN , tenho visto no youtube alguns H-225 com LANÇA FOGUETES acoplados ,,,os do EXÉRCITO e da FAB vão ter estas armas ? Tem está previsão ?

    • 18/12/2015  19:04 by Guilherme Wiltgen Responder

      Spectre,
      Até onde eu sei, nenhum dos dois tem previsão para utilizar este tipo de armamento.
      Abs,

  3. 18/12/2015  9:28 by Eduardo Pereira Responder

    Bela máquina, aos poucos estamos evoluindo e com a chegada do GripenNG ,KC-390 e os novos aviões tanque, será outro salto gigantesco na Fab.

    Sds.

    • 18/12/2015  14:35 by Gilberto Rezende - Rio Grande/RS Responder

      Inclua neste rol a chegada dos E-99 modernizados, mísseis A-Darter e Harpoon e os próprios aviões P-3AM....

  4. 18/12/2015  7:12 by Marcos Henrique Responder

    Guilhrrme...sabe nos.dizer se as demais unidades que ja foram entregues para a fab serão convertidas para o padrão operacional?

    • 18/12/2015  7:55 by Guilherme Wiltgen Responder

      Marcos Henrique,
      Não serão, pois o programa H-XBR prevê que 8 das 16 aeronaves destinadas à FAB, e à MB, seriam da versão operacional e as demais da versão básica.
      Abs

      • 18/12/2015  9:04 by Douglas Rodrigues Responder

        E a versão básica terá uso apenas para transporte de tropas, seria isso?

        • 18/12/2015  19:10 by Guilherme Wiltgen Responder

          Douglas,
          Na verdade, a versão básica deveria ser escrita entre aspas, pois ela pode realizar várias missões, inclusive de Operações Especiais. Elas estão com previsão de receber FLIR e são totalmente compatíveis com OVN. O HM-4 Jaguar do EB é da versão básica, mas é utilizado para tudo, operações aeromóveis, operações especiais, transporte de tropa, SAR e etc...
          O H225M é uma aeronave muito versátil!
          Abraços,

    • 18/12/2015  14:30 by Gilberto Rezende - Rio Grande/RS Responder

      Esta é a VANTAGEM de se ter a Helibrás no Brasil e comprar dela. Embora não esteja previsto neste contrato, se houver necessidade (ou desejo) da FAB (ou demais forças) de passarem as aeronaves recebidas em configuração básica para a configuração operacional, basta fazer um aditamento ao contrato ou novo contrato, levar a Itajubá em Minas Gerais e fazer a conversão.
      E isso não tem preço militarmente e não dá para fazer como us Blaquiróquis...

  5. 18/12/2015  5:24 by lucas emanuel Responder

    Padilha, os outros helicópteros "não-operacionais" têm um local pra instalação do FLIR, eles irão ser instalados depois? Pelo menos o FLIR?

    • 18/12/2015  7:52 by Luiz Padilha Responder

      Sim e não. Todos terão previsão para instalar mas nem todos receberão.

  6. 18/12/2015  1:52 by Atirador 33 Responder

    Qual a utilidade desses helis para a FAB, apenas transporte de tropas, cargas e resgate de acidentes? Eles terima alguma função dos sabres, poderiam lançar mísseis? Não se trata de "torcer contra" É dúvida mesmo.

    Abs

    • 18/12/2015  8:00 by Guilherme Wiltgen Responder

      Atirador 33,
      Estas aeronaves serão utilizadas primariamente para C-SAR, SAR a longa distância e Operações Especiais.
      Abs

    • 18/12/2015  8:15 by Topol Responder

      Atirador 33

      A FAB, além de ser incumbida da defesa aérea também presta um grandioso serviço de apoio em emergencias, resgates, desastres sejam de qualquer natureza em terra e também no mar e alcance de comunidades isoladas... dado o tamanho continental do país e do mar territorial e a grande dispersão das bases da FAB no território é necessário um vetor com grande capacidade como o H225M, principalmente a versão operacional com sonda de REVO para aumentar o máximo possível o alcance do aparelho.

      O H-36 irá gradativamente substituir o H-34 super puma que atuou em missões de busca e salvamento como o Gol 1907 em 2006, o Air France AF447 em 2009, foi empregado também nas enchentes em Pernambuco em 2010, Santa Catarina e região serrana do rio em 2011, e Espírito Santo em 2013

      É para estas funções que esses helicópteros estarão mais propensos ao emprego direto na FAB, mas os mesmos podem ser sim equipados com casulos de metralhadora .50, casulos de foguetes de 70mm ou até mísseis ar-superfície e até quatro metralhadoras 7,62 nas laterais.

      Para auto defesa o H-36 conta com RWR, LWS, MAWS e dispensadores de flares e chaff e para operações noturnas conta ainda com imageador térmico e OVN.

      Abs.

  7. 17/12/2015  23:23 by Popeye Responder

    FRL, os únicos que quebram nesta história toda, são os que torcem contra.

  8. 17/12/2015  21:11 by FRL Responder

    BZ FAB! O Brasil verga mas não quebra!

    • 18/12/2015  10:23 by SPECTRE Responder

      E então NÉ, a cadeira de rodas voadora né , a kombi, etc, etc ,,,,,,VAI VAI VENDO ,,,CHORA OS CRÍTICOS SEM CRITÉRIOS E SEM ESCRÚPULOS ,,,,,,,PARABÉNS HELIBRAS ,,,,,PARABÉNS BRASIL ,,,,,APESAR DOS SAQUEADORES ,,,,TU RESISTES BRAVAMENTE

Leave a reply

 

Your email address will not be published.