Por Luiz Padilha e Guilherme Wiltgen

William Lewis “Skip” Stewart, mais conhecido como Skip Stewart , é um piloto comercial e acrobático dos Estados Unidos. Stewart que voa em shows aéreos nos Estados Unidos e no exterior, em seus dois biplanos Pitts altamente modificados.



Ele voou como como primeiro oficial pela Northwest Airlink (Northeast Express) por 15 meses, para em seguida voar para um alimentador da UPS por seis meses antes de ser contratado pela Southern Company, onde ele voou com as aeronaves King Air , Citation II e Citation V como comandante.

Pitts S2S (P1 Prometheus)

O primeiro avião de Stewart foi um Pitts S-2A de 1976, que ele vendeu em 2000 para comprar um 1979 Pitts S-2S. Ele passou várias temporadas modificando esta aeronave para o que acabaria se tornando a versão original de seu biplano de músculo Prometheus. Em 2011, ele comprou uma segunda aeronave, outro 1979 Pitts S-2S e usou sua fuselagem para construir uma segunda aeronave, que ele chamou de Prometheus 2 (P2). O Pitts original é agora referido como P1.

Skip Stewart na FIDAE 2018

Skip Stewart é um piloto conhecido por suas acrobacias de alta energia, que incluem passagens de faca muito baixas e lentas. Seus desempenhos envolvem, na maioria das vezes envolvem manobras G positivas e negativas extremas, utilizando o desempenho completo e manobrando envelopes de sua aeronave.

          

O público presente na FIDAE não tirava os olhos daquele pequeno avião, que apesar do tamanho produzia um som poderoso, demonstrando que se tratava de uma aeronave com sobra de potência, o que era fácil de se observar através de suas manobras de tirar o folego de quem assistia.

          

A cada manobra e passagem o que mais se ouvia era: Esse cara é louco!

       

Mas na realidade ele treina duro para manter a condição física necessária para suportar o estresse intenso dos voos. Apesar de se referir jocosamente a si mesmo como “Piloto Loco”, ele enfatiza que a segurança é sempre a primeira prioridade, e deve ser equilibrada com o entretenimento.

       

Para chegar ao nível de manobras que ele realiza, foram anos e anos de treinamento, onde ele ia galgando passo a passo as etapas para poder fazer suas manobras com recuperações tão baixas (as que tiravam o folego do público).

Sem dúvida, a organização da FIDAE acertou em cheio ao convidar a Esquadrilha da Fumaça para voar com los Halcones da FACh, mas os voos solo de Skip Stewart foram de arrepiar!


 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.