UH-15_Le Bourget

Por Guilherme Wiltgen

EspecialA aeronave H225M (ex-EC725), destinada à Marinha do Brasil (UH-15 Super Cougar N-7107), estará exposta durante a Paris Air Show, que começa nesta segunda-feira (15), em Le Bourget.

Esta aeronave, cedida pela Helibras e ainda não entregue ao usuário final, seguiu para testes na fábrica da Airbus Helicopters em 18.11.14 a bordo do cargueiro An-124 da empresa russa Volga Dnepr Airlines, do aeroporto de São José dos Campos – SP.

UH-15 N-7107_02

Esta mesma aeronave foi utilizada para demonstrações na Índia, onde o H225M participa da concorrência do programa NMRH (Naval Multi-Role Helicopter) da Marinha indiana, que prevê a aquisição de até 120 helicópteros navais de médio porte.

H225M_UH-15

Mais recentemente, ela também demonstrou suas capacidades em uma demonstração aérea na Polônia, onde o H225M foi pré-selecionado pela Ministério da Defesa, para participar da licitação de aquisição de 70 unidades de um novo modelo de aeronave para as suas Forças Armadas.

H225M_UH-15_03      H225M_UH-15_01

H225M_UH-15_02

FOTO: Airbus Helicopters

 

32 Comments

 

  1. 11/06/2015  23:25 by BrunoFN Responder

    Se bobiar ... ate o final dessa década ... as vendas do H-225M (Caracal ) ... vão superar as do NH-90..(50 aki .. 70 ali .. 24 la .. etc etc ) e isso n e brincadeira ..... pra desespero de uns .... no ''youtube'' existe o vídeo da apresentação do nosso ''07'' (devidamente ''maquiado'') na Polônia ... vale apena dar uma conferida ( EC-725 Caracal ... vídeo tem 5;18 min )

    • 12/06/2015  22:01 by topol Responder

      Bruno os NH-90 , apesar de bonitos, são muito fracos... Veja por exemplo a frota da Alemanha... são novinhos e já estão tudo esfarelando sem disponibilidade... muitas nações já perceberam isso e estão optando agora pelo H225 que parece ser bem mais parrudo.

  2. 11/06/2015  23:14 by Popeye Responder

    Estes hel. comprados segundo alguns pelo LULA, não prestam porque foram adquiridos politicamente, dizem isso sem consultar os militares que se envolveram também na escolha. Mas aí lhes pergunto, por que o governo anterior ao citado não adquiriu nada politicamente ou não para as nossas forças armadas? Claro só se investia 2 bi e alguma coisa por ano. Era melhor?? Acho que não.

    • 12/06/2015  11:12 by Celso Responder

      Os helis comprados nao sao o melhor dos melhores, mas tbm nao sao tao ruins q nao possam ser utilizados. A questao e bem outra.......O Brasil nao tinha e nao tem esta grana toda q estao gastando nestes helios a titulo de ToT.....este nacionalismo tolo so serviu pra comsolidar a rapinagem...e note q ainda nao acabou esta novela.......um enxugou e colocou as contas publicas em ordem pra um recomeco decente, o outro metue o pe na jaca e torrou o q tinha e o que nao tinha....resultado....vc e milhoes ja estao notando no seu dia a dia...mais uma decada perdida e uma geracao decepcionada e sem perspectiva q esta arrumando as malas pra ir embora..............aqui nao se usa o bom senso, se usa a massa critica do ze povinho pra fazer a pior politica de pega trouxas.....infelizmente........os militares nao escolheram este heli, e disso tenho absoluta certeza....mas cavalo dado nao se olham os dentes.......vamos q vamos......Sds

      • 16/06/2015  18:54 by Carlos Crispim Responder

        Boa resposta, concordo.

  3. 11/06/2015  21:31 by topol Responder

    O helicóptero é bom, todos hão de convir... a Transferência de tecnologia está sendo feita embora a Helibras seja praticamente uma filial da antiga Eurocopter, hoje adquirida pela Airbus tem também participação do governo de Minas Gerais.

    Os tecnicos e engenheiros e o pessoal de montagem que lá trabalham e que estão fabricando os aparelhos são brasileiros, ou seja, o conhecimento está senso repassado do jeito que foi combinado

    A questão é: Haverá cadencia de produção que compense pagar mais caro por ToT?

    Se caso sim ótimo, fazemos as 50 unidades e vamos vender mais pelo menos 30 para os vizinhos e para o mercado civil para diluir o preço

    Se a resposta for não aí é onde mora o problema pois não compensaria fazer todo o circo de transferência de tecnologia para fabricar 20 helis e depois fechar a linha, aí fica caro mesmo...

    • 12/06/2015  14:15 by FERNANDO RODRIGUES DE FREITAS Responder

      Vc acha que a Polonia por exemplo querendo comprar este Heli,ele vai sair da fabrica da Helibras?Eu duvido que vai ter cadencia depois das 50 unidades.

      • 12/06/2015  21:57 by topol Responder

        Fernando, depende... Se por acaso o governo brasileiro não retomar os pagamentos para que a fábrica retome as entregas dos 50 encomendados, dentro de um ano por exemplo a linha vai estar completamente ociosa porém ainda com um grande parte do contrato pela frente para cumprir com o governo brasileiro... ela terá um abacaxi nas mãos, não pode simplesmente fechar as portas... então eu acho bem possível sim que a Airbus mande para cá um parte da produção das vendas a outros países para manter sua linha ativa e seus técnicos trabalhando, principalmente de suas vendas de prateleira pois os H225 feitos no Brasil possuem o mesmo padrão de qualidade dos europeus...

        • 13/06/2015  13:45 by FERNANDO RODRIGUES DE FREITAS Responder

          Financeiramente e em termos de logistica ,será que compensa ? Se a linha de produção de lá tbm estiver com pouca cadencia aí não vai rolar mesmo do Brasil exportar para a polonia.

  4. 11/06/2015  17:37 by Douglas Rodrigues Responder

    Todo mundo perguntando o porquê levar esse para eventos internacionais... Mas vou além, qual a vantagem que a MB terá ao ceder tal aeronave pros eventos? Pois nem foram entregues todos da encomenda ainda e em tese, esse deve estar fazendo falta já.

    • 12/06/2015  6:20 by Ghutoz Responder

      O helicóptero não foi pago pelo nosso governo, sem grana sem heli...

      • 12/06/2015  17:13 by Douglas Rodrigues Responder

        Ehehehe, de fato!
        Quem sabe seja culpa da contingencia financeira...
        ˜Já que não foi pago, vamos levar pra mostrar para quem tem grana pra comprar!˜

  5. 11/06/2015  14:48 by Dilson Queiroz Responder

    ..................levaram "esse" helicoptero creio que foi porque está com pintura militar da MB....acho que eles pensaram na possibilidade de algum comprador ou foi só propaganda..........

  6. 11/06/2015  14:16 by Johnny Michel Responder

    Sobre o fato dessa aeronave ter sido deslocada para uma turnê internacional, suponho que seja pelo fato de que o aparelho foi produzido em território estrangeiro e não na unidade matriz, talvez assim mostre mais credibilidade e confiança em possíveis usuários do modelo...

  7. 11/06/2015  12:55 by Dilson Queiroz Responder

    .............um ótimo helicóptero.... o Brasil ja possui 14 pode tr aos 50...é só superar os contingenciamentos......a gente chega lá!!!

  8. 11/06/2015  12:51 by Leonardo Rodrigues Responder

    Espetacular aeronave, multifunção, sensacional!

  9. 11/06/2015  11:33 by César Pereira Responder

    Caros comentaristas me expliquem o porque de levarem ``esse'` helicóptero que foi fabricado aqui,não podiam ter usado outro lá da fábrica européia ?`

    Oque há de diferente nele ?

    • 11/06/2015  14:37 by Marcelo Responder

      pode ser que não houvesse helicóptero novo disponível na fábrica européia. Os franceses estão usando tudo o que têm no Mali, Afeganistão, etc...

    • 11/06/2015  17:16 by Gilberto Rezende - Rio Grande/RS Responder

      O início do périplo se deu para o programa indiano destinado a Marinha de lá o NMRH...
      Além de estar disponível na Helibras (não entregue a MB) foi bem mais simpático apresentar uma aeronave de um país amigo BRICS zerinho horas voadas na Índia que um heli francês. Um baita ponto para o marketing da Airbus Helis e um alívio no pagamento (temporariamente suspenso) da aeronave para o MinDefBr...

  10. 11/06/2015  11:31 by Bullseye Responder

    Mas nenhum é tão imponente quanto o CH53

  11. 11/06/2015  10:49 by Marcelo Responder

    apesar da grande torcida contra, acho muito interessante este helicóptero.

    • 11/06/2015  11:49 by Fabrício Botelho Responder

      A torcida do contra é ridiculamente política... Pelo simples fato de Lula, PT, ter se alinhado com Nicolas Sarkozy, fez com q a torcida do contra rejeitasse tudo proveniente da França... como já acontecia com tudo made in Russia... Qnto ao H225... seu sucesso em campo e nas vendas desmistificam qualquer inverdade ou má fé publicada contra este heli...

      • 11/06/2015  16:20 by Celso Responder

        Errado...a torcida (se e q se pode chamar assim), nunca foi contra este ou aquele, sao preferencias pessoais, mas quem decide mesmo ou deveria e o usuario e tenha absoluta certeza q neste caso isso nao ocorreu (decisao foi politica) e ao final desta historia o preco final desta decisao vai sair muito caro e tirar o nosso sangue junto....a desculpa , a mais mentirosa possivel e q teremos a tao propalada TOT...alias, TOT da Matriz francesa para a filial dita Helibras de capital frances (hoje airbus)..........qto ao heli em si...nao cheira e nem fede......... Sds

        • 11/06/2015  17:34 by Douglas Rodrigues Responder

          Pessoal do ParTido adora se fazer de vítima mesmo...
          O problema todo está não no helicóptero em si, mas no preço mesmo, pois com esse valor poderiam ser comprados muito mais do mesmo modelo, ou helicópteros mais modernos que ele.

          • 11/06/2015  21:30 by Bolovo Responder

            Será mesmo que foi tão caro assim? O contrato dos 50 EC725 brasileiros é de 2010 cotado em 1,8 bi EUR, que estava numa cotação bem baixa, em torno de 2,4 reais. O México está para comprar mais 50 EC725 por 2,2 bi USD, que dá algo como 1,9 bi EUR. A Polônia iria comprar 70 EC725 por 2,5 bi EUR, algo em torno de 3 bi USD, mas abaixou para 50 unidades para 2 bi EUR. O Kuwait quer comprar 24 EC725 por 1 bi EUR. Fazendo as contas, todo mundo pagou praticamente a mesma coisa e a gente saiu na frente, pois fabricamos o helicóptero em solo brasileiro. Peço encarecidamente que pensem mais com a cabeça e menos com o fígado.

            Abraços

            • 12/06/2015  17:11 by Douglas Rodrigues Responder

              Foi caro...
              E todos sabem que aqui no Brasil eles são apenas montados, não fabricados... ToT é pura fantasia nesse caso - assim como outros também.

              • 12/06/2015  18:28 by BrunoFN Responder

                Pagamos 1bi de doletas por 15 UH-60L ... pelados .isso sim foi caro ... um heli do porte de um ''EC-725'' ser 60% nacionalizado (sim .. fabricamos praticamente de tudo um pouco do EC .. da estrutura .. a eletrônica .. ) .. e sim uma conquista e tanto ..

              • 12/06/2015  20:05 by Bolovo Responder

                Meu querido, vou repetir: pagamos a mesma coisa que o resto do mundo pagou no EC725, que vem se provando um sucesso de vendas. Pagamos o mesmo até que a Polônia, país que por sinal tem uma fábrica da Sikosky. Pagamos o mesmo e fabricamos, montamos - use o termo que você quiser - por aqui.

        • 12/06/2015  14:12 by FERNANDO RODRIGUES DE FREITAS Responder

          A minha torcida contra sempre foi pelo preço muito alto que o Brasil pagou

          • 12/06/2015  20:07 by Bolovo Responder

            Meu querido. Pagamos absolutamente a mesma coisa que o resto do mundo pagou, com a vantagem de fabricarmos, montarmos - use o termo que quiser - por aqui. Pagamos o mesmo que a Polônia, um país que por sinal tem uma fábrica da Sikosky. O EC725 é um sucesso de vendas e o resto é choro dos derrotados.

            • 13/06/2015  1:58 by Vinícius Responder

              A Helibras tem no conselho gente ligada ao PT e PSDB. Durante as eleições brigamos tantos (nós brasileiros) em torno dos dois partidos, e eles colocaram duas pessoas de diferentes partidos. Ponto final.

              • 13/06/2015  13:40 by FERNANDO RODRIGUES DE FREITAS Responder

                Cara tem pessoas q não enxergam o óbvio infelizmente.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.