Por Carlos Lima

Nesta segunda parte, abordaremos outras nuances do evento. Além de contar com um amplo e organizado estacionamento, esse show estava muito bem organizado com uma série de barracas de alimentação, onde era possível encontrar desde geleias locais à pizza, hot dogs, sorvetes e o famoso churrasco de porco. Tudo muito bem organizado de modo que mesmo comprando comida você nunca perdia visibilidade do show aéreo.

O Show Aéreo

A Historic Flight Society contava com um hangar, uma pista de taxi onde estavam perfiladas as aeronaves, e um ‘morro’ aonde os spotters poderiam se instalar para tentar tirar as melhores fotografias possíveis, não só do show, mas da fábrica da Boeing .

Contando com um sistema de som exemplar, ao meio dia foi iniciado o show aéreo com a decolagem dos P-51 Mustang “Val Hala” e “Impatient Virgin?”, seguidos por vários Yak-52 chineses e russos que fizeram várias passagens ao melhor estilo “War Birds”, com direito a tiros simulados e fumaça que empolgando a platéia.

Na sequência, foi a vez do Biplano Stearman realizar várias passagens baixas. Convidados especiais vindos do Museu Aéreo do Canadá, um Curtis e um T-6 fizeram um show fantástico com passagens em alta e baixa velocidade.

Nesse momento os P-51 retornaram e foi fantástico ver o P-51 manobrando e executando várias passagens baixas.

Enquanto isso no solo, estavam disponíveis para exposição tanto as aeronaves que iam e voltavam dos vôos de exibição, quanto diversas outras aeronaves como o O-2, A-1 Skyrider, P-36, Catalina (sendo reformado), um TC-45 da United Airlines, O-1, T-6 tanto do Canadá quanto da US Navy (e o seu característico gancho de parada).

Foi também muito interessante ver uma exposição com as tendas mostrando como viviam os pilotos de alerta na II Guerra Mundial e como o procedimento de alerta funcionava, com o toque de telephone e o briefing super rápido indicando qual setor deveria ser defendido.

 

Ao final da minha visita da parte aérea do show, pude acompanhar uma demonstração de um Spitfire MK V , uma linda aeronave que possui um motor com um rugido feroz. Infelizmente o Hurricane que estava prestes a se apresentar acabou não voando. Mas ainda assim, pude acompanhar a partida dos motores de ambas aeronaves e é claro o quanto robusto é o Hurricane e o quão elegante é o Spitfire.

Continua……