O navio de patrulha oceânico da Marinha Real, HMS Forth (P 222), iniciou seus testes de mar na quarta-feira navegando pelo rio Clyde, pela primeira vez.

O HMS Forth é o primeiro de uma classe de cinco navios que irão atuar como olhos e ouvidos em todas as áreas de interesse do Reino Unido, ajudando a salvaguardar os estoques pesqueiros, tranquilizar e proteger os Falkland Islanders e implantar serem implantados no Mediterrâneo e Caribe, se necessário.

Projetado para uma tripulação de pouco menos de 60 tripulantes (mas precisando de apenas 38 tripulantes a qualquer momento para ir para o mar), o navio partiu de Scotstoun onde passou vários meses sendo equipado com um número máximo de 110 tripulantes a bordo. Cada beliche bordo foi preenchido.

Empreiteiros da BAE, especialistas da organização de apoio dos militares DE&S, especialistas da RN irão guiar o HMS Forth através de seus ‘testes de mar’ para verificar o funcionamento dos equipamentos instalados.

Em comparação com os seus antecessores, a classe River batch 2 são quatro nós mais rápidos, leva uma 30mm, e não uma 20mm como arma principal, dois miniguns, quatro metralhadoras e duas lanchas Pacífic 24. Cada navio é equipado com um convoo (somente o HMS Clyde, primeiro da classe River possui hangar) e há acomodações para até 50 Royal Marines para apoiar as operações em terra, se necessário.

“Hoje marca um momento chave no nascimento do navio, e é extremamente excitante estar a bordo”, disse o Comandante Bob Laverty, primeiro oficial comandante do Forth. “O Forth dispõe de equipamentos “state-of-the-art”, e minha tripulação está ansiosa para absorver o seu conhecimento dos sistemas a bordo com os seus homólogos da indústria.” O segundo OPV, HMS Medway, tomou o lugar do Forth em Scotstoun para ser equipado.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE:Navaltoday

image_pdfimage_print

 

2 Comments

 

  1. 04/09/2017  8:20 by fernando falcom Responder

    A marinha tem o direito de fabricação assim como os projetos dessa classe, mais e brasil e se nao da dinheiro pros corruptos nao se tem interesse

  2. 03/09/2017  15:59 by Airacobra Responder

    Bem que a MB poderia dar continuidade nos Amazonas e adquirir mais uns 5 desses ai e no lugar da tamandaré adquirir a corveta classe kharref.
    A logistica agradeceria

Leave a reply

 

Your email address will not be published.