Por Guilherme Wiltgen

A Marinha do Brasil está adquirindo três aeronaves da Airbus Helicopters modelo H135, que serão destinados ao 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1). As aeronaves que estão sendo adquiridas, estão prontas na Airbus Albacete, na Espanha.



O H135 é membro da família de helicópteros de médio porte EC135 da Airbus Helicopters, equipado com um rotor principal não rolamentado, rotor de cauda tipo Fenestron®, modificações no software do motor e uma nova entrada lateral de ar, o H135 permite carga adicional e oferece bom desempenho.

O H135 possui duas opções de motores, ambos são equipados com FADEC, podendo ser o Arrius 2B2PLUS da Turbomeca ou o PW206BB da Pratt & Whitney Canada. Ambos os motores, fornecem um dom desempenho e reserva de potência, mesmo em cenários com apenas um motor em operação, possuindo também baixo nível de consumo de combustível.

O design simples do H135 permite uma manutenção rápida e simplificada, assegurando confiabilidade operacional e baixos custos operacionais. O H135 é referência em custos de manutenção, graças a seus espaçados intervalos de inspeção, com a inspeção intermediária a cada 500 horas de voo e inspeções periódicas a cada 1.000 horas ou três anos.

Uma das aeronaves foi possível identificar como sendo o H135 D-HCBI (EC-037), C/N 1247, utilizada pela TAF Helicopters como aeronave EMS (Emergency Medical service).

Estas aeronaves serão destinadas a substituição do UH-13 Esquilo (Bi-Turbina) e vão compor o destacamento Aéreo Embarcado da Operação Antártica (DAE-OPERANTAR).



 

35 Comments

 

  1. 20/12/2018  14:36 by Wellington Góes Responder

    Sou contrário a esta aquisição. Isto compromete a concorrência aberta. Outra, a oportunidade de substituirem aeronaves com esqui, por equipadas com rodas (melhores para operação embarcada em navios oceânicos), está sendo ignorada. Tenho certeza que existem muitos AW109 dando bobeira por ai. É por estas e outras que já possou da hora de ser criada uma Agência de Aquisição e Desenvolvimento no MD. Coisas desse tipo seriam evitadas/minoradas.

    Até mais!!!

    • 20/12/2018  20:54 by Guilherme Wiltgen Responder

      WG,
      A aquisição das três aeronaves não compromete a concorrência aberta, assim como, se tivesse sido escolhido o AW109 também não a comprometeria.
      Como essas aeronaves são destinadas à Operação Antártica, o esqui é muito mais resistentes que as rodas, estas últimas mais suscetíveis à danos, haja visto as características dos locais onde precisam pousar, normalmente constituído por pedras bem irregulares.
      Abs,

      • 21/12/2018  19:03 by Wellington Góes Responder

        GW,
        Interessante aprender mais sobre. Faz sentido a explicação. Mesmo assim, quanto à ADA (Agência de Desenvolvimento e Aquisição), isto é fato, está demorando a sua criação.

        Grande abraço!!!

  2. 19/12/2018  15:44 by _RR_ Responder

    Amigos,

    Considerando ser uma compra de oportunidade, foi certamente das melhores o possível.

    Penso que para o programa UHP, o H-145 seria um excesso... Algo da categoria do H-130 já estaria de bom tamanho, se se pensar em um substituto para o 'Esquilo' e 'Jet Ranger'.

    Contudo, se a idéia for constituir um corpo aéreo com capacidade de transporte de tropa complementar ao 'Caracal', então o H-145 faz todo o sentido... Mas ainda assim, seria algo além do necessário para o adestramento de novos aviadores navais de asas rotativas, sendo aí melhor uma aeronave mais em conta, no meu entender...

    Enfim, veremos...

    • 19/12/2018  19:59 by Guilherme Wiltgen Responder

      RR,
      O H145 nunca foi cogitado para substituir o Jet Ranger (IH-6B) dentro do programa IH, ele está concorrendo no UHP, para substituir o UH-12/13.
      Abs,

  3. 17/12/2018  20:56 by Juarez Responder

    A Airbus e seus "articuladores" ainda estão de mano, dando as cartas. Vamos ver até quando......

  4. 16/12/2018  18:18 by Valter Sales Responder

    Sr. Guilherme Wiltgen, muito obrigado por este verdadeiro furo de reportagem! .
    E ainda tem uma surpresa que poderia ser divulgada ainda este ano.

    • 16/12/2018  18:45 by Guilherme Wiltgen Responder

      Valter,
      É como falam "o ano só acaba quando termina", se até lá tivermos mais alguma novidade, com certeza o DAN irá trazer.
      Abs,

    • 16/12/2018  22:00 by Manccine Responder

      Que surpresa seria essa?

  5. 16/12/2018  15:59 by Andre Responder

    Esses helicópteros recolhem as pás para recolhimento em hangares dos navios (fragatas, corvetas, Bahia, Atlântico)? Mesmo que eles sejam destinados para a Antártida podem ser exigidos para os navios (pelo menos para as fragatas e corvetas) como exercícios em Aspirantex por exemplo, levando em consideração que o custo de operação desses helicópteros deve ser menor que as outras categorias embarcadas.

    • 16/12/2018  18:53 by Guilherme Wiltgen Responder

      André,
      Como as informações são muito recentes, não temos todos os detalhes. Essas aeronaves tem um sistema de dobragem das pás que ficam duas a vante e duas a ré, parecendo com o Bell 206 Jet Ranger.
      Não acredito no embarque nos escoltas e sim nos navios maiores (PHM, NDM e NDCC) e nos NPaOc da Classe Amazonas, quando não estiverem no DAE-OPERANTAR.
      Abs,

  6. 16/12/2018  8:38 by Giuliano Responder

    Saberia dizer qual será a motorização ?

    • 16/12/2018  9:45 by Guilherme Wiltgen Responder

      Giuliano,
      Ainda não tenho essa informação mas, arrisco dizer que deve ser Turbomeca.
      Ainda estou confirmando...

  7. 16/12/2018  0:43 by Rafael Responder

    Boa compra de oportunidade, mas se eu pudesse escolher teria escolhido H145 eu acho que aquela porta traseira da uma opção multi uso maior, mas não tenho moral pra nada.

    • 16/12/2018  1:00 by Guilherme Wiltgen Responder

      Rafael,
      A MB comprou o que cabia no bolso para o momento.
      Vamos aguardar o UHP.
      Abs,

    • 16/12/2018  3:00 by Jr Responder

      Os 3 helicópteros comprados pela MB tem porta traseira, acabei de ver um vídeo no Youtube da TAF Helicopters apresentando o H135, para ser mais específico o EC 034 ( provavelmente esse deve ser um dos comprados) aonde mostra a porta traseira do helicóptero sendo aberta

    • 16/12/2018  3:06 by Jr Responder

      https://www.helis.com/database/modelorg/Habock-H135/

  8. 16/12/2018  0:26 by Fabio Araujo Responder

    Vão ficar só nestes 3?

  9. 15/12/2018  23:08 by Marcelo Junior Responder

    Wiltgen, sabe me dizer o que serão feito com os esquilos que serão substituídos?

  10. 15/12/2018  22:59 by Rafael Oliveira Responder

    Ótima notícia e ótimo helicóptero!
    Eu espero que a MB padronize suas aeronaves básicas com ele, apesar dos bons concorrentes. A MB tem muitos modelos diferentes no inventário. Se padronizar, corta custos de aquisição, treinamento e manutenção.

  11. 15/12/2018  22:08 by JOAO PAULO Responder

    A excelente notícia! O brabo é que a marinha compra tudo em conta gotas. Três??? Nem combina com a grandeza do nosso país.

    • 15/12/2018  22:33 by Guilherme Wiltgen Responder

      João Paulo,
      Essa aquisição é emergencial para poder substituir o UH-13 na Operação Antártica, por isso apenas 3 aeronaves, o suficiente para cumprir a missão.
      O programa UHP continua aberto para a substituição do UH-12 no HU-1 e nos Esqd. Distritais.
      Abs,

      • 15/12/2018  23:10 by Jr Responder

        Guilherme você acha que por ter ganho essa concorrência a Airbus sai fortalecida para ganhar o programa UHP? A Leonardo também tinha oferecido 3 AW109E usados ex guarda costeira americana, mas a MB preferiu os 3 H135 usados oferecidos pela Airbus

        • 15/12/2018  23:19 by Guilherme Wiltgen Responder

          Jr.
          O programa UHP está em andamento, não tem nada definido mas, é claro que a Airbus se coloca em uma posição mais confortável que os demais concorrentes depois da escolha desses três H135.
          Abs,

  12. 15/12/2018  21:04 by Matheus Responder

    Ótima notícia! A Mb vai bem de presentes esse natal em...

      • 15/12/2018  23:02 by Jr Responder

        Que coisa hein, base nova, navio novo para substituir o Ary Rongel e agora esses 3 helis para substituir os esquilos. E olha que o Padilha perguntou la no Chile se tinha previsão para substituir os esquilos e a MB mentiu na cara dura para ele rs......

        • 15/12/2018  23:15 by Guilherme Wiltgen Responder

          Jr,
          Eu perguntei ao CEMA e ele provavelmente não quis me falar pois devia estar em negociações com a Airbus. Ele não mentiu para mim, falou que não estava definido e provavelmente naquele momento, realmente não deveria estar.
          Abs,

          • 16/12/2018  0:31 by Matheus Responder

            Wiltgen, foi compra de oportunidade? Alguma unidade não entregue?

            • 16/12/2018  0:59 by Guilherme Wiltgen Responder

              Matheus,
              Ainda não tenho muitas informações, a notícia é muito recente, mas pelo que pesquisei da matrícula de uma das aeronaves da foto, era utilizada em EMS.
              Foi uma compra de oportunidade, que vai promover um ganho operacional muito grande ao HU-1 na OPERANTAR.
              Abs,

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.