No dia 10 de agosto, foi realizada a cerimônia de encerramento da operação multinacional PANAMAX 2018 nos Estados Unidos. Neste ano, o Contra-Almirante Cozzolino foi o Comandante da Força Marítima Componente Combinada (CFMCC).



A PANAMAX contou com a participação de representantes de 23 países. O Estado-Maior da Força Marítima Componente Combinada foi composta por cerca de 300 militares, todos reunidos na Estação Naval Norte-Americana de Mayport, localizada em Jacksonville, na Flórida. Para o exercício, foram adjudicados, de forma simulada, 53 navios de diversas classes, como anfíbios, escoltas, patrulhas, apoio logístico e lanchas de patrulha costeira.

“Tenho honra de ter trabalhado com todos vocês. Fiquei impressionado com o nível de preparação do Brasil desde o primeiro dia da PANAMAX”, afirmou o almirante Guillermo Barrera, instrutor da U.S Naval War College e mentor sênior da operação. “Foram duas semanas de intenso aprendizado e troca de experiências. Agora, cada um leva para o seu país um pouco do que aprendeu aqui”, finalizou.

O Exercício

A PANAMAX é um exercício multinacional instituído em 2003. Um cenário fictício de crise é gerado nas proximidades do Canal do Panamá, quando o Conselho de Segurança da ONU promulga uma resolução que estabelece uma força multinacional para o restabelecimento da segurança da navegação na aérea marítima próxima ao canal.

FONTE E FOTO: MB



 

1 Comment

 

  1. 16/08/2018  10:08 by Dalton Responder

    É possível ver na foto 2 Arleigh Burkes...os USSs Roosevelt e Lassen e a metade traseira de um LCS da classe Freedom, provavelmente o USS Milwaukee e a foto provavelmente foi tirada no convés de voo do USS New York que recém retornou de uma missão de 6 meses.
    .
    Aos poucos Mayport vai se reerguendo, durante a guerra fria chegou à abrigar 2 NAes, os USSs Forrestal e Saratoga e depois o USS John Kennedy até 2007 quando foi descomissionado...mas...abrigar um NAe de propulsão nuclear exigiria muito investimento e uma batalha contra Norfolk que não gostaria de perder milhares de tripulantes e seus familiares que ajudam à impulsionar à economia local.
    .
    .A transferência para Mayport do Grupo Anfíbio do USS Iwo Jima, um LHD, um LPD e um LSD e os LCSs da classe Freedom
    além do estabelecimento do QG da IV Frota deram uma nova vida à base.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.