Por Guilherme Wiltgen

O programa de atualização do helicóptero Lynx Mk4 (FN), iniciado em 2011, teve a participação do Serviço Industrial Aeronáutico, da DGA (Direction Générale de l’Armement) e da Marinha Francesa.



O processo de atualização das aeronaves Lynx da Aeronavale, basicamente se consistiu em uma renovação de aviônicos e partes táticas da aeronave para guerra de superfície.

Também foram atualizados os sistemas de navegação, face a evolução da regulação do tráfego aéreo por parte ds ICAO (Organização da Aviação Civil Internacional), que incluiu além de um novo transponder, um novo rádio para permitir comunicações de VHF e a integração de um GPS cartográfico aeronáutico.

A entrada operacional do Lynx modificado foi anunciado em julho do ano passado pela Marine Nationale.

Externamente, a aeronave é muito similar e possui poucas diferenças com o seu antecessor. A principal diferença fica por conta da grande antena HF de cor branca, instalada ao longo da fuselagem esquerda da aeronave.

Ao contrário da modernização em andamento nos Super Lynx brasileiros, muito mais completa e abrangente, a atualização francesa visa estender a vida útil do Lynx Mk4 (FN) até 2022, mantendo uma boa integração com o tráfego aéreo civil, mas também com um relativo nível de desempenho tático.

Os Lynx franceses são operados pela Flottille 34F e serão gradualmente substituídos pelo NH90 Caïman.

 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.