Nesta segunda-feira (19), o Ministério da Defesa russo disse em um comunicado que a derrubada do avião da Força Aérea síria pela aviação americana é uma “violação cínica da soberania da República árabe da Síria”.

Além disso, a entidade comunicou que, a partir de 19 de junho, o ministério suspende a interação com os EUA no âmbito do memorando conjunto sobre a prevenção de incidentes no espaço aéreo sírio.

“A partir de 19 de junho do ano corrente, o Ministério da Defesa da Federação da Rússia suspende a cooperação com a parte americana no âmbito do memorando conjunto sobre a prevenção de incidentes e garantia de segurança dos voos da aviação no decorrer das operações na Síria e exige uma investigação escrupulosa por parte do comando americano, com apresentação dos respectivos resultados e medidas tomadas”, diz-se no comunicado.

“Nas regiões do espaço aéreo sírio onde a aviação russa efetua suas missões de combate, quaisquer meios aéreos, inclusive aviões e veículos não tripulados da coalizão internacional, detectados a oeste do rio Eufrates serão acompanhados pelos dispositivos aéreos e terrestres da defesa antiaérea russos e considerados como alvos aéreos”, advertiram os militares russos.

Ademais, o ministério frisou que as ações americanas em relação às Forças Armadas da Síria podem ser qualificadas, de fato, como “agressão militar”.

“As repetidas ações militares da aviação americana sob o disfarce de ‘combate ao terrorismo’ contra as Forças Armadas legítimas de um país-membro da ONU são uma violação gritante do direito internacional e, de fato, um ato de agressão militar em relação à República Árabe da Síria”, indica o comunicado do ministério.

A entidade adiantou que o comando da coalizão internacional, encabeçada pelos EUA, não usou os canais de comunicação com a Rússia para prevenir incidentes no espaço aéreo durante a operação em Raqqa, onde um avião governamental Su-22 foi abatido.

“Naquele momento, os aviões da Força Aeroespacial russa estavam atuando no espaço aéreo sírio. Porém, o comando das forças da coalizão não usou o canal de comunicação que existe entre os comandos aéreos da base aérea de Al-Udeid (no Qatar) e a base de Hmeymim [na Síria] para prevenção de incidentes no espaço aéreo sírio”, prosseguiu.

A coalizão internacional liderada pelos EUA que luta contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) na Síria e no Iraque confirmou que tinha derrubado um avião sírio Su-22 na província de Raqqa após este ter supostamente lançado bombas próximo das posições da oposição síria (Forças Democráticas Sírias).

Damasco, por sua vez, declarou que, no momento, a aviação síria estava realizando uma operação contra o agrupamento terrorista Daesh.

FONTE: Sputnik

 

12 Comments

 

  1. 19/06/2017  14:18 by marcio alves

    Agora resta esperar depois desse incidente, se veremos o S-300/400 entrar em ação contra caças dos EUA e da coalizão e os Su-30/35 iram abater algum caça ou drone. Vale lembrar que a Turquia abateu um Su-24 russo e ficou por isso mesmo. Quando todos pensaram que a Rússia iria retaliar.

  2. 19/06/2017  14:19 by PRAEFECTUS

    Nao duvidem, mais dia menos dia chegar-se-á o ponto sem volta nesta situaçao.

    Está se deteriorando etapa por etapa...

    Logo isso tudo se resolvera de uma vez por todas.
    Nao sem antes parecer que tudo ficará tranquilo...

    Grato

  3. 19/06/2017  15:23 by Tomcat3.7

    Ainda vai dar m..rda . Quero ver se um F/A-18 vai peitar um Su-35s ou mesmo se atrever a entrar na área de cobertura do S-400 ou S-300 agora.

  4. 19/06/2017  15:40 by Topol

    Governo americano protegendo seus funcionários em solo... fabricantes de guerras

  5. 19/06/2017  16:54 by marcio alves

    Se a Rússia fazer o que prometeu em abater caças americanos e da coalizão,terá que enviar para a Síria mais caças o Su-30/35 ou Migs- 29/31 e outra plataforma de vigilância aérea A-50.

  6. 19/06/2017  16:54 by Ale

    O negocio na Siria ta cada vez mais volatil ..o Irã lancando misseis do seu terriotorio e bombardeando alvos em territorio Sirio Israel frequentemente tambem EUa e aliados da OTAN Russia opor outro lado ... a Siria virou um verdadeiro estande de Tiros .. virou terra de ninguem .. onde todo mundo faz o que quer e ninguem tem o dominio de fato...

  7. 19/06/2017  17:26 by ppp

    Avião Sírio foi abatido apos de lançar bombas em lugarejo Ja’Din no sul da Tabaqah para posições das Forcas Democráticas da Síria (SDF) que combatem ISIS, www.military.com informa que isso e primeiro incidente em duas décadas desde guerra de Kosowo onde foi derrubado por americanos avião militar tripulado. Isso não foi acidente, ou usurpação de direito mas legitima defesa das forcas de coalizão que lutam contra ISIS. Preciso lembrar que não e primeiro incidente quando avião Sírio ou Russo esta atacando posições da coalizão que lutam contra terrorismo. Ultimo incidente quando forças da Síria/Rússia atacaram posições da SDF foi alguns dias atrás quando artefato não tripulado apos de atirar nas posições do SDF foi abatido pela coalizão.

    Russos como sempre donos de verdade falam que abatido Su-22 não estava atacando SDF. Nunca, ate agora, nem apos da publicação dos filmes de ataques químicos, Russos admiram que os fatos acontecerem. Isso e politica e tática informativa da Rússia. Mentir.

    Mas realmente situação se tornou difícil nesta região. Admito que primeira vez os Russos estão aparecendo com bandeira própria, nao estão se escondendo atrás dos seus aliados, como acontecia durante guerra fria, na guerra de Vietnam ou conflito Israel – Árabe quando apareciam como como conselheiros militares.

    Russos sabem das suas fraquezas e da superioridade aérea da coalizão, mas também sabem que podem causar muitos problemas para aviões da coalizão, porque desde agora aviões além de ser identificados podem ser mirados como alvos por sistemas de defesa antiaérea. Infelizmente aqui não tem razão, ganha aquele que conseguira ser menos nervoso. Mas se alguém desparra não vai ter ganhador.

  8. 19/06/2017  19:03 by Renan

    Isso pode iniciar a terceira guerra, se os Russos cumprir o que fala.
    E se o EUA testar

  9. 19/06/2017  20:16 by ppp

    Falaria se os Russos tentarem e os Americanos responderem.

  10. 19/06/2017  21:46 by ppp

    Concordo com você Marcio Alves.

    Sem isso são só palavras sem nenhuma importância. Falar pode qualquer um. Pode agir só aquele que tem poder. Por isso EUA faz o que faz. Acabou era Obama “b.....” começou era Tramp imprevisível. Este cara pode mandar fazer tudo. E Forcas Armadas EUA vão obedecer ele e Presidente.

    Pessoalmente acho que Rússia merece qualquer castigo que venha pela frente pelo comportamento durante última década, mas entendo que somente polarização na região pode garantir que atual conflito local não migra para dimensões mundiais que ninguém poderá mais parar. Para isso os Russos precisam aumentar seu potencial bélico na região. Pergunta que não sai da minha cabeça. Será que eles tem ainda esta capacidade para fazer isso? Se conseguirem isso talvez poderão salvar paz mundial. Resto depende do estado de nervos dos dois senhores de qual nenhum totalmente e normal.

  11. 20/06/2017  8:05 by Leonardo Rodrigues

    Questiono-me se são críveis alguns comentários. Caros o território Sírio foi invadido por tropas mercenárias americanas que se rebelaram e criaram o Estado Islâmico. O Isis Luta com sobras do exercito sírio e iraquiano, mas são armados pelos EUA, Israel e Turquia. Quantos vídeos já vimos com paióis cheios de armamento americano realizado pelos sapadores russos na síria?
    Isto é violação da soberania, território e autodeterminação dos povos.
    Os russos estão lá a convite do governo.
    Não há nenhuma determinação da ONU a favor de investidas armadas na Síria.

  12. 20/06/2017  10:34 by ppp

    Leonardo depende de qual lado você esta olhando. Muamar Kadafe foi governo legitimo? Então porque foi deposto? Porque Mundo inteiro aceitou isso. Hosnie Mubarak era governo legitimo? Zajan al-Abidin ibin Ali era presidente legitimo? Poderia mencionar monte de chefes do estado que foram depostos durante Primavera Árabe. Mesma coisa pode ser aplicada para Baszar Hafiz al-Asad. Por este motivo temos desde 2011 uma guerra civil na Síria. ISIS veio depois. Também os EUA, OTAN, Rússia e Turquia. Cada um querendo representar seus próprios interesses, esperando uma fatia do bolo.

    Hoje Asad não esta visto como único representante da Síria por vários países. Tem Forcas Democráticas Sírias, Peszmergos, ISIS. Cada um comandando seu pedaço.

    Rússia apareceu neste teatro de guerra somente no final de 2015, quando governo de Asad estava quase deposto, coma uma das ultimas potencias mundiais. Depois somente os Turcos decidiram entrar no território Sírio. Sobre tua declaração que os Russos estão ao convite do Governo Sírio. Sim com certeza chegaram lá ao convite do Asad mas se estão lá agora porque Asad quer isso, não sabemos. Esta declaração nunca foi pronunciada pelo próprio Asad abertamente. Sempre os Russos estão informando mundo que estão lá para ajudar governo dele.

    Sabe, exercito Russo pode ser comparado com um convidado, que quando chega em casa, se sente dono dela. E realmente precisa muita forca de vontade para expulsar este convidado da própria casa. Olha para toda Europa do Leste que precisou 45 anos para isso, Afeganistão, China nos primeiros anos do governo comunista, somente Mao consegui desconvidar convidado.

    Mas deixando politica do lado. Mencionando fornecedores de armamentos para própria ISIS esqueceu um – Rússia e os Kornet que foram usados contra tanques Turcos segundo própria propaganda Russa. Então podemos colocar este pais na lista criada por você de fornecedores de armas para ISIS.

    Em uma coisa não discordo contigo. Na minha opinião culpa pela toda situação atual de Oriente Médio, Norte de África e por atentados terroristas na Europa levam os EUA. Sim. Mas contrario de você, culpo eles, não porque provocaram, mas porque faltou da parte deles uma ação forte para interromper nascimento dos movimentos terroristas na região e pela falta de visão das consequências. Culpo eles por apoiar movimentos democráticos nas regiões que nunca vão aceitar este modelo politico. Cada cultura deve se organizar de seu próprio modo e quem não entende disso não deve mudar ela porque acha que sabe melhor o que correto e o que e errado.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.