Em mais uma etapa na tensão crescente entre a Rússia e Israel, Moscou anunciou nesta segunda-feira (24) que vai reforçar a defesa aérea do seu aliado sírio, com o envio do sistema anti-míssil S-300.



O ministro da Defesa russo, Sergei Shoygu, anunciou as medidas numa declaração na televisão: “Em 2013, a pedido de Israel, suspendemos a entrega dos S-300 à Síria quando já estavam prontos para o envio e o pessoal sírio já estava treinado. Hoje a situação mudou e não foi culpa nossa”.

Explicando em detalhe as medidas de defesa que o Kremlin decidiu para a Síria, Shoygu sublinhou, no entanto, que “os S-300 não estão destinados a lutar contra qualquer país, mas para defender os militares russos”.

A tensão entre os dois países subiu de tom desde que, na passada semana, um avião da força aérea russa foi abatido em território Sírio. Moscou fala de “atos premeditados”, ao mesmo tempo que acusa Israel de não ter avisado a tempo e de ter usado o Il-20 como escudo contra os mísseis sírios, versão que Israel desmente.

Em entrevista telefônica à euronews, o ex-embaixador de Israel na Rússia, e membro do Instituto Nacional de Estudos de Segurança de Telavive, Zvi Magnen, deixa o aviso: “A entrega de tal sistema de armas inibiria a presença israelense no céu da Síria. Isso significa um ato de guerra declarado. Na minha opinião, os S-300 não devem estar ali e vão ser destruídos. O que a Rússia vai fazer com isso, é outra questão. Eu não recomendaria a entrega dessas armas e nem mexer com as forças de defesa israelense”, avisa.

Segundo o ministro da Defesa da Rússia, as baterias anti-aéreas S-300 podem intercetar alvos a 250 Km de distância e também podem atingir diversos alvos ao mesmo tempo.

FONTE: Euronews



 

24 Comments

 

  1. 28/09/2018  5:38 by João Responder

    Tireless na propaganda, faz jus ao nome...

  2. 24/09/2018  23:48 by Topol Responder

    Se Israel se meter a besta agora vai arrumar o problema... e dos grandes

    • 25/09/2018  7:08 by HMS TIRELESS Responder

      Israel não fez nada, apenas atacou um alvo legítimo! A culpa pela derrubada do Il-20 foi da notória incompetência Síria. E os russos estão dando um sonoro tiro no pé ao se alinhar a teocracia fascista iraniana.

    • 25/09/2018  9:49 by HMS TIRELESS Responder

      Quem está arrumando para si um problema bem grande são os russos ao serem indulgentes com os sírios, os verdadeiros responsáveis por esse lamentável episódio, e coniventes com a agenda iraniana. Isso além de não impedir as incursões israelenses ainda tratá mais pressão dos EUA.

    • 25/09/2018  9:53 by rafaeL Responder

      Topol,

      Vc subestima muito Israel, cuidado pra não ser surpreendido.

    • 25/09/2018  17:19 by Agnelo Responder

      A Russia vai fazer o q? Decolar lá da caixa prego... pra enfrentar os pilotos mais treinados com as aeronaves mais capazes do Oc na porta de casa....

      • 26/09/2018  2:03 by Topol Responder

        E o que os israelenses vão fazer se a Rússia passar a proteger abertamente as instalações iranianas na Síria? haveriam eles tamanha coragem de bombardear as instalações russas ??? particularmente duvido

  3. 24/09/2018  20:31 by Wagner Responder

    Se caso for entregue,pode ter certeza que será os iranianos que vão operar.

    • 24/09/2018  23:06 by marcio alves Responder

      Pensei nessa possível possibilidade já que possuem pessoal já treinado com seus S-300

    • 24/09/2018  23:11 by HMS TIRELESS Responder

      Não adianta, vai virar destroço fumegante do mesmo jeito!

  4. 24/09/2018  18:30 by rafaeL Responder

    Cara os Russos podem gritar e etc . Israel jamais será vencido é bíblico, que não acredita respeito.

    • 24/09/2018  23:24 by LEANDRO DA SILVA SOUSA NASCIMENTO Responder

      concordo plenamente com você.

    • 26/09/2018  0:13 by Bill Responder

      Seu conhecimento histórico e "teológico" é risível e é triste a forma como você se exprime. Apostaria que é protestante neopentecostal.

  5. 24/09/2018  16:31 by marcio alves Responder

    Poderemos em breve ver as capacidades do S-300 em combate real e ver o seu primeiro kill e certamente vai causar um verdadeiro embate F-15/16/35 vs S-300 com perdas para ambos os lados.

    • 24/09/2018  18:39 by HMS TIRELESS Responder

      Eu não teria tanta certeza tendo em vista a atávica incompetência do "Peopleware" sírio...

      • 24/09/2018  19:02 by marcio alves Responder

        Vamos aguardar as próximas semanas..... E depois do caso do IL-20 duvido muito que os sírios comentam outro erro.

        • 24/09/2018  21:15 by HMS TIRELESS Responder

          Pode ter certeza que continuarão fazendo bobagens.

  6. 24/09/2018  16:28 by Gilberto Rezende Responder

    Exatamente como previ no post anterior...
    Israel pagou caro pela sua "esperteza" militar...

    • 24/09/2018  16:35 by Gilberto Rezende Responder

      Segundo a Sputnik news os novos S-300 já virão com capacidade de identificar as aeronaves russas....

      https://sptnkne.ws/jBcQ

    • 24/09/2018  17:13 by HMS TIRELESS Responder

      É meu caro Giba, você pode até ter acertado quanto ao envio do S-300 pelos russos mas se esqueceu que esse fato não vai impedir Israel de atacar as infraestruturas do Estado fascista iraniano na Síria. Ademais a Heyl Ha'Avir conhece bem o sistema por ter se exercitado com uma bateria grega situada na ilha de Creta. Esse fato, somada à incompetência dos sírios, certamente tornará esse sistema em pouco tempo um amontoado de destroços fumegantes, lembrando que o F-35I certamente é um vetor bem capacitado para a tarefa.

  7. 24/09/2018  16:05 by HMS TIRELESS Responder

    O abate do Il-20 fez os russos perderem completamente o controle e agora deram um grande tiro no pé! A verdade é que tal medida não apenas não irá impedir Israel de continuar atacando alvos dentro do espaço aéreo sírio como ainda é preciso lembrar que a Heyl Ha'Avir exercitou-se extensivamente com o sistema S-300 dos gregos. Ademais, com o F-35 fica mais fácil neutralizar tais baterias.

    • 24/09/2018  23:30 by Bolovo Responder

      O S-300 grego é do modelo PMU-1, analógico, do começo dos anos 90, e o S-300 que será entregue a Síria é do modelo PMU-2, digital, já do final dos anos 90. Há diferenças bem grandes, principalmente em capacidade de processamento entre os dois sistemas. Não é esse passeio todo, se fosse não estaria causando todo esse celeuma e preocupação por parte de Israel.

      • 24/09/2018  23:51 by HMS TIRELESS Responder

        A diferença de processamento pode ser simulada pelos israelenses, e não custa lembrar que a indústria eletrônica russa apenas entrou na era digital graças a Israel.

        Eu não apostaria tanto nos S-300 viu!? Ainda mais na mão dos sírios.

        • 25/09/2018  9:30 by Bolovo Responder

          "A indústria eletrônica russa entrou na era digital graças a Israel"?
          Então tá certo rsrsrs ficamos por aqui.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.