Amâ (Jordânia), 4/12/2017 – No início da manhã de domingo (3), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, reuniu-se com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, que está na Jordânia para uma conferência promovida pelo rei Abdullah II, sobre a prevenção ao extremismo violento no oeste da África.

Na pauta do encontro, as preocupações e desafios comum aos dois países e a possibilidade de uma cooperação bilateral. Jungmann também destacou o sucesso do trabalho de cibersegurança, realizado pelas instituições brasileiras durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro, e a importância do compartilhamento de informações.

Foram ainda discutidos diversas questões que envolvem o monitoramento de fronteiras e o combate ao narcotráfico e contrabando. O ministro também abordou a criação da Iniciativa Sul-Americana de Segurança, que deverá realizar sua primeira reunião na Argentina, no início de 2018.

Durante a conversa com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jungmann falou do estreitamento da relação entre Brasil e Estados Unidos após a promoção dos Diálogos da Indústria de Defesa, realizados em Brasília, em setembro de 2016, e em Washington, em setembro de 2017.

O secretário Mattis defendeu a necessidade de uma agenda em comum entre os dois países para que possam ser identificadas as possibilidades de cooperação e a trocas de experiências no campo da defesa.

O ministro da Defesa brasileiro, nesta semana, continuará em agenda de viagem aos países árabes.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)

image_pdfimage_print

 

6 Comments

 

  1. 06/12/2017  14:51 by Thiago Responder

    Esse Jungmann não sabe nada de Defesa. Apenas mais uma escolha política do Presidente.

  2. 06/12/2017  10:15 by jose luiz esposito Responder

    Eu penso que este Jungmann entende tanto de Defesa , como eu de Psicologia , mas a Compra é muito interessante para a MB , já a Construção das Corvetinhas Batedeiras de Claras de Ovos não , que a MB parta para a Construção das Primeiras duas Fragatas e siga depois com outras e procurem outras mesmo de Segunda mão , e que o Objetivo do Brasil passe a ser e ter mais de 30 SUBS , somente SUBs nos darão tranquilidade no Atlântico Sul e este deveria também ser o Objetivo argentino ,o ATLÂNTICO SUL seria um MARE NOSTRUM . Mas penso que isto vai contra as nossas Submissões ao Tiozinho e seus Capachos Europeus !!

  3. 05/12/2017  14:38 by Edson Responder

    Agora os Estados Unidos se ferram, o Brasil vai pra cima, com tudo . . . . .

  4. 05/12/2017  9:58 by renato alves santos Responder

    em outro blog estão noticiando que a marinha esta autorizada a compra o porta helicóptero inglês isso e verdade

    • 05/12/2017  10:57 by Luiz Padilha Responder

      Prezado leitor. O DAN aguarda o posicionamento da MB e do MD.

      Nós tínhamos sido informados antes que a MB desejava o navio. Se você ler a entrevista com o DGMM que o DAN fez, verá que o almirante afirma que a compra se ocorrer, teria a participação do MD.

      Nós trabalhamos com fatos e até que a MB ou o MD confirmem, não podemos confirmar. Pelo que li na Aeromagazine, a informação carece de confirmação oficial.

  5. 04/12/2017  23:30 by Topol Responder

    que vergonha... estou literalmente envergonhado !

  6. 04/12/2017  13:52 by Bardini Responder

    De um lado, um Marine, de outro, um demagogo sem vergonha.

  7. 04/12/2017  13:47 by pgusmao Responder

    A que ponto chegamos, o Ministro da Defesa, titular de um curso "incompleto" de psicologia, discutindo temas dos quais não entende absolutamente nada, só no Brasil!!!

Leave a reply

 

Your email address will not be published.