FOTO: NHK

FUKUOKA – Dois navios da Guarda Costeira da China foram vistos no sábado em águas japonesas, em torno da ilha de Okinoshima (Fukuoka) e um perto da ilha de Tsushima (Nagasaki), na primeira confirmação de uma invasão de navios do governo chinês na área, informou a Guarda Costeira do Japão.

Um navio chinês da guarda costeira foi visto por volta das 11h50 da manhã do sábado (15) nas águas ao redor da Ilha de Tsushima. A Guarda Costeira do Japão pediu para que o navio se retirasse das águas japonesas, e depois de cerca de meia hora, o navio partiu da região. a Ilha de Tsushima está localizada entre a ponta sul da península coreana e a costa noroeste de Kyushu, a ilha principal mais ocidental do Japão.

Mais tarde, em torno das 15h50, o mesmo navio foi avistado com outro navio da Guarda Costeira da China perto da ilha de Okinoshima, e somente saíram das águas japonesas por volta das 17h00.

O governo japonês expressou preocupação, e o Ministério das Relações Exteriores disse que ainda não se sabe se as invasões podem ser uma ameaça para a ordem e segurança do Japão, mas que as invasões geraram preocupação.

De acordo com a lei internacional, o “direito de passagem inofensiva” permite aos navios militares de cada país passarem por águas territoriais estrangeiras, desde que não prejudiquem a ordem e segurança do país. O Ministério das Relações Exteriores do Japão disse que ainda não se sabe se essas invasões se enquadram no direito de passagem inofensiva.

FONTE: Alternativa Online

COLABOROU: Sérgio Togawa