armata

Armata - FOTO: Mikhail Voskresensky

Especialistas militares russos e alguns do Ocidente dizem que o novo tanque russo T-14 Armata superará seus concorrentes ocidentais, escreveu nesta segunda-feira (4) a agência Associated Press.

Anteriormente, antes do ensaio principal para a parada em Moscou, o novo tanque T-14 Armata foi mostrado ao público com a torre coberta com tecido. Esta sexta-feira (4) foi o primeiro dia em que o Armata foi exibido completamente sem cobertura.

Este tanque será a estrela da Parada da Vitória em Moscou em 9 de maio. No total, 16,500 militares e cerca de 200 peças de equipamento militar participarão do evento.

Segundo o programa de modernização militar, o exército russo deve receber 2,300 destes tanques até o ano 2020.

Armata T99

A principal característica do Armata é a torre ser operada remotamente a partir de uma cápsula blindada e isolada. O tanque possui um sistema de radar único que pode rastrear, simultaneamente, até 40 alvos no solo e 25 no ar em um raio de 98 quilômetros.

O tanque possui um canhão com calibre de 125 milímetros, opera com projéteis de mais diversos tipos e supera em potência um dos melhores tanques do mundo, o alemão Leopard 2. O Armata também possuiu um canhão automático com calibre de 30 milímetros, que pode ser utilizado como elemento antiaéreo. Para combate com unidades menores, a torre está equipada com uma metralhadora com calibre de 12,7 milímetros.

FONTE: SputnikNews

 

76 Comments

 

  1. 09/05/2015  14:31 by Edmilson F. Responder

    o Bosco??? Acompanho o Bosco a anos e ja vi grandes especialistas na area questionarem e se perderem e pedirem seus comentarios e ajuda dele pra muita coisa.....pessoas assim enriquecem e transbordam o conhecimento de interessados ..assim como o padilha o admiral Dalton e outros que acompanho faz tempo tanto no DAN quanto em outros otimos blogs ..claro que tb acho interessante confontalos com conhecimentos, afinal é dai que saem o conhecimento sobre o fato...acompanho o DAN o padilha e muitos outros desde seu surgimento, e a pouco peguei coragem para alguns comentarios no meio desses grandes conhecedores e se os senhores repararem no conflito de ideias sobre esse artigo e nao imaginam o quanto rico em conhecimentos ficamos.......obrigado ao DAN e seus editores por essa oportunidade e expansao que temos tb de dialogar com eles nas otimas materias e noticias que produzem!!!

  2. 08/05/2015  17:51 by TOPOL Responder

    Esse Bosco manja muito, apesar de ser um fiel escudeiro do velhinho de cartola e puxar a sardinha para o lado dos comedores de waflles ele merece o respeito de russos, americanos, chineses e brasileiros... Bosco você deveria receber um salário pelo serviço que presta de professor de sistemas de armas, parabéns guerreiro !!!

  3. 08/05/2015  1:19 by brazuca Responder

    Este tanque será a estrela da
    Parada da Vitória em Moscou em 9
    de maio. Armata o blindado mais temido atualmente. Gostaria muito de ver este desfile,alguém que vai a moscou poderia me convidar ai por favor?

  4. 07/05/2015  19:05 by Munhoz Responder

    Pessoal não é mais Voz da Russia e sim Sputnik News tem também o Gazeta Russa, são um bom meio para tirar algumas informações.

    O ocidente também exagera as vezes, tem que ser feito uma analise e filtrar as informações, em todos os meios isso deve ser feito.

  5. 07/05/2015  14:13 by filipe Responder

    Sou fãn dele desde ontem, o Armata ,o Leo 2 A7 , o Ariete, e o Abrams M1 são super-tanques, Os russos agora ja tÊm um super tanque de verdade.

  6. 07/05/2015  14:11 by filipe Responder

    Esse ARMATA é demais

  7. 07/05/2015  11:11 by Foxtrot Responder

    Caro Bosco, em malmento algum me taxei como especialista de nada, sou um debadedor como muitos aqui, até porque na minha modesta opinião esses que se julgam especialistas são exatamente as pessoas que menos tem pro eficiência das coisas.
    Partilho da visão do maior físico de nossos tem, A única certeza que tenho é que não tenho certeza de nada ( ALBERT EINSTEIN).
    não tenho interesse algum em te provar nada, apenas gosto de embassar minhas afirmações, e ao contrário do sr, não posto aqui nada advindo de minha mente , que não é tão fértil como a sua.
    Apenas o óbvio, apenas estou dando o mérito a quem merece, não sou partidário de nenhuma bandeira estrangeira, mas sou partidário do meu país que infelizmente não é nação; e que com a ótica atual desses que tomam decisão, nunca será.
    É de conhecimento público a rusticidade dos equipamentos militares Russos, se você busca conteúdo tecnológico ai sim os equipamentos ocidentais são melhores, sendo assim cada um no seu quadrado.
    Por fim, só lamento que o Brasil não aceitou co desenvolver equipamentos com esse país, seja por inclinações políticas, submissão ou sei lá.
    Dado curioso é que o grande salto que obtivemos em motores foguete a propelente líquido, vieram da cooperação com a Rússia.
    Não acredito que esses acordos de produção local de equipamentos de outras nações traga grandes benefícios tecnológicos para o país.
    Como técnico, sei que apenas o desenvolvimento traz grandes benefícios técnicos, sendo assim deveríamos aproveitar todas as propostas de desenvolvimento conjunto, para melhor uzufruirmos desses conhecimentos.
    Passar bem!

    • 07/05/2015  14:42 by Bosco Responder

      Fox,
      Em momento algum disse que você se autointitulava "especialista".
      Quanto à sua afirmação que eu coloco dados de minha cabeça, engano seu. Tudo o que comento eu aponto referências, se não de imediato, quando sou inquirido. Menos no DAN, onde não consigo copiar e colar.
      E reafirmo, quem te pediu as referências de suas afirmações foi o RR e não eu.

  8. 06/05/2015  18:51 by Popeye Responder

    Afonso o Stalin não usou de trabalho escravo, apenas colocou os " coxinhas" de lá para "trabalhar" no metrô, para ressarcirem o dinheiro ganho "mole" pelos seus ancestrais rsss....

  9. 06/05/2015  17:04 by Munhoz Responder

    Iriamos saber se este tanque é superior ou não somente se ocorresse uma guerra na Ucrânia com os países ocidentais enviando seus tanques em auxilio, no entanto são vários fatores em jogo, não é somente o tanque são os sensores do tanque e também de aviões e artilharia que fariam a diferença, como eu disse anteriormente os russos parecem estar reativando e modernizando as linhas de produção da ex-URSS é provável que eles irão construir um sistema de produção militar diferente do ocidente, onde a produção tem um fim lucrativo, seria um sistema parecido com o Soviético ai sim eles podem representar uma ameaça, no entanto terão muita dificuldade para competir em alguns setores como o naval por exemplo.
    Uma arma que pode sim fazer a diferença é os mísseis Iskander.

  10. 06/05/2015  15:57 by Edmilson F. Responder

    Senhores belo tanque...só queria matar toda a curiosidade teorica até agora.... mandem uns pra Siria, nao é um teatro completo mas la estao com varios tipos de RPGS, TOWS , até mesmo KORNETS ....seria a propaganda ideal a eles mas sei q nao enfrentaria um tanque ocidental de frente ou um javelin ....https://youtu.be/QUMxZ34Ptco (TOW) https://youtu.be/S3iA5KCa16s (javelin) ..curto muito os tanques russos mas a voz da russia podia ser um pouco exagerada como essa producao de T14 que os russos querem fazer

  11. 06/05/2015  13:13 by Foxtrot Responder

    Muito blá bla blá, mas a realidade é pura e simples, chorem viúvas do grande capitalista rsrsrsr.
    Você está certo caro Topol, nunca aceitarão; infelizmente nosso querido submisso Brasil recusou várias oportunidades de co desenvolvimento com esse "monstro poderoso" que é a Russia.
    Quanto a você caro Bosco, vou procurar o link onde algum especialista ou oficial alemão afirma isso ( sobre os tanques), pois o link onde um oficial americano afirma a inferioridade dos aiões americanos frente aos russo, se perde no tempo.
    Mas só digo uma coisa, tecnologias que só hoje estão presente em aviões ocidentais, já se faziam presentes em aviões russos há tempos ( TVC etc...).
    As vezes a vida imita a arte e vice versa, te aconselho a assistir o filme RAPOSA DE FOGO com Clin Estowood, muito das tramas apresentada nesse filme, já foram relatadas na vida real em casos verídicos.

    • 06/05/2015  19:23 by Bosco Responder

      Foxtrot,
      Não fui eu quem pediu que você indicasse a fonte de suas afirmativas porque essas supostas fontes simplesmente não me interessa, mesmo que você as tenha mesmo e que não seja fruto de sua mente.
      Não me interesso por análises desse tipo, feitas por um "especialista", porque de cara, já desconsidero sua competência. Ninguém em sã consciência faz esse tipo de juízo, e no máximo, mostra os prós e contras, são ser conclusivo a esse ponto.
      Isso só quem faz é a Voz da Rússia e suas filiais e seus especialistas de plantão, que não raro, subvertem o teor de algumas informações pinçadas no Ocidente, para deleite de seus leitores mais fanáticos.
      Ninguém com o mínimo de respeitabilidade na área seria tão generalista a ponto de dizer que "todos" sejam inferiores ou superiores, sob pena de cair em descrédito e mesmo ser motivo de chacota.

    • 06/05/2015  19:29 by Munhoz Responder

      Existem armas russas boas até ai tudo bem, mas dizer que eles são os melhores é um tremendo engano.

      Os russos possuem um arsenal dos anos 90 modernizado em alguns casos e estão tentando construir armas que possam fazer a diferença.
      Eles tem dificuldade para construir um bom radar de varredura eletrônica, um sistema semelhante ao Aégis e navios modernos (basta ver a compra do Mistral).
      Se os aviões invisíveis dos EUA fosse uma furada eles e os chineses não estariam tentando fazer algo igual.

      Numa guerra moderna a aerodinâmica de um SU-35 ( que pra mim é a melhor dos caças de 4º geração) de nada vale num cenário atual pois os misseis de curto alcance cobrem 360 graus em torno do avião (não se manobra mais) um sistema como o DAS do F-35 ao lado destes misseis joga por terra toda a manobrabilidade dos outros caças.

      Os radares VHF podem caçar os F-35 ?
      Sim; mas podem orientar misseis contra eles ?
      Não e nem ha a possibilidade de colocar esses radares em caças ou misseis.
      Então resta o infravermelho ?
      O motor do F-35 é bem menos quente que os outros né.

      O que se fala deve ser testado numa guerra e é ai que os russos iriam se dar mal.

      Seus misseis antitanque, balísticos (Iskander), antiaéreos e ar ar são bons, mas dizer que tudo é melhor é um tremendo engano.

    • 07/05/2015  14:37 by Bosco Responder

      Fox,
      Salvo o F-22 não tem avião ocidental com TVC.
      Esse conceito foi exaustivamente estudado na década de 80, quando se chegou à conclusão que os combates ar-ar futuros tenderiam a se resolver na sua maioria absoluta a partir de combates BVR. Com isso em vista o Ocidente deixou de lado o TVC e se firmou na tecnologia stealth e nos mísseis BVR radar guiados.
      Hoje, no Ocidente, o TVC é visto como uma curiosidade inútil, mesmo porque, há um limite para a resistência humana que já é atingido com as superfícies de controle convencionais nas velocidades e altitudes típicas de combate.
      Outro motivo que deixou a manobrabilidade em segundo plano foi o desenvolvimento de mísseis com capacidade all aspect, HOBS e alta manobrabilidade, superando em mais de cinco vezes o fator g dos caças.

  12. 06/05/2015  12:18 by filipe Responder

    Os russos copiaram os israelenses, pelo menos na tese de simplificar a utilidade de um único blindado, a automação dele é quase perfeita, e a protecção também, tornando os Leopards 2 A6/A7 inapropriados para os campos de batalha. Até os próprios alemães estão preocupados com o Armata, Ele provavelmente não será um carro de combate para exportação, é adaptado somente para as forças armadas da Federação Russa. Para a Exportação continuará a ser a família T-90 S e T-90M , lembrando que o Armata é o primeiro tanque com um derivado de Radar AESA inclui o radar de banda Ka (26.5-40 GHz), ele está muito a frente em sofisticação dos seus análogos chineses, europeus, americanos,indianos, israelenses e sul-coreanos.

  13. 06/05/2015  12:09 by filipe Responder

    Mas os Russos inovaram mesmo, ele é um MBT multifunções (T-14 MBT, T-15 IFV,T-16 BREM-T veiculo auxiliar ,BM-2 mini- MRLS , 2S35 Koalitsiya-SV com 152mm) tudo numa única plataforma , o mesmo que os israelenses fizeram com os Merkava 4 , A plataforma Armata pretende ser base para um tanque de guerra pesado(48t), um veiculo pesado de infantaria, veiculo de engenharia, veiculo de recuperação, etc, tudo num só, Desta vez confesso que os Russos simplificaram muito, e tendo um único blindado para atender á quase todas as necessidades do campo de batalha.

  14. 06/05/2015  10:33 by RobertoCR Responder

    E complementando meu último comentário.

    Saberemos o quanto e quais são os pontos positivos, ou não, do Armata apenas na hora em que se iniciar a sabotagem midiática, mais ou menos como estão fazendo neste momento com KC-390, programa FX-2 e renovação de meios da MB. No caso desta última a coisa toda está beirando o ridículo pois estão pregando o holocausto sem que nada de concreto e objetivo seja apresentado. E quem acredita nestas estórias acredita em qualquer coisa.

  15. 06/05/2015  10:20 by RobertoCR Responder

    As expectativas em torno do Armata estão criando situações sui generis. Uma delas, e a que eu acho a mais hilária, é a de gostar ou não do MBT após ver apenas as fotos divulgadas nos últimos dias. Como se afere qualidade a algo partindo meramente da visada de uma fotografia? Talvez analisando os ângulos como sugeriu o Topol logo acima, mas não dá para criar uma noção completa das capacidades do MBT.

    Pessoalmente torço para que seja um projeto bem nascido e que possa anular antigas deficiências do modelo T-90, potencializando suas qualidades e apresentando alguma inovação frente a concorrência. O Armata era a peça que falta na modernização das forças armadas russas. Por conta desses nossos tempos bicudos não há muito espaço para erros.

    E nessa nova leva de blindados russos creio que há um exemplo fruto dos acordos militares da Rússia com a França: o VBTP Boomerang é igualzinho ao VBCI Nexter 8x8.

    Então creio que o recado principal não está no Armata, mas no conjunto de seis novos blindados lançados ao mesmo tempo. Quem tem (teve) "bala na agulha" para fazer algo deste tipo? Nem os EUA com a modificação implantada após a 2º GM fez algo com a mesma magnitude.

  16. 06/05/2015  9:05 by filipe Responder

    Essa Tanque veio revolucionar, mas de lembrar que ele usa muitas solução de outros vectores, De reparar que a evolução da robótica é foi grande nos últimos 20 anos, provavelmente o passo seguinte é criar um MBT remotamente tripulado, da mesma forma que os drones revolucionaram a guerra aérea, pensava-se que a revolução estaria na furtividade, mas enganaram-se, a revolução está na computação e na inteligência artificial, Esse Tanque é bem avançado, Mas têm de ser testado em batalha, Para provar a sua eficiência e eficácia, lembrando a todos o caso do blindado 8x8 stricker , foi apresentado como o blindado mais avançado do mundo, no iraque e no afganistão ele decepcionou muito, Se for o caso desse T-14, só vai servir de tanque de parada, nada mais, o ambiente ideal seria esse conflito na Ulcrânia, Se a NATO armar o Governo Ulcraniano e os Russos armarem os rebeldes com o T-14, ai sim , mas que ele impõe respeito , claro que impões, agora têm que provar que merece esse respeito.

  17. 05/05/2015  23:29 by Dilson Queiroz Responder

    ..........esse tanque da foto do DAN não parece ser o Armata....pode ser um modelo anterior ou outro tipo....a torre do Armata é chata como un disco com dois pequenos canhões laterais um de 12,7mm pequeno do lado direito e outro mais longo de 30mm do lado esquerdo....

  18. 05/05/2015  23:18 by Bosco Responder

    Essa história de qual tem blindado melhor ou pior é cansativa e improdutiva.
    A menos que alguém traga números, fica difícil.
    A blindagem de um tanque é aferida tendo em vista o quanto ela é equivalente a uma placa de aço homogênia (RHA). Ou seja, o quanto uma blindagem composta com ou sem blindagem reativa se compara a uma certa espessura de RHA. Só assim é possível saber quem tem blindagem mais efetiva. O resto é achismo.
    Se uma torre de um tanque Y tem blindagem RHA de 800 mm no setor frontal, sua blindagem nesse setor é maior que um tanque que tenha blindagem RHA de 700 mm.
    O mesmo em relação ao armamento. Há de se saber o quanto tem de energia na boca do cano de um determinado projétil cinético, comparando os diversos canhões ocidentais de 120 mm e os canhões russos de calibre 125 mm. Se um canhão ocidental X tem energia na boca do cano de 11 MJ, ele é superior a um canhão que tem energia de 8 MJ. Não há mistério nisso.
    Também há de se saber qual a espessura que um dado projétil cinético lançado pelos respectivos canhões a uma dada distância, consegue perfurar. Distância essa que no geral é de 2000 metros.
    Se um canhão consegue perfurar uma blindagem composta RHA equivalente de 800 mm, ele é melhor que um canhão que perfura só uma blindagem RHA equivalente de 700 mm.
    Simples assim. O resto é achismo bobo.
    Claro que há outros fatores que determinam a letalidade de um MBT, mas esses dois, blindagem e poder do canhão, são dos mais relevantes.

    • 06/05/2015  8:26 by TOPOL Responder

      Bosco há outro fator determinante que muda completamente o resultado da equação da energia cinética X RHA, que é o angulo de inclinação no ponto de impacto do projétil. Esse coeficiente altera drasticamente para menos a capacidade de penetração das munições APFSDS perfurantes ou flexa na blindagem e esse novo projeto Russo T-14 ou Armata evoluiu bastante nesse quesito em comparação com o T-90 ou mesmo a seu homólogos ocidentais, exceto o Merkava que também foi projetado levando em consideração essa idéia.

      • 06/05/2015  11:12 by Bosco Responder

        Toda aferição de capacidade de penetração de um projétil perfurante (flecha) disparado de canhão de MBT usa como referência a RHA tanto colocada perpendicular à boca do canhão quanto inclinada 60 graus, a 2000 m de distância.
        Geralmente se um dado projétil APFSDS disparado por um canhão X consegue perfurar a 2000 m uma chapa de blindagem RHAe reta com 800 mm de espessura, esse mesmo projétil o faz com uma chapa RHAe de 400 mm inclinada 60 graus. Ou seja, consegue-se com a inclinação da blindagem em 60 graus dobrar sua capacidade de resistir à perfuração, com isso reduz-se o peso do veículo.
        Nos tanques russos a blindagem composta estrutural em geral é mais fraca que a blindagem de seus congêneres ocidentais, mas é amplamente compensada com a instalação de blindagem reativa avançada.
        Não se sabe o quanto se colocou de blindagem no Armata e se ele continuará com a prática russa de aplicar blindagem reativa nos seus MBTs.

  19. 05/05/2015  22:17 by Foxtrot Responder

    E isso é porque alguns especialistas de plantão me contra dizeram que os armamentos Russos não eram superiores aos ocidentais, eu afirmava e re afirmo que sempre foram e sempre serão.
    Para re afirmar o que digo, recentemente os Alemães reconheceram que os tanques russos colocariam seus modernos LEO A-2 no " chinelo".
    Antes disso oficiais de alta patente Americanos reconheceram a superioridade dos aviões Russos, e isso para não falar nos mísseis, submarinos, navios, sistemas de EW etc...
    Só não reconhece quem não quer ver a verdade ou quem é incapaz de desenvolver algo semelhante.

    • 06/05/2015  8:13 by Bosco Responder

      "eu afirmava e reafirmo que sempre foram e sempre serão." rsrsrssss
      Foxtrot,
      Alemães nunca reconheceram isso que você alega. E muito menos os americanos.

    • 06/05/2015  8:30 by TOPOL Responder

      Não adianta colega Foxtrot, isso é enxugar gelo, eles nunca darão o braço a torcer, mesmo com as evidencias explicitamente claras, é difícil reconhecerem que a superioridade "Yes we Can" está desmoronando em vários fronts

      • 06/05/2015  11:17 by Bosco Responder

        Ao contrário de vocês eu não considero a Voz da Rússia uma Bíblia, e nem acho que a opinião eventual de um ou de outro "especialista" seja taxativa, e nem entro nesse joguinho piegas de meu piruzinho é maior que o seu.
        Meus comentários não têm esse teor determinista e afirmativo.

        • 06/05/2015  19:51 by TOPOL Responder

          Na moral Bosco, nunca acessei esse site Voz da Rússia de que falam tanto, mas agora fiquei curioso, vou dar uma espiadinha lá para ver se pego uma inspiração, rsrsrsr

          • 06/05/2015  20:27 by Bosco Responder

            Topol,
            A Voz da Rússia e assemelhados é igual a cobrador: você não tem que ir nele, ele vai até você.

      • 06/05/2015  20:28 by Munhoz Responder

        Todos tem seus interesses, os EUA irão provavelmente dominar o mundo com suas armas eletromagnéticas, misseis hipersônicos e lasers.
        Não tem como resistir.
        São 11 super porta-aviões (contra meio Russo)
        São 700 bilhões contra 80 bilhões russo.

        São quase 3.000 F 35 contra no máximo 150 PAK russos a serem construídos.

        A economia chinesa depende dos EUA, e a Russia depende da economia chinesa.
        Os EUA até 2030 não irão mais depender do petróleo do resto do mundo, e isso ira atrair boa parte dos investimentos que hoje são feitos na China
        Vocês não veem os sinais ?
        Já ouviu falar do xisto ?
        Com o F 35, os EUA irão reduzir em 100 bilhões os gastos com manutenção de caças.
        Esse dinheiro junto com um aumento do gasto militar justificado pelo caos no Oriente Médio e a crise na Ucrânia provavelmente ira somar mais ou menos 200 bilhões somente em aquisição, pesquisa e desenvolvimento de novos armamentos.

        Quem poderá resistir ?

    • 06/05/2015  18:04 by _RR_ Responder

      Foxtrot,

      "...Americanos reconheceram a superioridade dos aviões russos..."

      Poderia, por gentileza, indicar uma fonte na qual haja uma analise detalhada que corrobore essa afirmação...? Se as aeronaves russas são realmente tão superiores, então porque os russos mostram tanta preocupação em colocar o PAK FA operacional...?

      "...e isso pra não falar nos mísseis, submarinos, navios, sistemas EW..."

      Quanto aos mísseis, ter variedade não significa necessariamente qualidade... Ao contrário, a padronização é que costuma ser sinônimo disso...

      O que um submarino como Akula ou Yansen irá fazer que um Sea Wolf ou Virgínia já não faça...?

      A que navios russos se refere...? Os russos, desde o final da Guerra Fria, não tem iniciado a construção de vasos de superfície de tonelagem superior as 6000 toneladas ( e não me consta que estejam nesse momento fazendo navios maiores que isso em seus estaleiros )... A classe Admiral Gorshkov, que é o lançamento russo mais recente, consiste em fragatas de 4500 toneladas que ainda tem muito o que provar... Exceção feita ao ultimo Kirov ( iniciado em 1986 e lançado em 1998 ), nenhum outro vaso de maior tonelagem deixou estaleiros russos nos últimos 23 anos...

      E quanto a sistemas EW... Não há qualquer dado fidedigno para comparar, posto que ninguém vai sair ligando seus sistemas EW por aí para que todo mundo saiba seus segredos... O que se sabe até aqui é que ambos os lados tem sistemas que podem ser considerados eficazes, dos quais os americanos são os que mais se provaram em conflitos recentes...

      • 06/05/2015  20:25 by TOPOL Responder

        A única aeronave dos EUA páreo para o SU-35 é o F-22,porém sua supremacia está com os dias contados pois o T-50 (futuro SU-50) está crescendo no retrovisor e dando sinal de luz !!!

        No campo de mísseis (de todos os tipos) os russos tem um portfólio amplo e digno de grande respeito e admiração, porém específicamente aos petardos anti navio e anti aéreos eles estão melhores sim senhor, e somente os fiéis escudeiros de Tio Sam são capazes de dizer o contrário...

        Os submarinos nucleares lançadores de mísseis balísticos da classe Borei, assim como os submarinos de ataque classe Yassen e até os mais antigos Delta III e IV e o temido Typhoon ou Akula são reconhecidos inclusive pela US Navy como altamente silenciosos e difíceis de serem detectados, porém fica difícil classificá-los pois os Sea Wolfs, Virgínia e Ohios também não devem nada aos subs russos...

        Agora quanto aos combatentes de superfície eu concordo, é inegável a supremacia estadunidense porém não é por superioridade técnica e sim financeira, todos sabem que a URSS foi a falencia e com ela sua indústria naval foi junto, a Rússia deu preferencia em manter atual e moderna a sua força de submarinos para manter a paridade tecnológica e a dissuasão nuclear e sua capacidade de negação do mar com os EUA em detrimento da força de superfície, enquanto que os EUA não tiraram o pé do acelerador nem por um instante e continuaram construindo grande quantidade de Porta Aviões, navios anfíbios, cruzadores e destroyeres bem equipados... e é bem aí que está o grande trunfo dos estados unidos, na sua marinha...
        A cartada da Rússia, agora com a restauração ainda que parcial da economia será a construção dos Destryeres de propulsão nuclear da classe Líder e nesses Mistrais franceses para aumentar sua projeção de força, porém mesmo assim sem as dezenas de porta aviões que a US Navy possui nunca serão páreo numa guerra naval aberta, sua estratégia atualmente está bem voltada para sua defesa, tanto é verdade que são melhores que os americanos em misseis anti navio, anti aéreos e em submarinos para negarem o acesso de sua fronteiras ao invasor.

        E finalmente quanto a guerra eletronica, rsrsrsss, pergunte a tripulação do Donal Cook o que eles acham !!! rsrsrsss, desculpe, não pude resistir !!!

        • 07/05/2015  9:12 by Bosco Responder

          Topol,
          Quando você se esforça você consegue. rsrsrs
          Eu só trocaria o termo "páreo" para "comparável". Páreo fica parecendo que só o F-22 poderia sair vitorioso contra o Su-35 e a gente sabe que isso não funciona assim, já que combates entre caças está longe de ser uma ciência exata, principalmente levando-se em consideração caças de mesma geração. Duvido muito que um F-15E dotado de radar AESA, IRST, AN/ALE-55, mísseis AIM-9X, AIM-120D, etc., não possa "eventualmente" derrotar um Su-35.
          Quanto aos mísseis que você citou, compartilho sua opinião sobre os mísseis antinavios, onde a necessidade fez obrigou os russos a evoluírem nesse segmento.
          Não concordo com sua análise sobre os mísseis antiaéreos, tendo em vista os mísseis homógenos americanos, desde o Stinger com 7 km de alcance até o SM-6 com 270 km de alcance, chegando aos mísseis antibalísticos.
          O que existe entre os EUA e a Rússia no campo de mísseis sup-ar é uma diferença de foco, de doutrina, e não uma superioridade de lado a lado. Há uma superioridade evidente dos EUA só no campo antibalístico, com o THAAD, SM-3 e GBI plenamente operacionais.

        • 07/05/2015  11:03 by Munhoz Responder

          Temos que fazer uma analise técnica da situação.
          Primeiro os misseis de combate de curto alcance modernos cobrem 360 graus ao redor do avião o fato do caça ser acrobático não conta mais.

          Segundo, o fator velocidade de um míssil não deve ser levado em consideração como fator principal, os sensores, capacidade de resistência frente a medidas eletrônicas e sistemas de de chaff ou flare e capacidade de mudança de rumo diante das defesas fazem a diferença, a velocidade pode sim fazer uma diferença mas não tanto .

          Terceiro, um F-18 E/F com um radar de varredura eletrônica num combate com um SU-35, vai fazer a diferença quem tiver o melhor míssil, o melhor radar e a maior capacidade eletrônica (inclusive nos mísseis ) de um modo geral, ai são vários fatores, o calor do motor do caça, a assinatura no radar etc

          Um F-15 , F-16 etc pode dependendo destes fatores abater fácil um SU-35 e o contrario também pode acontecer.

        • 07/05/2015  17:40 by _RR_ Responder

          Topol,

          O Su-50 ainda está na fase de protótipo... Mesmo que as entregas comecem mesmo em 2016, ainda serão anos até se estar operacional. Terá, portanto, muito o que provar...

          O novo Flanker é tão e somente uma repaginada do conceito... Compara-se, no máximo, ao F-15 SA. E como o Munhoz falou, só fazer pirueta não resolve...

          Sobre essa "estória" do apagão do AEGIS, você está brincando, certo...? Pois é difícil acreditar que um pod que não gera 3Kw de potencia poderia "cegar" um radar AESA cujos emissores podem emitir a até 6 MW... Fora isso, duvido muito que qualquer piloto russo seria louco o bastante de fazer 12 passagens ameaçadoras sobre um navio armado com Phalanx...

        • 08/05/2015  9:34 by TOPOL Responder

          Camaradas (hehehe), eu posso explicar...

          Camarada Boskov, você equipou o seu F-15 com o que há de mais moderno disponível na terra da Disneylandia, e com essa configuração "full up-grade" eu tenho que rever o meu conceito e admitir que o Eagle tenha alguma chance...

          No entanto, tenho algumas ressalvas:

          1° - Os russos, como você sabe, desenvolveram jammers avançados com memória de frequencia radio digital (DRFM), estes jammers podem efetivamente memorizar um sinal de entrada e repeti-lo de volta ao remetente, prejudicando gravemente o desempenho do seu radar... e mais ainda, esses jammers cegam os pequenos radares de orientação dos mísseis ar-ar como o do seu Raytheon AIM-120, pode ser de qualquer versão, fazendo com que a probabilidade de acerto caia drasticamente

          2º - O seu AN/ALE-55 apesar de ser um bom interferidor rebocado não torna o Eagle totalmente imune, ele atrai para si mísseis guiados por radar ativo das primeiras versões, mas os novos R-77 (AA-12 ADDER) tem duplo seeker cobinando a busca com RF e IIR, assim mesmo com o AN/ALE-55 despistando lá atrás não tem como despistar o fogo no rabo do seu F-15

          3º - Quanto a defesa AA, concordo com você que existe uma diferença de foco, a defesa anti balística dos EUA é melhor porque eles sabem que se um dia a Rússia atacar será com mísseis Topol e Bulava e portanto o medo deles é esse... ainda que o S-500 esteja vindo aí para desequilibrar a balança.
          Já a Rússia possui melhores meios de defesa anti aérea, contra bombardeiros, caças, drones e armas guiadas porque ela se especializou nisso, a quantidade e a diversidade de sistemas é grande, porque sabe que se os EUA podem atacá-los por meios convencionais pois tem projeção de força suficiente para isso.

          Enfim lá eles sabem (mais que aqui) que é preciso respeitar e temer o monstro do leste.

          • 08/05/2015  11:27 by Bosco Responder

            Topol,
            Interessante que você faz os "meus" Amraams ficarem cegos com o seu DRFM mas credita ao seu S-400 uma capacidade extremamente letal contra os meus caças equipados com DRFM. rsrsrs
            Ou seja, o seu funciona, o meu não. rsrss
            Isso é o que se chama de relativismo, ou se preferir, duplipensar. rsrssss

            • 08/05/2015  12:10 by TOPOL Responder

              Bosco, olha o tamanho do 9M96 do S-300 e do 40N6 do S-400, ali dentro cabe um radar mais potente e componentes de ECCM mais parrudos do que no relativamente pequeno AMRAAM e por isso eu acredito sim nisso que você diz, e não só contra ECM de caças, esses mísseis são feitos para enfrentar o pesado ECM de um AWACS E-3 Sentry, Hawkeye ou um JSTARS, e quanto ao R77 eu acredito que ele ultrapassa as defesas do AN/ALE-55 porque o computador do míssil fará uma análise do alvo, ou seja, tem RF mas não tem calor, ué tem alguma coisa errada, o míssil presume que é uma isca, e então passa a perseguir a fonte de calor que é o caça... Ou o contrário, tem calor mas não emite frequencia, opa isso é um flare, manter o curso...
              É só isso que eu disse Bosco, não estou mentindo nem inventando nada...qualquer um pode tirar suas conclusões, mas antes livre-se de sua paixonite de situação e analise os fatos friamente como uma máquina faria que resultados mais claros lhe surgirão.
              Abraço do Topol.

          • 08/05/2015  11:42 by Bosco Responder

            Topol,
            A defesa antibalística da OTAN é melhor porque os russos e chineses infestaram seus "lacaios" (rsrsrsr, não resisti) com um monte de Scuds e outros mísseis balísticos ceguetas.
            Não há defesa contra um ataque maciço de Bulavas e Topols. A única "defesa" é a dissuasão, se ela não surtir efeito e um dos lados atacar primeiro, o outro irá responder e os dois lados estarão inabitáveis por americanófilos e russófilos nos próximos 5000 anos. rsrsr
            Simples assim!
            Os mísseis antibalísticos instalados no Alasca e na Califórnia visa os poucos ICBMs e SLBM chineses e norte-coreanos.

        • 08/05/2015  9:51 by TOPOL Responder

          Camarada Munhoznev,

          você gaba a capacidade do AIM-9X engajar alvos na posição 6 horas mas se esquece que o R-73M2 também o faz com sucesso equilibrando assim a capacidade de ambas as armas... num impasse envolvendo esses dois vetores vencerá o piloto melhor treinado, o que tiver mais informações disponíveis no seu cockpit e se utilizar de melhor estratégia e que possa evadir-se com mais facilidade...
          E em um combate BVR (mais provável) você deve saber que a frequencia do radar do AIM-120 (arma padrão da OTAN) já foi decodificado pela Rússia e os novos jammers embarcados no SU-35 BM desorientam totalmente esse míssil fazendo com que erre seu alvo... Enquanto que os R-77 russos estão vindo agora com duplo seeker, ou seja, não adianta jogar chaff que ele procura o calor, não adianta jogar flares que ele procura radio frequencia... Talvez os EUA estejam já trabalhando em algo para tentar sair dessa posição desconfortável, enfim o melhor a fazer é respeitar a muralha que se ergue do lado de lá dos Urais (hehehe copiei do Bosco)

        • 08/05/2015  10:09 by TOPOL Responder

          Camarada RRzovisky

          O SU-50 ainda tem que se provar sim, mas já ameaça e muito a hegemonia do pavoroso indestrutível F-22, tanto que neguinho por lá já ta se borrando todo sabendo que o F-35 não dará conta do recado...
          Quanto ao apagão do AEGIS eu estou brincando sim, já discutimos isso uma vez em outro site, você deve se lembrar, e minha opinião é de que para obter um resultado como o que foi divulgado de que o sistema AEGIS veio a trip, desarmou seja necessário uma arma de pulso eletromagnético de alta intensidade, superior a 8 megawatts, creio eu, no entanto nós sabemos que para gerar um pulso de tal intensidade uma máquina voadora enorme (talvez um Antonov 225) para acomodar todos os componentes necessários como turbina, gerador de energia, conversores, bancos de baterias enormes, eletroímas indutores, bancos de capacitores para condensar a tensão, os painéis, os barramentos, o mecanismo de disparo, etc...e mais o combustivel para impulsionar esse turbo gerador... enfim, impossível ou no mínimo inviável ...
          Mas enfim camarada, o que teria explicado então a falta de ração do Destroyer americano ? Será que tremeram, foi medo mesmo...

          • 08/05/2015  11:08 by Bosco Responder

            Topol,
            Eu já te pedi pra parar de ler a Voz da Rússia mas você insiste., rsrsrs
            Essa história de que os russos desenvolveram interferidores DRFM, novamente eles jogam pra torcida, mas esqueceram de dizer que só conseguiram isso agora enquanto no Ocidente os interferidores já adotam essa tecnologia há pelo menos 10 anos. A tecnologia digital de estado sólido ainda faz os russos ficarem pra trás em alguns quesitos.
            Até os nossos pod israelenses Skyshield da FAB são do tipo DRFM, e nem por isso o Ocidente dizia que os R-77 iriam dicar cegos, como apregoa essa nobre instituição Voz da Rússia sobre os Amraams. rsrss
            Nessa os russos chegaram atrasados de novo, mas querem sempre sentar na janelinha. rsrsss
            E espere sentado esse R-77 com guia dual. Os russos (ou sua imprensa marrom) costumam divulgar armas que ainda estão na prancheta como já se estivessem a ponto de estarem operacionais. Há 20 anos os russos dizem que têm um R77 com propulsão ramjet e até agora nadica de nada.
            Há 10 anos eles anunciam um míssil de 400 km (40N6) para o sistema S-400, e novamente, nadica.
            E se os russos irão colocar um R-77 com guia dual, é bom que façam isso com todo o seu portfólio de mísseis guiados por radar (sistemas Pantsir, Tor, Buk, S-300/400, KS-172, R-37, etc.) porque o ocidente já está na fase posterior ao DRFM e entrando na fase dos interferidores AESA a base de nitreto de gálio.
            Quanto ao míssil que irá suceder o Amraam, tudo indica que será uma versão ar-ar do míssil sup-ar Stunner, desenvolvido em conjunto com os israelenses. Ele terá seeker dual (triplo, se formos contar com a capacidade home on jam), radar ativo e IIR. Aliás, os americanos já adotam mísseis assim, como por exemplo o SM-2 Block IIIB, que combina o sistema de radar semiativo terminal com o IIR. Os israelenses e indianos têm o Barak 8.
            Em relação à operação do Amraam (e do R-77), eles só acionam o seeker quando muito próximos do alvo e contra alvos muito distantes são atualizados via datalink (difícil interceptação e interferência), se o alvo desabilita o seeker radar ativo ele passa a operar no modo passivo "home on jam" (não sei se o R-77 tem essa característica).
            E por falar em jammers, capacidade de gerar interferência pode ser uma faca de dois gumes, tanto é assim que hoje se dá preferência aos interferidores rebocados, que ficam dezenas de metros longe da aeronave.
            Um abraço.

            • 08/05/2015  12:30 by TOPOL Responder

              São interferidores DRFM "avançados", entendeu Bosco "avançados", isso significa que pertencem a uma nova geração desse equipamento, sendo assim quem está correndo atrás da perua são os devoradores de bacon !!! Comtudo não sei explicar como funciona, mas bola para a frente, todos sabemos que ambos os lados não apresentam oficialmente todas suas inovações mantendo em segredo por motivos óbvios...
              E se usar equipamentos para ECM a bordo da aeronave são uma faca de dois gumes então os Growlers, os antigos EF-111 Aardvark e Prowlers fizeram os americanos se esfaquiarem por muito tempo e se esfaqueiam sozinhos até hoje pois continuam usando, vai entender

            • 08/05/2015  15:11 by Bosco Responder

              Camaradovsk Topol,
              Sistemas de ECM são interferidores que usam a força bruta pra tentar empastelar um radar. Um DRFM só é mais sutil e em vez de usar a força bruta consegue identificar a frequência que está sendo usado pelo "inimigo" e interfere só nessa frequência, não desperdiçando energia à toa.
              Quanto às aeronaves de ataque eletrônico que você citou, elas são interferidores de grande potência e portanto, de longo alcance, interferindo inclusive e principalmente no radar de busca no solo ou no radar do caça. Ficando cego o atirador, a aeronave não corre risco de levar um míssil guiado pelo modo "HOJ" na fuça.
              O que digo que ECM é uma temeridade é relacionado aos sistemas de autoproteção de caças e aeronaves de ataque, que só interferem no radar do míssil. Se o míssil operar no modo HOJ, a aeronave corre o risco de ser atingida porque o míssil passa a funcionar como se fosse um míssil antirradiação. A interferência sendo feita a partir de um despistador rebocado, esse risco é reduzido.
              Voltando aos DRFMs, os suecos desenvolveram um que é ejetado.
              Só de curiosidade, até 2020 os EA-18G e F-35 terão disponíveis os pods NGJ (Next Generation Jammer) que irão substituir os ALQ-99. Esse sim serão "avançados" e poderão interferir até nos radares UHF e VHF dos russos.
              Portanto, avisa eles que se quiserem destruir o Ocidente tem que ser antes de 2020, porque depois vai ficar difícil. rsrsss

          • 08/05/2015  13:00 by Bosco Responder

            O AIM-120D é ainda envolto em segredo, mas há referência dele ter um radar AESA, o que, em sendo verdade, o coloca em outro nível em relação à sua capacidade de resposta às ECMs.

          • 08/05/2015  14:04 by Bosco Responder

            Há relatos do comandante da RAAF (Geoff Brown) sobre o exercício Red Flag de 2013, onde em cinco confrontos de F-22 vs F-15E com pods ECM DRFM, em todos os F-22 saíram vencedores sem que o F-15 sequer soubesse como foi atingido.

  20. 05/05/2015  21:52 by pedro Responder

    video do sistema ARENA funcionando

    https://youtu.be/YpmcmKwWzYo

    • 05/05/2015  21:55 by pedro Responder

      aqui tem uma explicação melhor de como o sistema funciona

      https://youtu.be/yQ9JPTVDFeg

      • 06/05/2015  11:33 by TOPOL Responder

        Pedro, interessante o vídeo, mostra claramente (por meio de animação gráfica e vídeo real) a redoma de proteção que o sistema ARENA desenvolve ao redor do MBT, deixando apenas um pequeno círculo ao redor da torre descoberto... Assim apenas projéteis capazes de atacar em descendencia vertical terão êxito em destruir o veículo que estiver equipado com o ARENA no primeiro disparo, não interessa se for um míssil Maverick ou um projétil disparado por canhão, se entrar no campo de visada do ARENA ele abate mesmo...
        Uma arma que continuaria sendo eficaz contra esse sistema é a munição KSTAM, específica do MBT Sul Coreano K2 (Black Panther). Esta munição tem alcance de 2 a 8 km, é disparada pela arma principal em angulo elevado em relação ao alvo e ao chegar na área de destino designado um para quedas se abre e então um radar de banda milimétrica e sensores radiométricos e infravermelhos iniciam uma busca por alvos fixos ou móveis... Uma vez designado o alvo uma carga explosiva com penetrador é disparada verticalmente de cima para baixo atingindo o alvo em sua seção mais vulnerável o topo do casco e da torre.
        A busca pelo alvo também pode ser executada manualmente pela tripulação do carro via data link dando condição do veículo ficar escondido e lançar várias cargas contra alvos e dirigir as cargas contra um a um, ou ainda destrua alvos escondidos atrás de obstáculos, acidentes do terreno ou estruturas.

        • 06/05/2015  18:28 by pedro Responder

          contra alvos vindo de cima eles poderiam usar a metralhadora automatica penso eu, mas acho que o sistema deveria ter sido pensado para proteger de qualquer angulo, um sistema que parece ser capaz disso é o ucraniano

  21. 05/05/2015  20:31 by PRAEFECTUS Responder

    Os russos fazendo sua lição de casa direitinho no que tange a cavalaria blindada....

    Saudação.

  22. 05/05/2015  19:48 by Fernando Responder

    E um belo tanque, aquela torre tem design bem futuristico, so achei estranho esses "buracos" retangulares na frente da torre.

  23. 05/05/2015  18:10 by Leonardo Responder

    Uma coisa eu não entendo... como um país com praticamente o mesmo PIB do Brasil, gasta tanto militarmente e ainda sobra para infraestrutura do país, que ao meu ver, é de primeiro mundo.
    As coisas no Brasil que eu não entendo... para onde estão indo nossos impostos já que a maior parte do país está com o asfalto de 20 à 30 anos atrás, fiação toda exposta, saneamento então...

    Gastamos muito pouco com as forças armadas para um país com as dimensões do Brasil. Enquanto países vem se fortalecendo para algo que venha à acontecer, o Brasil vai se tornando um refém, com políticos que só servem para roubar e atrasar leis que deveriam ser votadas há 20 anos atrás.

    Parabéns para nós brasileiros, que apesar de não termos inimigos externos, são 50 mil homicídios anuais!

    • 05/05/2015  18:41 by pedro Responder

      e olha que é considerado um país mais corrupto do que o nosso

    • 05/05/2015  20:11 by jose Responder

      A russia tem certa infraestrutura pq herdou da URSS , e investe mais em equipamento belico por que eles tem interesses no baltico alem de richa com europeus , americanos , emfim , motivo pra eles n faltam....

      • 05/05/2015  21:57 by Elison Responder

        José, isso ainda não explica como lá eles conseguem investir tanto em Defesa, mesmo ele tendo uma cobrança de imposto bem menor que no Brasil e tendo corrupção no mesmo patamar que a tupiniquim! Isso que somos um país pacifico é uma falácia, morrem mais pessoas na geurra urbana de nossas cidades que nas guerras oficiais atuais mindo a fora. Outra coisa, não é preciso está com rivalidades e encrencas com os vizinhos pra justificar investimento em Defesa e persuasão. Vivemos num mundo muito instável e o futuro pode nos proporcionar mudanças dastricas de cenário e tenha certeza que os fracos serão subjugados!

        • 29/08/2015  0:48 by Paulo Responder

          Ora...lá não há tantos ladrões no comando como aqui. Os russos passaram por muitas guerras e um povo que passou pelo que eles passaram na última Grande Guerra, jamais admitiriam viverem em favelas e aturarem uma classe dirigente como a nossa.

      • 05/05/2015  21:59 by Carlos B. Crispim Responder

        Perfeita colocação, a Russia tem escolas, educação de PRIMEIRA, o analfabetismo lá é zero vírgula alguma coisinha, mesmo com toda a europa em crise econômica, é bem diferente das crises brasileiras, lá eles estão em crise, mas tem educação, saúde e transporte maravilhosos, em toda europa é assim, já no Brasil, quando temos crise o país afunda com todos os brasileiros dentro, não temos, educação, saúde....

        • 06/05/2015  1:53 by afonso Responder

          crispim
          A saude na Russia é melhor que no Brasil porém lá o seguro obrigatório entre outros não cobre por exemplo o serviço de ambulância e médicos especialistas sendo estes pagos por fora pelo cidadão a menos que em extrema urgência.
          Em três anos o gasto militar russo cresceu vinte por cento e com a saude caiu quinze.
          a educação russa é uma das melhores do mundo porém moldada em regime de excesso, houve estudo e trabalho forçado para se chegar ao seu nível
          O transporte russo é bom e lembre que Stalim usou trabalho escravo e calcula se que mais de cem mil trabalhadores morreram apenas no metrô de Moscou.
          Será que no Brasil seria possível construir algo similar sem sacrificios feitos por lá.
          ?
          Acho que brasileiros preferem o próprio umbigo e não olham tanto para o que é o objetivo do bem comum. não nos cobramos e nem estamos dispostos a perder nada e sempre esperamos.

        • 07/05/2015  8:08 by JULIO Responder

          Sabe quanto ganha um politico Russo "deputado,senador, juiz etc... Sabe quantos municipios tem a Russia? Sabe quantos partidos politicos tem a Russia? Ha! sabe quantos generais tem a Russia? Sabe se a Russia paga pensão vitalicia para mulher e filhas de seus militares? Se vc conseguir responder duas destas perguntas vc saberá de onde eles conseguem grana.

    • 06/05/2015  0:28 by Lucas Iglesias Responder

      Tirou as palavras da minha boca. Tudo que eu queria falar.

  24. 05/05/2015  18:04 by pedro Responder

    o sistema ARENA é uma das principais vantagens na minha opinião com a mesma capacidade que eu tenha conhecimento só os merkava israelenses com o trophy e a ucrania tbm tem um sistema do tipo, mas parece não estar integrado aos seus MBT's

  25. 05/05/2015  17:35 by TOPOL Responder

    Esqueceram de citar o sistema de defesa ativa tipo hard kill ARENA, máquina impressionante.

    • 05/05/2015  23:20 by Bosco Responder

      Esses sistemas modulares são acessórios e não fazem (ou não deviam fazer) parte dos dados passíveis de serem aferidos quanto à letalidade de um MBT já que não é uma característica intrínseca dele.

    • 06/05/2015  8:15 by TOPOL Responder

      Mas será introduzida nele portanto faz parte do sistema dele e o torna superior aos demais em se tratando de persistência em batalha

  26. 05/05/2015  17:32 by yuri Responder

    exteriormente, não vejo superioridade do armada, em relação aos tanques ocidentais..

    • 05/05/2015  21:26 by Fernando Responder

      Pouco pode se deduzir das capacidades de um tanque vendo apenas o seu exterior, por ser um veiculo novo o ARMATA pode apresentar novas tecnologias que podem ou nao tornalo o o melhor MBT do mundo.

    • 06/05/2015  1:07 by afonso Responder

      se for por isso, submarinos modernos são todos iguais

      • 06/05/2015  13:52 by yuri Responder

        puts, vc não entenderam ?...eu falai ""exteriormente""

  27. 05/05/2015  17:18 by Bosco Responder

    Parabéns aos russos. Parece ser um belo tanque.
    Será que o canhão de 30 mm e o radar é tudo no mesmo tanque?
    O que duvido um pouco é 2300 serem construídos em 5 anos, numa média de 450 por ano, ao custo unitário de 7 milhões de Euros cada.

    • 05/05/2015  17:30 by yuri Responder

      será que a situação economica russo atual, é capaz de fazer isso.?

  28. 05/05/2015  17:17 by afonso Responder

    bem armado
    Deve ser ótimo aos russos por sua característica de radar.
    Os ocidentais pensam em ações mais combinadas de meios e por isso especializam e diversificam mais os seus veículos.
    Para exércitos que dispõem de colaboração mútua seria mais prudente ter colunas padrão OTAN com cada um em um tipo de ação e vários modelos. Os russos parecem ter desenvolvido um veículo MBT de emprego geral podendo ser atê AA se preciso.
    Daí sua preposta superioridade " preposta "

  29. 05/05/2015  16:48 by Maurício Campos Responder

    Outro dia li as especificação deste blindado, achei que faltou só a cafeteira e o WiFi. Piadas a parte, se tudo que os russos falaram sobre este tanque for verdade, sim ele é superior aos análogos ocidentais.

  30. 05/05/2015  16:25 by jose Responder

    Embora eu ache que ele não seja lá essas coisas todas que dizem , é um tanque de respeito!!!

    • 23/05/2015  17:14 by NoComply Responder

      Futuramente ele será passado pelo proximo blindado Polonês (Obrum PL-01) , pesquizem e vejam como esse blindado será o melhor do mundo.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.