Para reforçar a segurança na costa brasileira durante a Copa das Confederações, a Marinha colocou em ação o Navio de Patrulha Oceânico APA. Em dois dias, foram feitas 95 abordagens e 8 mil militares da Marinha estão envolvidos na operação. Com tripulação de 81 militares e capacidade para ficar até 35 dias em alto mar, o APA tem 90 metros de comprimento.

A embarcação que custou R$ 120 milhões e foi incorporada esse ano pela Marinha e está sendo empregada na costa do Rio de Janeiro durante a competição. Depois, o navio deve ser utilizado na área de defesa do pré-sal.