O último dia a bordo começa bem cedo, por volta das 05:30h é grande a movimentação no navio, que se prepara a para o desembarque dos fuzileiros navais da Marinha do Brasil. Os fuzileiros se reúnem para o embarque no EDCG Camboriú, que os levará até o CADIM – Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia.

Paralelamente a movimentação para o desembarque dos fuzileiros navais, a tripulação do navio está pronta para o início das operações aéreas com os pilotos dos helicópteros acionando suas aeronaves para mais um dia com muitos voos programados.

As 06:20h as aeronaves estão prontas para decolar. Os SA 342 Gazelle da Aviation légère de l’armée de Terre (ALAT) decolam na frente com o UH-14 Super Puma do Esquadrão HU-2 da MB e os Pumas SA330 em seguida. Após alguns minutos as aeronaves retornam ao navio com o Super Puma da MB pousando no spot 2.

Rapidamente, após a saída do EDCG da Marinha do Brasil, o navio recolhe seu EDA-R e seus 2 CTMs, se preparando para suspender e seguir ao encontro da FASM Georges Leygues (D 640),e os outros navios da MB.

Enquanto as aeronaves realizavam seu voo inicial, podemos observar a movimentação dentro do hangar para a colocação do SA 316 Alouette III, no elevador lateral( todos os 3 modelos a bordo podem usa-lo), para a equipe de manobra poder posicionar o mesmo no convoo.

O SA 316 Alouette III, será utilizado na PHOTEX – Nome desta parte do exercício, onde os navios entram em formatura e as aeronaves fazem o registro fotográfico do mesmo. “Despentear” o Alouette é super rápido e bastam alguns minutos para o mesmo estar pronto para decolar. ( Despentear é um termo usado quando as pás são desdobradas colocando-as em posição de voo)

Apos alguns pousos e decolagens, as aeronaves decolam e entram em formação retornando para sobrevoar o navio, tendo como líder o UH-14 Super Puma, demonstrando a perfeita integração entre os esquadrões.

Au revoir ‘Dixmude’

É chegada a hora de dizer até logo ao BPC Dixmude. Na parte da tarde após as despedidas e agradecimentos pela acolhida a bordo, nos preparamos para deixar o navio. Com o céu azul e sem nuvens, decolamos com um aceno do comandante do navio, Captain Guillaume Goutay, com destino a Base Naval do Rio de Janeiro.

Na chegada ao Rio de Janeiro, após um voo de 40 minutos, entramos pela Baia de Guanabara e seguimos direto para a BNRJ, onde o piloto realiza uma aproximação rápida e pousamos no heliponto principal da base.

NOTA DO EDITOR: No próximo artigo abordaremos o BPC Dixmude

LEIA TAMBÉM:
PASSEX da Missão Jeanne D’Arc com a Marinha do Brasil: Fase Anfíbia I
PASSEX da Missão Jeanne D’Arc com a Marinha do Brasil: Fase Naval I
PASSEX da Missão Jeanne D’Arc com a Marinha do Brasil: Fase Anfíbia II
PASSEX da Missão Jeanne D’Arc com a Marinha do Brasil: Fase Naval II
PASSEX da Missão Jeanne D’Arc com a Marinha do Brasil: Fase Naval III