Por Guilherme Wiltgen e Luiz Padilha

O porta-helicópteros ex-HMS Ocean (L 12), recentemente adquirido pela Marinha do Brasil, vai ser batizado como Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico e o seu indicativo visual será A-140.



Na manhã do dia 19 de fevereiro, em Plymouth – Inglaterra, o Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante de Esquadra Luiz Henrique Caroli, representando a Marinha do Brasil, assinou o contrato de transferência do HMS Ocean junto às autoridades do Ministério da Defesa britânico.

A incorporação do PHM Atlântico (A 140) à MB será no dia 29 de junho de 2018, sendo que o processo de transferência do Navio tem previsão de ser concluído até o final do mês de julho, com chegada ao Brasil em agosto.

Na Marinha do Brasil, o PHM Atlântico  será empregado em operações aéreas com helicópteros, operações anfíbias com tropas de Fuzileiros Navais e missões de Controle de Área Marítima para proteção de nossas Linhas de Comunicações Marítimas, bem como conduzirá atividades de apoio logístico, de caráter humanitário, de auxílio a desastres naturais e de apoio a operações de manutenção da paz.



 

70 Comments

 

  1. 30/04/2018  11:03 by Gustavo Responder

    Parabéns ao Dan!

    • 30/04/2018  12:04 by Luiz Padilha Responder

      TKS

  2. 28/04/2018  11:52 by Genericcialis Responder

    Obrigado

  3. 27/04/2018  13:59 by Rafael Responder

    É aí Padilha vai trazer o Atlântico assim como fez com o Bahia?

    • 27/04/2018  14:03 by Luiz Padilha Responder

      Mystery

  4. 27/04/2018  11:55 by Wolfpack Responder

    DAN alguma idéia de quais equipamentos (helicopteros) o Novo PHeM 140 irá operar? e alguma novidade sobre as escoltas de segunda mão? Obrigado!

    • 27/04/2018  12:38 by Luiz Padilha Responder

      O PHeM Atlântico irá operar com todos os helicópteros da Aviação Naval atualmente. TODOS sem exceção. Escoltas de 2ª mão estão descartadas, salvo se a oferta das Type 23 que a Royak Navy "TERIA" feito para a MB, for antecipada. A próxima a dar baixa está longe demais para a MB esperar (2021).

      • 27/04/2018  20:56 by Wolfpack Responder

        Obrigado! As escoltas são fundamentais para suporte e proteção ao Atlântico. As Tamandarés também deverão levar um tempo para serem incorporadas, logo faz-se necessário alguma solução interina. Se tiverem alguma informação sobre as escoltas, por favor nos atualizem, abraço!

  5. 26/04/2018  17:53 by Ricardo Rodrigues Responder

    Parabéns a MB, grande aquisição!!!
    Adsums.

  6. 26/04/2018  17:10 by Marcelo Zhanshi Responder

    É um navio em ótimo estado. Ideal seria vir na moda "porteira fechada", como diriam no Goiás.
    Por outro lado, vir sem dentes, apesar de não ser ideal, permitirá que a MB o arme conforme sua cadeia de logística. Não faria sentido vir com munições e aramamentos que não poderíamos repor ou dar manutenção. Que o Temer libere aí uns trocados para armar nosso Atlântico.

    PS: nunca entro na trilogia, sempre venho só aqui. No único dia em MESES que entro lá vejo essa notícia antes de entrar aqui. De todo modo, o furo é de vocês, parabéns!!!!

    Saudações.

  7. 26/04/2018  11:03 by Rudi Responder

    Saudações a todos...Padilha falam muito sobre o radar Artisan...mas me responda se souberes , o ATLÂNTICO tem sonar de casco?

    • 26/04/2018  12:42 by Luiz Padilha Responder

      Sem sonar de casco

      • 26/04/2018  14:57 by Rudi Responder

        Sem sonar ele é totalmente dependente de escolta anti submarino, alem de seus Helicópteros anti sub , que obrigatoriamente ele terá que levar para não ficar vulnerável!

  8. 26/04/2018  10:35 by Rudi PY3TO Responder

    Saudações a todos...Padilha o ATLÂNTICO posuí sonar de casco?

  9. 26/04/2018  10:12 by Anderson Muniz Responder

    Muito bom!
    Mas por que não seguir a lógica e ostentar o A13? Se a questão seria uma classe diferente, porque não A20 (ou A21, já que o Minas gerais foi o primeiro e ostentou o A11)

    • 26/04/2018  12:43 by Luiz Padilha Responder

      Isso só saberemos no futuro

  10. 25/04/2018  22:52 by Rafael Responder

    TKS Padilha!

  11. 25/04/2018  22:49 by Marcos Responder

    Já vou dar a minha sugestão de nome para os nossos 2 futuros NAes, A-13 Pedro I e A-14 Pedro II, apesar de não serem personagens diretamente ligados a Marinha mas, são ligados ao Brasil e teríamos dois Imperadores no mar.
    Agora é só esperar chegar o A-140 para sabermos o que vem com ele e o que deixou de vir

    • 26/04/2018  3:05 by VictorZ Responder

      Muito pelo contrário, os dois tinham ligações intimas com a Marinha do Brasil.

  12. 25/04/2018  22:08 by Rildo Responder

    Se informe mais nossa falar algo se pesquisar por isso o Brasil e assim gente sem estudo ...pessoa ignorante

    • 26/04/2018  10:31 by King_B Responder

      Cara, você mal consegue digitar direito e quer dar sermão?

  13. 25/04/2018  21:04 by Marcos Castro Responder

    Acho bem legal os militares ingleses celebrarem sua chegada e partida com salvas de canhões. Bem legal. nós poderiamos fazer igual na chegada do PHeM Atlântico A 140.

  14. 25/04/2018  20:59 by Juarez Responder

    Parabéns a MB pela escolha do nome, fugiu da trivialidade.

    g abraço

  15. 25/04/2018  18:41 by Lucas Iglesias Responder

    Até que enfim um nome de respeito e a altura dá embarcação!! Com todo respeito a Pernambuco, mas esse nome não tem nada a ver com o navio.

    • 25/04/2018  21:39 by Florencio Responder

      E o ir me diz do Bahia, São Paulo, Minas Gerais... Esses sim tem a ver ?, qual o problema com o nome Pernambuco? Ou vai além disso?

      • 26/04/2018  1:50 by Lucas Iglesias Responder

        Pra deixar bem claro, não concordo que as embarcações tenham nome de Estados, como o amigo falou abaixo, parece que favorece um e desfavorece o outro. Prefiro que os navios tenha nomes que tem haver com temas militares, que imponham respeito e força.

      • 26/04/2018  19:03 by mendonça Responder

        sao paulo tem um pouco de coerencia,pois o estado éo captania do brasil economicamente,é o maior em economia,portanto,meu caro ,como o porta avioes é o maior navio da marinha ,faz jus do nome.

  16. 25/04/2018  18:10 by Esteves Responder

    Tá todo mundo desejando saúde e vida longa ao Atlantico. Merece uma grande festa quando chegar por aqui talvez em agosto.

    Não tem como escapar de máquina alemã. Os motores do Atlântico foram fabricados pela Pielstick nos anos 1980 e essas coisas eram produzidas com uma liga de aço chamada Marlin a qual não se conhece a composição. É segredo industrial.

    A empresa foi comprada pela MAN a mesma que comprou a MWM. Dona do grupo VW.

    Se der problema...uma máquina dessas pode custar 10 milhões de dólares. Ou mais. Se tiver que cortar o casco pra retirar...esquece.

    Vida longa, Atlântico!

  17. 25/04/2018  17:20 by Claudio Luiz Responder

    PHeM Atlantico a MB está de parabéns ao escolher um nome a altura da nova nau capitânea da esquadra.

  18. 25/04/2018  16:47 by Hélio Cunha Responder

    Marcelli,
    Eu sinceramente gostaria de ver não só nossa marinha mas toda nossas forças armadas bem atualizadas, porem Infelizmente o congresso Britânico acabou conseguindo o que queria, vendeu ao Brasil um monte de metal com um grande motor de popa. Será que nossos governantes e também nossos oficiais continuarão a fazer do Brasil um grande ferro velho que recebe apenas ferragens nenhuma tecnologia???? Abraço

    • 26/04/2018  2:13 by Genesis299 Responder

      Caro amigo a Royal Navy vendeu o HMS Ocean pois será substituído por 2 novos porta aviões.
      O HMS Ocean vem cheio de tecnologias inclusive o poderoso radar 3D o mesmo usado nós novíssimos porta aviões da Royal Navy.
      E além de ser novo o ex: HMS Ocean já foi atualizado e nesse momento os Britânicos estão limpando e revisando o HMS Ocean.

  19. 25/04/2018  15:55 by Andre Responder

    Então já temos a dobradinha Bahia - Atlântico. Será que a incorporação desse navio poderá significar a baixa (ou fornecedor de sobressalente) de um dos outros anfíbios Garcia D'ávila ou Almirante Sabóia?
    O curioso é que sequencialmente o nome desse navio foi Ocean(o) Atlântico, que por sua vez banha ambos países. Quanto a nomenclatura "multifunção"/"multipropósito" agradou mesmo ao almirantado e é a primeira vez que eu saiba que a Marinha adota um número centesimal. Espero que essa seja uma iniciativa frequente de se adotar nomes mais adequados aos navios que não sejam relacionados com estados e cidades brasileiras que não tem nomes bonitos, ou "da ora" para navios. Sem exceção!
    Que venha o Atlântico!

  20. 25/04/2018  15:37 by Luis nelson Responder

    Um Brasil mais junto

  21. 25/04/2018  15:26 by Laerte Marcelli Responder

    Não quero ser grosseiro, mas chamar esse navio de sucata é no mínimo uma incoerência, para se ter uma ideia o parlamento inglês criticou muito a sua venda ao Brasil depois da profunda reforma que sofreu. Garanto, esse não é sucata não.

    • 25/04/2018  19:32 by Ivan BC Responder

      Marcelli, nem perde tempo com esses caras. Só bobagem! Ocean é um navio excelente, até então era o melhor de uma das melhores e mais tradicionais marinhas do planeta. Navio barato para adquerir, de manter e de modernizar. Um navio excelente que atende as necessidades do Brasil.
      Temos apenas que agradecer a Royal Navy pelos anos de parceria entre os países, pelo aval de confiança na Marinha do Brasil. Essas aquisições militares de oportunidade, tal como o antigo Sirocco (França(, o Ocean (Reino Unido), as peças de artilharia, os veículos recarregadores, os M113 de infantaria, comunicação e comando, aviões C-23B-sherpa dos EUA foram excelentes para o Brasil, especialmente essa modernização da nossa artilharia com equipamento dos EUA. Espero em um futuro próximo ver a aliança Brasil e USA ainda mais forte, devemos comprar os helicópteros SUPER-COBRA e as peças de artilharia M-198 de 155mm, material de primeira a preço BAIXO.
      Viva o Brasil!

  22. 25/04/2018  15:03 by Jorge Moreira Responder

    Mais uma vez as grandes potências fazem das forças armadas Latinas de depósito de ferro velho.
    Um grande empresário americano certa vez falou que os brasileiros são os palhaços do Universo.
    Vai receber uma sucata oca pois até os suportes das inovações foram arrancados. É melhor lutar com canoa e arco e flecha

    • 25/04/2018  15:42 by Keilon Masculino Oliveira Responder

      Então o parlamento britânico criticou duramente a Royal Navy a perda da sucata?

      • 25/04/2018  16:06 by Andre Responder

        O problema da destinação de seus antigos navios não está nas potências Jorge, apesar de que isso não é exclusividade do Brasil, e sim no governo brasileiro que não investe nas forças armadas. Tanto que a Marinha se vê na necessidade de empregar material bélico de segunda mão por causa do governo. Ou você acha que a Marinha gosta de navios usados? Então, o foco não está em quem oferece e sim dos dirigentes do fornecido.

      • 25/04/2018  16:19 by Guilherme Wiltgen Responder

        Bem por aí Keilon...
        A notícia postada no DAN hoje repercutiu na mídia britânica e o que não falta lá, é gente reclamando da venda do Ocean...

  23. 25/04/2018  14:51 by GILVAN WANDERLEY LEITE Responder

    Alguém sabe o será utilizado no lugar dos CIWS phalanks que foram removidos real navy?

    • 25/04/2018  15:06 by Marcello Responder

      Rojões Caramuru 12x1

    • 25/04/2018  15:40 by Luiz Padilha Responder

      Pois é, acredito que a MB use o Simbad para lançar o Mistral e o lançador de mísseis antiaéreos Aspide oriundo de uma das fragatas classe Niterói quando de sua desativação. Mas isso é opinião pessoal minha.

      • 26/04/2018  9:17 by rafaeL Responder

        Padilha ,

        Na sua vasta experiencia no assunto de defesa, estes armamentos citados por você seria suficiente para protege-lo ?

        • 26/04/2018  12:46 by Luiz Padilha Responder

          Rafael não tenho tantos conhecomentos assim.

          Esse navio sempre estará protegido por navios escoltas, então em parte ele ao precisa ter uma defesa semelhante aos escoltas. Mas é claro que eu gostaria de vê-lo equipado com 2 lançadores SeaRan.

  24. 25/04/2018  14:18 by Marcelo Monteiro Responder

    Lindo nome. Foi uma bela escolha.

  25. 25/04/2018  14:00 by Rafael Responder

    Prezado Redemaker , eu li a notícia primeiro aqui no Dan , aí depois eu fui na trilogia ( naval ) e não tinha nada lá , se vc observar pela hora do meu comentário aqui e vê a hora que foi postado lá vc verá que aqui saiu primeiro dito isso pra mim o " furo " e de quem deu primeiro haushjsjs.

    • 25/04/2018  15:36 by Andre Responder

      Eles insistiram até onde puderam com o nome Pernambuco. Já essa história de furo é uma furada.

  26. 25/04/2018  13:24 by Eduardo Ramos Responder

    A Marinha precisará de helicópteros de ataque ela tem que repensar a compra dos AH-1W pois com este tipo de aeronaves poderá realizar defesa da frota, apoio aéreo as tropas de desembarque , interceptação de aeronaves, interdição e ataque, além de helis de transporte pesado e alerta aéreo antecipado.

  27. 25/04/2018  13:15 by Klug Responder

    E pq a designação A-140?

    • 25/04/2018  14:07 by Guacamole Responder

      A significa Aeródromo.
      E o 140 não faz muito sentido. A Nae antiga era A11, depois a outras foi A12, pela lógica deveria ser A13. Talvez tenham pulado um número e adicionado um dígito pra se entender que o A13 será o futuro porta aviões, desse modo, o número estaria preservado.
      Mas isso é só palpite.

    • 25/04/2018  14:13 by André Responder

      A é designação de "Porta-Aviões", logo ele sendo um porta-helicópteros, foi designado como A.. Já o 140 foi o sequencial escolhido. Na prática, o número deveria ser 13, visto que temos o antigo Minas como A11 e o São Paulo como A12.

  28. 25/04/2018  13:04 by Ricardo Rademacker Responder

    Prezado Rafael,

    No Poder Naval tem a mesma matéria. Então não se trata de furo de reportagem. E um nome que todo mundo já tinha conhecimento.

    • 25/04/2018  14:08 by Guilherme Wiltgen Responder

      Ricardo,
      Felizmente, saímos na frente, saiu primeiro no DAN...
      Viu primeiro quem é leitor do DAN 😉

    • 25/04/2018  15:30 by Luiz Padilha Responder

      Ricardo, o site que vc se referiu, copiou a nossa postagem. Desculpe se te fiz ficar triste, mas a verdade é que o DAN noticiou antes. Vc talvez tenha visto lá pq acessa antes o site deles, dai sua DESINFORMAÇÃO.

  29. 25/04/2018  13:01 by Esteves Responder

    O Atlântico é um porta helicópteros. Não é multiproposito ou navio de desembarque. Não tem doca alagável.

    Leva helicópteros. Somente.

    • 25/04/2018  15:33 by Luiz Padilha Responder

      Pois é, um certo site acessado por muitos que aqui vem, colocou que o radar Artisan talvez não viesse instalado no navio. Esse é o problema de pessoas que ouvem o Galo cantar, mas não sabem LER a realidade. O Artisan passou por uma "sanitização". Talvez o colega não soubesse o significado disso e saiu propalando algo fora da realidade. Para os que não sabem, sanitização do radar quer dizer a retirada de todos os protocolos da Royal Navy (biblioteca com as assinaturas de contatos e tudo o mais que tenha relação com a OTAN).

      Em suma, algo normal que já tinha sido amplamente informado por aqui.

      • 25/04/2018  16:21 by Andre Responder

        "Certo site" rsrsrsrs. Normal mesmo que não tenha sido divulgado aqui: lembro que umas repórteres entrevistaram o comandante da Marinha na época da compra do São Paulo, Sérgio Chagasteles, em que ele respondeu uma pergunta sobre os sistemas do navio. Ele disse algo como isso não se transfere para outro país. Portanto ele foi "sanitizado".

  30. 25/04/2018  12:58 by Beto Santos Responder

    Um belo nome, gostaria que o nosso porta aviões tivesse este nome pois era o navio capitânia mas como não temos mais que o novo capitania receba a honra e acho que este deveria ser sempre o nome fixo do navio mais importante do país pois é o mar o mais importante para a marinha e o nome dele é ATLÂNTICO.

  31. 25/04/2018  12:56 by Ivan BC Responder

    Fico feliz pela aquisição desse navio e ainda mais feliz pela escolha do nome ATLÂNTICO. Em um momento de grande crescimento da frota militar chineses e de outros países, é necessário e oportuno a escolha desse nome. Logo navios estrangeiros estão passando aqui no nosso litoral e verão o ATLÂNTICO, nosso navio no nosso mar.
    Essa ideia de vincular o Estado de origem do Ministro da defesa com os nomes das aquisições de navios é simplesmente PÉSSIMA. Em um país que sofre por causa do patrimonialismo (mistura entre público e privado e intromissão indevida), além da pura politicagem eleitoral, acabar com essa prática é fundamental. Então Estados da federação menos influentes na política, que não conseguem indicar ministro da defesa, nunca terão navios com seus nomes? Rondônia, Roraima, Acre, Tocantins entre outros Estados menos metidos na política nacional...sem falar o pior, temos Estado forte economicamente, porém com pouca influência política, sem navios com seus nomes.
    Fica evidente que tal prática não é saudável e não agrega nada de bom para o país.
    Parabéns a Marinha do Brasil! Ótimo navio e ótimo nome. Deus abençõe a futura tripulação desse navio, que tem boas histórias e bons momentos.

    • 25/04/2018  15:26 by Andre Responder

      Concordo Ivan, os nomes de nossos estados - independente da importância política deles - não tem nada a ver com nome de navio. Ainda mais militar. E por fim acabou o mistério do nome. Apesar de que já defendi o nome Rondônia se fossem empregar um nome estadual no navio.

  32. 25/04/2018  10:58 by FERNANDO Responder

    kkkkkkkk
    Legalllll
    Gostei.
    Não é Porta Helis Multipropósito Paraná como eu queria.
    Mas, ficou legal.
    PHMA seja bem vindo a MB.
    Agora só falta comprar o RESTO.

  33. 25/04/2018  10:44 by Rafael Responder

    Padilha alguma informação sobre o radar e as lanchas de desembarque???

    • 25/04/2018  16:51 by Luiz Padilha Responder

      Sobre o radar já respondi. As lanchas acredito que venham pois são sob medida no navio, mas é uma informação que ainda não tenho.

  34. 25/04/2018  10:41 by Rafael Responder

    Parabéns pelo furo de reportagem👏👏👏👏👏

    • 25/04/2018  16:55 by Luiz Padilha Responder

      Tks

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.