Por Luiz Padilha

O Philadelphia Navy Yard faz parte da história naval americana que foi transformado em uma área de desenvolvimento comercial bem sucedido de uma antiga instalação militar. Em 2000, a PIDC (Private Economic Development Corporation), adquiriu o controle do Arsenal de Marinha em nome da cidade da Philadelphia e a PAID (Philadelphia Authority For Industrial Development), investiu mais de $ 150 milhões em melhorias de infraestrutura com financiamento público, alavancando mais de US $ 750 milhões em novos investimentos privados.

Hoje, o Arsenal de Marinha é um campus de negócios de 1.200 acres onde 150 empresas ocupam mais de 7,5 milhões de pés quadrados de escritório, industrial/manufatura e pesquisa e desenvolvimento espacial.

Dentro deste complexo está o Naval Inactive Ship Maintenance Facility,  uma instalação de propriedade da Marinha dos Estados Unidos (US Navy) como uma instalação de guarda para os navios da US Navy desativados, enquanto se aguarda seu destino final. Todos os navios nestas instalações estão inativos, porém, alguns ainda estão no Naval Vessel Register (NVR).

Entre 5 fragatas a ex-USS Samuel B. Roberts (FFG 58) se destaca por ainda estar com seu indicativo no casco

Os navios que tenham sido apagados do NVR são eliminados por diferentes formas, seja por transferência através de venda militar estrangeira, doação do navio como um museu ou memorial, desmantelamento doméstico com reciclagem, afundamento para se transformar em recife artificial, ou uso como alvo.

       

Outros são mantidos para uma possível reativação futura, e são preservados por longo prazo, mantidos com manutenção mínima (controle de umidade, controle de corrosão, inundação e incêndio), para se necessário voltarem ao serviço ativo.

       

Nesta oportunidade o DAN pode sobrevoar o Naval Inactive Ship Maintenance Facility e ver com uma certa tristeza o fim de alguns navios que tivemos oportunidade de ir à bordo quando se encontravam no serviço ativo, como o ex-USS Samuel B. Roberts (FFG 58) que ainda ostenta seu indicativo no casco.

O ex-USS Halyburton (FFG-40) pode ser visto com o indicativo ainda presente no casco

Porta aviões ex-USS John F. Kennedy (CV 67)

USNS Wright (T-AVB-3)