Na altura de Las Palmas, o NE Brasil (U 27), com os Guardas-Marinha formados no convoo, efetua as honras de passagem com o Departamento de Aviação do PHM Atlântico formado no convoo em sua viagem para o Brasil.

Não existe motivação maior para os Guardas-Marinha, do que poder realizar uma Passex com o novo capitânea da Marinha do Brasil.

Muitos certamente irão servir a bordo do PHM Atlântico num futuro não muito distante.

FOTOS: Facebook



 

33 Comments

 

  1. 15/08/2018  19:05 by raissa Responder

    o navio teve que parar em las palmas devido a um problema em um dos motores, segunda vez que este motor apresenta problema nesta volta ao Brasil. isso ninguém publica ;)

    • 15/08/2018  19:16 by Luiz Padilha Responder

      O navio não parou em Las Palmas. Sua informação não procede. O navio estava navegando nas proximidades de Las Palmas aguardando a saída do NE Brasil para a Passex. Em nenhum momento o navio atracou em Las palmas. Esse tipo de fakenews em nada ajuda o debate. Você tem informações mais precisas do "suposto" problema? Quem habilitado teria lhe passado essa informação de que é a 2ª vez que o navio tem problema de motor? Você pode dizer para nós?

      • 16/08/2018  13:09 by Carlos Responder

        A informaçao de Raissa procede. Foi necessário realizar o conserto de uma peça do motor. O navio nao atracou em Las Palmas, pois a peça foi levada na sexta-feira, 10 de agosto, por meio de uma lancha. No sábado a peça estava pronta, mas o retorno da lancha nao foi bem sucedido devido as condiçoes do mar. No domingo a equipe completou a operaçao, a peça foi substituída e o navio seguiu viagem. Raissa diz que foi a segunda vez, pois antes, no percurso Plymouth-Lisboa, outra peça avariou, mas esta foi consertada em alto-mar.

        • 16/08/2018  13:16 by Luiz Padilha Responder

          Amigo eu estava a bordo. O navio nunca mudou a rota voltando para Plymouth. Nenhuma lancha chegou trazendo nada ao navio, enquanto estive a bordo. De Lisboa para o Brasil eu não posso falar nada pois não me encontro a bordo.

          Antes o navio tinha retornado para Plymouth, agora o conserto foi no mar. Estão ouvindo o galo cantar e interpretando erroneamente. É o que passa com as infos mudando a cada comentário

          De qualquer forma, vai que eu estava dormindo e a tal lancha chegou de madrugada e eu não vi, o que esse tipo de comentário agrega de valor?

          O navio se encontra navegando a 16 nós neste momento e se houve algum problema,isso pode acontecer com qualquer navio, inclusive novos.

          Gostaria de entender o porquê de insistir tanto nisso.

          • 16/08/2018  13:55 by Carlos Responder

            Leia novamente meu comentário, com atençao. Em nenhum momento falei sobre mudança de rota. Em nenhum momento disse que o navio retornou para Plymouth. A lancha partiu do navio para consertar a peça com defeito em Las Palmas, talvez por isso voce nao tenho visto.

          • 16/08/2018  14:06 by João Responder

            Prezado Padilha,
            O navio navegou por uma hora na direçao de plymouth devido ao defeito na peça mas esta foi consertada e seguiram viagem.
            Em las palmas, uma lancha saiu para novamente realizar consertos.
            Acho importante divulgar as vantagens deste navio mas também os problemas encontrados a bordo.

            • 16/08/2018  14:11 by Luiz Padilha Responder

              Entendo a intenção mas isso ocorre em diversos navios e é algo que não é relevante, pois se ocorreu, foi sanado e está tudo bem.

              O que não entendo é a necessidade disso. Enfim, o navio está navegando e dentro da programação.

  2. 13/08/2018  17:02 by Mattos Responder

    O Brasil não está em guerra com ninguém. Discordo. estamos em guerra sim e estamos perdendo feio. Guerra contra a ignorância, contra a corrupção, guerra contra os maus políticos, guerra contra o narcotráfico, guerra contra a mediocridade no ensino e na cultura, guerra contra os mau administradores, contra os bandidos, contra a burrice generalizada, guerra contra a falta de patriotismo. Tem mais me lembrem.

    • 23/08/2018  9:32 by Leonardo Araújo Responder

      Acertou no alvo com seu comentário.
      A mediocridade atual do brasileiro e reflexo da degradação da formação do indivíduo, tanto no aspecto familiar quanto no ensino regular.
      As pessoas com o advento da tecnologia de comunicação e informação estão se revelando rasas em seu preparo e raciocínio, pois não adianta dar uma ferramenta poderosa, como: Internet, computador e smartfone a um indivíduo que não sabe emprega-la a contento.

  3. 13/08/2018  14:30 by Giovane Responder

    Quero parabenizar a equipe do Dan, sempre com matérias completas e em primeira mão

  4. 13/08/2018  9:46 by Carlos Eduardo Responder

    Belas fotos ,Padilha você que muito informado por que estas duas visitas em curto espaço de tempo do Almirante John Richardson e o secretário de defesa James N.Mattis

    • 13/08/2018  10:37 by Luiz Padilha Responder

      Carlos, essas visitas são normalmente visitas de cortesia a outras que a Mb fez, ou seja, pode haver "algo" ou não.

  5. 13/08/2018  8:17 by Eduardo Ramos Responder

    Isso é um argumento invalido de que não há necessidade de escolta para um navio desse porte pois não estamos em guerra, vamos citar um exemplo simples, você esta passando por algum lugar e vê ou tem o pressentimento de que alguém esta te observando, você se sentiria a vontade, seguro, diria "não fiz mal a ninguém, não vai acontecer nada comigo", claro que não ! você quer é ter segurança, se você estiver escoltado ou armado até os dentes tenho certeza que se sentira mais seguro, por quantos submarinos estrangeiros esse navio não vai passar ao longo do seu trajeto ? Quantos comandantes de submarinos que por ventura toparem com esse navio e visualizarem em seus telescópios e sonares o PHM-140 Atlântico e não tiverem a tentação em seus pensamentos de que se lançassem seus torpedos e acertassem o navio e o afundassem e como não há escolta deixariam o local sem serem importunados levando para si um reflexão militar de que sua marinha nunca repetisse esse erro de deixa um de seus vasos navais sem escolta e navegando sozinho, eu me lembro da reportagem que Goulart de Andrade fez abordo do A-12 São Paulo e num determinado momento o comandante do São Paulo que naquele momento o navio estava participando de uma simulação de combate chegou para o Goulart e disse que eles tinha sido afundados por um submarino a frustração do comandante foi visível e ele confirmou isso em plena reportagem, quando o navio chegar ao Brasil o DAN poderia confirmar com o pessoal do PHM - Atlântico se houve algum contato com o sonar de submarinos estrangeiros durante o trajeto ?

    • 13/08/2018  8:39 by Guilherme Wiltgen Responder

      Eduardo,
      Me desculpe, mas os Comandantes de submarinos, que por acaso estiverem no oceano Atlântico, não são psicopatas que vagam pelos sete mares ávidos por encontrarem um HVU dando sopa para lançarem seus torpedos... de onde tirou essa ideia?
      Quanto ao NAe São Paulo ter sido acertado por um submarino em um exercício, em 2010 o USS Carl Vinson em três dias, foi "afundado" duas vezes pelo Tikuna, apesar de toda a cobertura ASW disponível, só conseguiram pegar o nosso submarino uma vez...

    • 13/08/2018  10:24 by Marcos Paulo Responder

      Sério? Ataque a um meio por oportunidade? Esta é nova...

    • 13/08/2018  10:35 by Kommander Responder

      Peço desculpas ao DAN pela grosseria, mas esse foi o comentário mais xxxxxx que eu vi até agora.

      Apesar das desculpas, pedimos respeito aos nossos leitores.

      • 13/08/2018  13:19 by Eduardo Ramos Responder

        Não vejo Idiotice nenhuma em meu comentário se ninguém gosta ou discorda dele desconstrua o com argumentos válidos e não com insultos, e o onde esta a moderação do DAN nunca insultei ninguém o comentarista seja quem for pode pedir desculpas ao DAN e insultar o outros e fica nisso.

    • 13/08/2018  10:39 by Luiz Padilha Responder

      Eduardo, o PHM Atlântico não possui sonar, logo, ele não detectará nada, até porque, mesmo se tivesse, ele está navegando com destino ao Rio a 15/16 nós e nesta velocidade qualquer navio com sonar fica "surdo".

      Recomendo ler o que o nosso leitor escreveu antes.

      "...em tempo de paz, o navio é perfeitamente capaz de realizar travessias como a de agora sem necessidade de ser escoltado. Não há ameaças capazes de causar qualquer dano ao mesmo e escoltas são perfeitamente dispensados.
      Sobre a substituição do phalanx retirado, leia a resposta na entrevista do Comandante postada aqui no DAN."

    • 13/08/2018  11:41 by Jr Responder

      Eu sei que muitos leigos participam de sites, blogs e fóruns militares, mas esse comentário do Eduardo Ramos foi de arder os olhos de qualquer um, que comentário mais sem noção

      • 13/08/2018  14:00 by Eduardo Ramos Responder

        Leigo ? Já fiz diversos comentários até elogiados, criticas eu recebo e as debato argumente o que você não entendeu para que possamos ver quer tem as razões mais lúcidas.

    • 13/08/2018  18:35 by Andre Responder

      Ser estrangeiro não significa ser inimigo. Para você ter uma ideia Eduardo, o próprio Atlântico quando era Ocean foi de sua base para o conturbado Oriente Médio em rota para o Estreito de Ormuz sem escolta na maior parte do trajeto. Só teve um apoio de um destruidor americano quando chegou ao Estreito pela hostilidade dos iranianos, mas aí não é para menos!
      Não há necessidade de escolta para um navio desse porte em tempo de paz, portanto em tempos de paz essa escolta é mais pontual do que constante. Além disso, um desses submarinos próximo ao navio pode ser um dos nossos também.

  6. 13/08/2018  5:55 by Nunes-Neto Responder

    Antonio , ainda não foram instaladas novas defesas, os canhões de 30mm já existiam, foram retirados os Phalanx, e ainda não foi reposto nada no lugar.

  7. 12/08/2018  21:36 by Zelito Responder

    Parem de ficar igual os ianques, que só pensam em Guerra.
    O Brasil é e sempre será um País pacato. Pra que escoltar um navio ?
    Tire isso dá cabeça. Hora bolas ?

    • 12/08/2018  22:12 by Roberto Medeiros Responder

      Q o Brasil é Pacífico, concordo. A minha duvida é qto aos outros países

    • 12/08/2018  22:24 by mauro martins Responder

      Nos anos 40 era esse o pensamento,por isso pagou caro com muitas mortes ao longo da costa brasileira.ser pacato não significa que esta imune .pelo contrario .

  8. 12/08/2018  19:13 by Augusto M S Silva Responder

    Olá! Tenho umas dúvida:

    Um navio com toda essa importância viaja sem escoltas? Os equipamentos e sistemas de defesa do navio que foram retirados já foram substituídos? Caso a resposta seja negativa, quais os riscos envolvidos em não está com essas defesas operacionais? Sou apenas um leigo! Grande abraço.

    • 12/08/2018  19:23 by Marino Responder

      Em tempo de guerra um navio como o Atlântico é considerado uma Unidade de Maior Valor (HVU) e escoltas são destacados para protegê-lo de todos os espectros de ameaça.
      Porém, em tempo de paz, o navio é perfeitamente capaz de realizar travessias como a de agora sem necessidade de ser escoltado. Não há ameaças capazes de causar qualquer dano ao mesmo e escoltas são perfeitamente dispensados.
      Sobre a substituição do phalanx retirado, leia a resposta na entrevista do Comandante postada aqui no DAN.

    • 12/08/2018  19:29 by Guilherme Wiltgen Responder

      Augusto,
      Não há necessidade, e nem ameaça, que justifique a presença de um escolta.
      O que foi retirado foram os CIWS e os equipamentos e sensores de uso exclusivo dos membros da OTAN, e cuja ausência não impede o navio de realizar a viagem ao Brasil.
      No devido tempo, a MB vai providenciar seus substitutos.
      Abraços,

    • 12/08/2018  19:31 by Antonio Responder

      O Brasil não está em guerra com ninguém, logo não precisa de escolta, o máximo que ele vão encontrar são piratas, mas nenhum pirata vai ter coragem de abordar um navio de guerra. Os equipamentos de radar do navio não foram retirados pois foram comprados junto com o navio somente as defesas de ponto foram retiradas, mas já foram instaladas novas defesas no lugar das antigas.

  9. 12/08/2018  18:21 by Marcelo Responder

    E em breve deve encontrar a Liberal tb!

  10. 12/08/2018  17:09 by Bruno w Basillio Responder

    Belas fotos ...,Imagine a emoção do pessoal do U 27 , com certeza é um momento único ,com certeza alguns lacrimejam os olhos......

  11. 12/08/2018  16:36 by Penske Responder

    Grande Padilha só você para trazer a todos do DAN esse verdadeiro "furo" de reportagem. Estava aqui queimando os miolos desde sexta feira (dia 10/08), tentando decifrar o significado daquelas manobras do PHM Atlântico a Nordeste da Ilha Las Palmas, sem entender o que estava acontecendo... Eis que o brilhante Padilha saciou a nossa curiosidade deixando-nos informados sobre essa operação Passex. Mais uma vez sua perspicácia nos trouxe essa informação "exclusiva" Parabéns.

    • 12/08/2018  16:52 by Luiz Padilha Responder

      Nem tanto Penske. Alguns dizem que o DAN está sempre atrás, mas a realidade é bem diferente. Obrigado por suas palavras.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.