Produzido na Polônia pela PZL Mielec a aeronave turboélice bimotora M28 protagoniza uma turnê de dois meses pela América Latina e Caribe.

Engenheiros da PZL Mielec aplicaram a última camada de tinta no novo M28 (nº série AJE00347) e instalaram o equipamento necessário, que irá demonstrar sua capacidade de mudar rapidamente a configuração da versão de passageiro, para lançamento aéreo, transporte de carga ou SAR.

“Quando comparamos a capacidade de manobra do M28 com a sua grande cabine e abertura da porta traseira, também em voo, ele mostra que a aeronave tem a capacidade de carga e o peso do ideal para a realização de uma variedade de missões. As forças armadas e as companhias aéreas da América Latina e do Caribe manifestaram grande interesse na versatilidade única desta aeronave”, destacou Janusz Zakrecki, Presidente do Conselho e CEO da PZL Mielec.

A tripulação planeja a primeira parada na Dinamarca. Em seguida, começará a parte naval da viagem pela Escócia e Islândia. Em 28 de fevereiro a aeronave vai voar para Kulusuk na Groenlândia, cruzando 2.164nm (4.000km) e perto de 10 horas de voo transatlântico. “Superar o Atlântico em meio ao inverno do hemisfério norte é apenas um exemplo de sua durabilidade, um avião de confiança que pode enfrentar até mesmo as condições meteorológicas mais difíceis”, disse Mariusz Kubryn, designer-chefe do M28.

Na América Latina, a tripulação do M28 irá demonstrar aos potenciais clientes suas capacidades civis e militares para transportar pessoas e cargas a partir dos aeroportos improvisados e não equipados com pistas pavimentadas e longas. O tour vai começar em 17 de março, em Port of Spain, Trinidad e Tobago. Então, em meados de maio, o avião vai visitar 12 outras cidades do Brasil, Argentina, Equador, Colômbia, Panamá e México.

“Estimamos que até o final da turnê de demonstração, a aeronave terá percorrido 14.500km cruzando montanhas e oceanos, decolando e pousando em pistas localizadas na selva e em ilhas. Ele vai demonstrar a sua capacidade para funcionar a altas e baixas temperaturas”, completou Mariusz Kubryn.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Junker

FONTE: Altair

 

8 Comments

 

  1. 01/03/2017  0:26 by Celso Reis Responder

    Sem dúvida um ótimo projeto da Antonov, avião robusto e confiável, passados quase 48 anos do primeiro voo do AN-28.

  2. 28/02/2017  21:24 by Tomcat3.7 Responder

    Matheus o KC-390 não substitui es te avião supra citado ou o C-23 Sherpa oferecido pelo titio SAM, SÃO AVIÕES DE CATEGORIAS MUITO DIFERENTES, e por hora o único operador do Kc será a FAB.

  3. 28/02/2017  20:21 by Rafael Oliveira Responder

    Beto Santos,

    Seria desperdício - e nem tem pista de pouso para isso - enviar o KC-390 para abastecer as bases na fronteira, pois a demanda é por poucas toneladas de mantimentos e não vinte e poucas toneladas. Mal comparando, seria como mandar uma carreta para fazer o serviço que uma Kombi daria conta. Enfim, essa aeronave é complementar ao KC-390, assim como a FAB emprega os Grand Caravan e os C-130.

  4. 28/02/2017  20:03 by Jr Responder

    Matheus, você poderia dar a fonte da sua informação, porque até agora só estão confirmados os 28 da FAB

  5. 28/02/2017  18:46 by Nunes-Neto Responder

    O exercito precisa de um avião pequeno também, pois muitos pelotões de selva possuem apenas pistas pequenas e de terra, acho que o KC 390 não pousa nessas pistas pela extensão das mesmas...fora que nem toda missão vai necessitar de um avião como o KC 390

  6. 28/02/2017  16:57 by Matheus Responder

    Beto.

    KC-390 já foi confirmado para o EB.

  7. 28/02/2017  16:08 by Beto Santos Responder

    Todo mundo fica falando que esta ou aquela aeronave é o ideal para o exército mas eu tenho uma dúvida porque o exército não compra o KC 390 ou será que ele vai ter este avião e esta procurando um para outra categoria pois não sei o que eles planejam fazer mas será que não seriam melhor atendido pelo avião da Embraer?

  8. 28/02/2017  11:00 by César Pereira Responder

    Essa aeronave demonstra ser uma boa alternativa para o transporte de asa fixa, pretendido pelo exército !

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.