Corveta classe ABU DHABI

O Qatar anunciou na última quarta-feira, uma encomenda de sete navios de guerra à Itália por cinco bilhões de euros, no meio de uma crise diplomática de quase dois meses com a vizinha Arábia Saudita e seus aliados.

“Assinamos um contrato em nome da marinha do Qatar para adquirir sete navios de guerra junto à Itália por cinco bilhões de euros (US$ 5,9 bilhões)”, disse o ministro das Relações Exteriores, Sheikh Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, em uma conferência de imprensa em Doha com o homólogo italiano Angelino Alfano.

Seguindo a assinatura de um contrato preliminar realizado em junho de 2016, o acordo entre o grupo italiano Fincantieri e o Qatar contempla a aquisição de quatro corvetas, um navio anfíbio e dois barcos de patrulha.

Navio de desembarque anfíbio classe San Giusto

Em junho deste ano, os Estados Unidos concordaram com uma venda de US $ 12 bilhões de aviões de combate F-15 para o Qatar, reafirmando o apoio ao emirado na pior crise diplomática que atingiu o Golfo em décadas. A Arábia Saudita e seus aliados, incluindo o Egito e os Emirados Árabes Unidos, cortaram vínculos diplomáticos e comerciais com o Qatar no dia 5 de junho, acusando Doha de apoiar grupos extremistas e estarem muito perto do rival rival de Riyad. Qatar nega as acusações e acusa o bloco saudita de impor um “cerco” ao pequeno emirado.

Navio patrulha classe Falaj 2

O ministro do Qatar disse na quarta-feira que os quatro estados árabes “não demonstraram a intenção de resolver a crise pacificamente” em sua última reunião no domingo no Bahrein. Alfano pediu uma solução que mostre “respeito pelo direito internacional”. O bloco liderado pela Arabia Saudita exigiu que o Qatar fechasse o gigante da notícia regional Al-Jazeera, uma base militar turca e reduzisse seus laços com o Irã.

Doha rejeitou as demandas como uma violação da sua soberania.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE: Defence Talk

 

6 Comments

 

  1. 05/08/2017  12:39 by KarlFranz

    "acusando Doha de apoiar grupos extremistas"
    E muita hipocrisia desses caras...

  2. 05/08/2017  17:50 by Lemes

    Esse navio patrulha classe Falaj 2 consegue se sobressair pela feiura! Pode até ser um excelente meio, mas é feio além da conta. Outra coisa ridicula e hipócrita, é a Arabia Saudita acusar outro pais de apoiador do terrorismo quando se sabe que boa parte dos grupos terroristas são apoiados e financiados por milionários sauditas, como o próprio Bin Laden, e o governo saudita faz de conta que não vê nada.

  3. 05/08/2017  20:09 by jose luiz esposito

    Arábia Saudita apoia o extremismo Wahabita que controla o ISIS , e também o intermediário entre os EUA e o ISIS !

  4. 07/08/2017  8:34 by ELEAZAR MOURA JR.

    Poxa 5 bi de Euros!!!! dá prá ajudar, em muito, a combalida economia da Itália! aí os imbecis do Brasil, contrário ao investimento na indústria de defesa desconhecem esta excelente oportunidade de obter divisas externas e ainda agregar tecnologia ao país!

  5. 07/08/2017  17:07 by Rommelqe

    Preço de 36 Gripens! Seria uma otima aquisição para o Brasil, ocump ando um vazio abissal em nossa atual frota!

  6. 07/08/2017  20:45 by Gilbert

    O fato é que todos eles compram armamento dos EUA e seus aliados juntamente para terem apoio dos mesmos nas questões regionais ou pelo menos que não hajam contra mesmo manifestando publicamente um posição contraria a politica empregada por esses governos dessa região do globo.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.