Vinte e seis nações, 47 navios de superfície, cinco submarinos, 18 forças terrestres nacionais e mais de 200 aeronaves e 25.000 pessoas participarão do exercício bi anual Rim of the Pacific (RIMPAC), agendado de 27 de junho a 2 de agosto, dentro e nos arredores das Ilhas havaianas e sul da Califórnia.



Como o maior exercício marítimo internacional do mundo, RIMPAC oferece uma oportunidade única de treinamento destinada a promover e manter relacionamentos cooperativos que são críticos para garantir a segurança das rotas marítimas e a segurança nos oceanos interconectados do mundo. O RIMPAC 2018 é o 26º exercício da série que começou em 1971 e contará com um observador da marinha do Brasil.

O tema do RIMPAC 2018 é “Capable, Adaptive, Partners.” As nações e forças participantes exercerão uma ampla gama de capacidades e demonstrarão a flexibilidade inerente das forças marítimas. Essas capacidades abrangem desde operações de socorro em desastres e segurança marítima até controle do mar e combate complexo. O programa de treinamento relevante e realista inclui operações anfíbias, artilharia, mísseis, exercícios anti-submarinos e de defesa aérea, bem como operações de anti-pirataria, operações de remoção de minas, descarte de explosivos e operações de mergulho e salvamento.



 

4 Comments

 

  1. 13/06/2018  15:47 by pgusmao Responder

    Brasil mais uma vez não manda navios, que pena, gastamos 82% do orçamento das Forças Armadas com pessoal ativo e inativo, daí sobra pouco, mesmo tendo o 13º maior orçamento militar do mundo, é um país bagunçado demais. O problema não é dinheiro, mas sim falta de gerenciamento financeiro em todas as áreas públicas.

  2. 11/06/2018  17:37 by Giovane Responder

    O Brasil mandou algum navio?

    • 11/06/2018  19:13 by Luiz Padilha Responder

      Está no texto. Observador

  3. 11/06/2018  12:24 by Dalton Responder

    Pearl Harbor costumava ser um lugar movimentado mesmo durante a guerra fria...qualquer um que visite hoje em dia,
    perceberá um certo vazio e apesar de ser a base com maior concentração de submarinos da US Navy estes ficam fora
    do alcance dos olhos de turistas pela localização de seus piers...mas durante um RIMPAC com navios de outras nações
    e navios adicionais da US Navy que participarão do exercício a impressão que se tem é que voltou-se aos tempos da guerra contra o Japão.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.