siria

clippingAs aliadas Rússia e a Síria acusaram neste sábado (17) a coalizão liderada pelos Estados Unidos de matar pelo menos 62 soldados sírios em ataques aéreos a uma base militar no nordeste do país, em meio ao cessar fogo acordado entre Moscou e Washington, em vigor desde a última segunda (12).

Em nota, o Departamento de Defesa americano disse ter interrompido o bombardeio ao que acreditava ser um reduto do Estado Islâmico após ser avisado pela Rússia de que atingira forças do governo de Bashar al Assad.

“As forças de coalizão não atacariam de forma intencional uma unidade militar síria”, diz o comunicado do Comando Central dos EUA.

A explicação não foi suficiente para Moscou, que pediu uma reunião urgente do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir o ataque. O organismo se encontraria ainda na noite deste sábado.

O local atingido é uma base militar síria em Deir elZour–atualmente cercada por militantes do EI. Os ataques teriam ajudado membros da facção terrorista a tomar uma posição antes ocupada pelo Exército sírio próximo ao aeroporto da cidade.

“Estamos chegando a uma conclusão muito aterrorizante: de que a Casa Branca está defendendo o EI. Agora não não há dúvidas disso”, disse a porta voz da chancelaria russa, Maria Zakharova, segundo a agência RIA Novosti.

O regime de Assad também afirmou, em nota, que o bombardeio é “prova conclusiva” de que os EUA e seus aliados apoiam a facção terrorista, e que o ataque é uma “perigosa e flagrante agressão”.

Segundo o governo russo, além dos 62 soldados mortos, mais de cem teriam ficado feridos, e os quatro caças envolvidos no ataque teriam vindo a partir do Iraque. Não está claro a que país pertenciam as aeronaves.

Essa seria a primeira vez que a coalizão liderada pelos Estados Unidos ataca diretamente militares de Assad.

TRÉGUA

Implementado na segunda (12), o cessarfogo diminuiu a violência no país desde então. Entretanto, combates e bombardeios localizados foram registrados em partes da Síria durante a semana e a ajuda humanitária prometida não consegue chegar às áreas necessitadas.

Mais cedo no sábado, o ministério da Defesa russo havia declarado que as condições no país estavam se deteriorando, com a trégua tendo sido violada quase 200 vezes pelos rebeldes –e que os EUA seriam responsáveis caso o acordo entrasse em colapso.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), vários enfrentamentos ocorreram na madrugada de sexta feira e manhã de sábado (17) em áreas próximas à capital, Damasco.

FONTE:Folha de São Paulo

 

7 Comments

 

  1. 20/09/2016  18:55 by J Responder

    Que isso sirva de lição pra todos nós.
    Num futuro não muito distante ainda seremos um alvo bem atrativo pra esses ditos "defensores da liberdade", temos reservas minerais, água doce, terras agricultáveis e biodiversidade que muito interessa os atuais mandatários do mundo.
    É bom começarmos a nos preparar pra o pior que o futuro nos reservará, melhor está preparado do que ser pego com as calças nas mãos!

  2. 19/09/2016  16:46 by Edilson Responder

    Mais um crime de guerra na lista dos hipócritas.

  3. 19/09/2016  14:08 by mendell Responder

    É um alívio perceber que a mentira e a astúcia pró-americana não consegue infectar todo um país!!! Embora a Rússia e o Sr Putin estejam longes de serem "santos" nada é mais perigoso e degradante para a paz mundial do que a falácia americana do - " lutamos pela liberdade" .
    Apoiaram e apoiam ditaduras por todo o globo, matam indiscriminadamente, manipulam e mentem, desde que seja pra favorecer seus próprios interesses!!!
    ... já passou da hora do Mundo acordar. Será preciso outra catástrofe mundial ?

  4. 19/09/2016  11:24 by Rodolfo Responder

    Russia, quem te viu e quem te vê... Brilhantemente este país adotou a democracia, diplomaticamente falando, de uma forma tão ao pé da letra, que hoje está incomodando a todos que se dizem livres e democratas / republicanos. Finalmente vem caindo o véu que cobre um império maquiado e até o presente momento, os que se dizem amantes dos americanos pela sua filosofia de vida, não se atreveram a comentar este tópico.
    Como ocorre no Brasil, os americanos tem um apoio massivo de suas mídias e das mídias grandes ocidentais, o que ajuda a encobrir seus atos desumanos perante outros povos, como mensionou o amigo Topol.
    Os americanos vem sim se preparando para um enfrentamento contra a Rússia, cujo este, não representa perigo algum para o mundo.
    Como disse também o amigo Marcos, a ONU não passa de um fantoche, cujo seu poder se concentra nas mãos dos seus criadores, os EUA, junto com seus encoleirados Europeus, e só se consegue uma cadeira permanente, aquele cujo os interesses se adequam.
    A geopolítica é um jogo de interesses, não existe compaixão, só existe ganância e egoísmo, a pouco tempo atrás, o mal era a Alemanha nazista, hoje o mal cresceu sobre o solo Americano, o poder subiu a mente e o único jeito de continuar no poder é sugando as energias de outras nações, a história nos conta perfeitamente isso, a modernidade só utilizam maneiras de maquiar um sistema que existe a milênios, a mente humana é brilhante, mas até as mentes mais brilhantes podem se tornar perigosas.
    A política americana nos tornará cada vez mais escravos e levará a falência do globo, as crises recentes já apontadas e a permanência e luta para sair delas, já mostra o grau de esgotamento do capitalismo do consumismo.
    Isso que os americanos fizeram, foi cachorrada e das mais covardes, um total desrepeito com aqueles que colocam a cara para bater e acabar com uma facção de monstros.

    Enfim, vamos agardar os defensores se pronunciarem.

    Abraços.

  5. 19/09/2016  8:54 by Marcos Responder

    É muito bom ainda ver pessoas lúcidas nesse país. Congratulações Topol. Agora me diga para que serve a ONU? Apenas para dar empregos milionários para diplomatas preguiçosos. Vamos nos preparar para a 3ª Guerra mundial, pois não vejo nada de bom com esse desrespeito total a vida humana, principalmente vinda de um país que se diz democrata e civilizado. Será que não bastou o genocídio que eles fizeram no Iraque e Afeganistão, onde mais de 300.000 mil famílias foram trucidadas impunemente? O pior é que ainda tem gente que fala de devemos ser alinhados com genocidas..... tenha paciência.

  6. 19/09/2016  7:09 by Leonardo Rodrigues Responder

    Assino onde Topol?

  7. 19/09/2016  3:08 by Topol Responder

    Impressionante o nível de hipocrisia do governo dos EUA... estou perplexo... "não atacariam de forma intencional...", me engana que eu gosto, para eles tanto faz contanto que Assad morra o mais depressa possível e que eles possam implantar lá um governo fantoche... nem que para isso tenham que apoiar aquela escória que nem podem ser chamados de humanos... antes pelo menos os porta vozes do pentágono dissimulavam mais suas mentiras, mas agora a semvergonhisse americana está cada vez mais explícita... a maior ameaça a paz mundial hoje é a ganancia dos EUA e sua agência de inteligencia para desgraças (CIA) interferindo em todas as regiões do mundo levando desgraça a outros povos para manter seus próprios cidadão com vida de rei... o certo a fazer é a Rússia decretar a proibição de incursões da aviação da OTAN no espaço aéreo da Síria... zona de exclusão aérea total... se plotar avião na tela do S-400 e o IFF não reconhecer é chão na hora, se quiserem agir tem que comunicar a Rússia e a Síria com antecedencia sem contar que essas incursões são criminosas pois não tem aval de ninguém, são declarações de guerra e são em essência uma mentira... O que os EUA ganham atacando hordas de guerrilheiros que eles mesmo gastaram para treinar? a intenção sempre foi derrubar Bashar Al Assad, combater o Estado Islâmico é só uma "desculpa" tanto é que já estavam lá a 3 anos e a coisa só pendia para o lado dos terroristas até que a Rússia chegou lá e colocou os malditos para correr... Já a força aérea russa esta foi convocada para intervir pelo próprio presidente do país e desde então sempre lançando suas bombas burras mas nos lugares certos já conseguiu fazer os grupos terroristas retrocederem bastante, já os desorganizou e enfraqueceu a ponto de passarem de caçadores a caça... e isso tem deixado os EUA atônitos, seu "plano B" para tomar a Síria também está fracassando e agora resolveram apelar... Putin já avisou que se a coisa degringolar e se os EUA passarem a atacar indiscriminadamente forças sírias a Arábia Saudita será a primeira a ir para o pau.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.