Em Caracas, General Petrovich e Almirante Alessandrello durante a reunião. Foto: Marinha da Venezuela

Por Carlos E. Hernandez

A Marinha da Venezuela organizou uma mesa de trabalho com a delegação Técnico-Militar russa que visitou a Venezuela em dezembro passado, a fim de tratar de várias questões no âmbito de acordos de cooperação assinados entre os dois países, entre os quais, equipamentos foram incluídos.



A Rússia disse que estava em condições de fornecer equipamentos. A delegação venezuelana foi chefiada pelo general comandante da Marinha, almirante Giuseppe Alessandrello Cimadevilla, acompanhado por outros membros do Alto Comando Naval, enquanto pela Rússia, estava o Chefe do Estado Maior do Exército de seu país, o coronel Geral Vasili PetrovichTonkoshkurov.

De acordo com a nota de imprensa venezuelana, a delegação russa identificou as necessidades da Marinha para o aumento da capacidade, especialmente no campo das operações fluviais e equipamento individual para forças de combate anfíbio. Adicionar a informação oficial que este Retrofitting representa um aumento substancial na capacidade de defesa da Marinha, especificamente para unidades de fuzileiros navais, que são usados ​​para executar operações sobre o meio ambiente ribeirinho, otimizando o trabalho na defesa soberania e neutralização de atividades ilícitas, especialmente em áreas fronteiriças.”

FONTE: Indodefensa



 

9 Comments

 

  1. 04/01/2019  10:18 by Alex cg Responder

    A coisa mais burra é o Brasil se meter em uma guerra apenas para satisfazer os EUA quem irar perde mais é o Brasil e e toda a América do sul que por mais que tenha problemas, não tem conflitos na região como tem no oriente médio onde no fim do levou instabilidade a região, morte de inocentes e pobreza para o povo.

  2. 02/01/2019  22:10 by Esteves Responder

    Sei não,

    Parece, por tudo que leio aqui, que a Rússia esta mais preocupada com a própria marinha. Eles têm muitos meios na fila da manutenção. E não tem recursos para avançar na mesma velocidade dos chineses. Meios fluviais? Pode ser. Marinha duvido.
    Só se a Venezuela quiser comprar uns Slavas. Estão em oferta.

  3. 02/01/2019  19:38 by mauricio matos Responder

    Os americanos e a OTAN estão invadindo o quintal dos russos e pressionando eles sentem o mesmo direito de invadir o quintal americano é o retrato da guerra fria.

  4. 02/01/2019  18:53 by César Pereira Responder

    A Venezuela nunca foi hostil ao BRASIL, quem vem procurando chifre em cabeça de cavalo ,são alguns sem oque fazer,que torcem para que aja um conflito entre ambas as nações, não é tradição do BRASIL se meter em assuntos internos de outros países, devemos continuar assim ! Espero que os atuais mandatários ,entendam isso e não se aventurem em uma ''guerra por procuração'' que nos saíra muito cara,seja qual for o resultado !

    • 03/01/2019  10:00 by Leonardo Responder

      Mas assistir sentado as pessoas morrer de fome por falta de comida é mais correto que se meter, caro senhor ...obviamente o senhor não sente a dor da fome... Sentado em seu confortável sofá é fácil criticar aqueles que tem CORAGEM de tenta fazer alguma coisa.. QUANDO ALGUEM TEM CORAGEM JA TE TORNA UMA QUESTAO POLÍTICA COMO O SENHOR INSINUA ,passe fome e coma carne de cachorro depois volte aqui pra comentar , Digo e repito a próxima missão de paz do Brasil vai ser na VENEZUELA!

      • 03/01/2019  18:57 by César Pereira Responder

        Não sei de qual país você é meu caro Leonardo , pois é nítido que você não sabe conjugar os verbos ao escrever em português !
        Eu novamente volto a afirmar daqui do meu Chesterfield que o BRASIL não deve se intrometer em assuntos internos da Venezuela, quem somos nós para dar lição de moral a quem quer que seja ? E não venha com esse papo furado de que basta ter coragem para se tornar uma questão política, certamente você leu isso em algum mictório de boteco , o povo venezuelano é capaz de resolver seus próprios problemas sozinhos ! Grande abraço !

  5. 02/01/2019  18:00 by Paulo Giovanni Pereira Responder

    Com o Brasil perdendo o papel liderança regional forte nos últimos tempos e com a inclinação a ser novamente quintal americano pode esperar que sim. China e Rússia estão de olho.

  6. 02/01/2019  17:38 by Carlos Responder

    Será esse o início de uma corrida armamentista na América latina?

  7. 02/01/2019  16:53 by Vovozao Responder

    02/01/19 - quarta-feira; btarde; aí está um problemão para as nossas forças armadas, tanto MB, EB, FAB, ouvi sempre falar que não precisávamos reforçar nossas forças armadas, só tínhamos nações amigas??? E agora, os que nunca melhoram nossas FFAA, agora estão todos escondidos, e o que virá por aí ainda? Com vocês as respostas?????

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.