Com a guerra naval evoluindo rapidamente, as forças armadas de hoje precisam de torpedos que sejam, ao mesmo tempo, fáceis de controlar e muito adaptáveis. Um novo sistema de torpedo que está em desenvolvimento no Mar Báltico é a resposta a estes importantes desafios.

O Mar Báltico é um dos mares mais exigentes do planeta. Em média com 70 metros de profundidade, suas águas salobras estão repletas de rochas, ilhas e pequenas cavernas que tornam as operações navais árduas e extremamente desafiadoras.

No entanto, estas mesmas características também tornam o Báltico o campo de testes ideal para o desenvolvimento de torpedos sofisticados. Com as marinhas do mundo buscando sistemas de defesa que possam lidar com situações de combate cada vez mais complexas, um novo sistema de torpedo leve está prestes a ser testado nas águas desafiadoras perto da costa leste da Suécia.

“Em operações de água azul (mar aberto), um torpedo precisa ser capaz de ir fundo e atingir alta velocidade para alcançar o alvo”, explica o diretor de vendas de armas e sensores da unidade de negócios de Sistemas Subaquáticos da Saab, Thomas Ljungqvist. “Mas em águas rasas como as do Mar Báltico, é necessário ter uma gama de velocidades. Você precisa de um torpedo que consiga ir devagar até que tenha um alvo travado e que possa então acelerar para o ataque. Portanto, um sistema mais sofisticado”.

Sistema de propulsão avançado

O novo sistema de torpedo leve, hoje em desenvolvimento para a Marinha Real Sueca, é o sucessor do Torpedo 45, um sistema de torpedo leve lançado pela Saab em 1995. Como o Torpedo 45, o novo sistema poderá ser lançado de plataformas que vão desde submarinos e navios até aeronaves.

No entanto, Ljungqvist explica que o sistema também contará com diversos recursos novos que o transformam em uma ferramenta ainda mais eficaz para as marinhas modernas. “A nova versão terá uma gama maior de velocidades, o que significa que ele pode ir rápido ou devagar dependendo da situação em que se encontra”, disse ele. “Também terá um sistema de propulsão completamente novo. Diferente do Torpedo 45 que é movido a propulsor, o novo torpedo usará um sistema de hidrojato, tornando-o mais silencioso, poderoso e mais eficiente em termos de uso de bateria”.

Os usuários também serão beneficiados pelos grandes avanços nos sistemas de guia e navegação, que serão atualizados em linha com os atuais sistemas computacionais sofisticados. “E o sistema é completamente adaptável à medida que novas tecnologias evoluam no futuro”, informou Ljungqvist.

Adaptado à guerra moderna

Ljungqvist explica que as modificações deixarão o torpedo ainda mais adequado ao cenário global de defesa, que muda rapidamente, no qual existem exigências ainda maiores para que armas sejam precisas e eficientes. “Hoje em dia é muito raro que tenhamos uma guerra total em que dois países lutam entre si”, afirmou. “Em vez disso, estamos vendo mais cenários de baixo conflito onde confrontos pequenos estão fora [da definição] de guerra e há tráfego civil por perto. Você precisa ter a indicação real de alvo no seu sistema de armas”.

O executivo diz que o sistema de torpedo de nova geração atenderá essa necessidade por precisão de várias maneiras. Como o atual Torpedo 45, o novo sistema terá um sistema de controle por fio. Isso permitirá que operadores mirem equipamentos inimigos com precisão e que abortem, quando necessário, ataques com segurança, por exemplo, se uma embarcação civil ou amiga correr qualquer risco. “Você pode comandar o torpedo a parar ou selecionar outro alvo”, diz Ljungqvist. Se o fio se romper, o torpedo irá até o alvo designado e o destruirá ou, em tempos de paz, abortará a missão e entrará em modo de segurança”.

O poder para superar contramedidas

Ljungqvist afirma que o novo torpedo possui um sistema de propulsão mais eficiente e sistemas de guia mais sofisticados que o ajudarão a superar sistemas cada vez mais avançados de contramedidas de submarinos.

“Torpedos modernos precisam de um sistema de guia que consiga diferenciar entre contramedidas e o alvo real, e ter a resiliência para continuar o ataque até que as contramedidas sumam ou que o sistema de guia tenha identificado o alvo”.

O novo sistema de torpedo tem previsão de ser entregue à Marinha Real Sueca em 2022, e Ljungqvist diz que outros países também têm expressado muito interesse na nova solução.

FONTE e ILUSTRAÇÕES: Saab

 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.