Submarino Barracuda em construção - Foto DCNS

A França concedeu à Safran Electronics & Defense um contrato para modernizar o sistema de navegação global dos submarinos de mísseis balísticos nucleares da Marinha Francesa, informou a companhia na última segunda-feira, 9 de janeiro.”

A agência francesa de defesa DGA escolheu a Safran Electronics & Defense para projetar, desenvolver e construir uma versão melhorada de seu sistema de navegação global agora usado nos submarinos de mísseis balísticos de classe Triomphant (SNLE) do país”, disse a empresa em comunicado. Um contrato foi assinado no final do ano passado, disse um porta-voz da empresa. O valor do negócio não foi divulgado. Uma versão atualizada vai caber nova tecnologia para melhorar o desempenho, disse Safran ED.

Um sistema de navegação global no submarino de mísseis balísticos é distinto do sistema de navegação Sigma 40XP da Safran, que está sendo montado no submarino nuclear de ataque Barracuda. O primeiro Barracuda será entregue em 2019, com dois anos de atraso, informou o semanário de negócios La Tribune. “A entrega adiada é devido a um atraso industrial”, de acordo com um documento do ministério da economia, que não deu detalhes, de acordo com o relatório da La Tribune.

Uma frota de seis Barracuda acabará substituindo os Rubis, que também estão sendo equipados com o Sigma 40XP como parte de uma modernização. A Safran fornece sistema de navegação submarina para a França desde que equipou o Redoutable, o primeiro submarino de mísseis balísticos nucleares da Marinha Francesa, lançado em 1967. A companhia também fornece o sistema de navegação no porta-aviões Charles de Gaulle, que está passando por uma grande revisão de 18 meses.

FONTE: IDS via Defense News