THAAD

A Coreia do Sul que sempre conseguiu manter o equilíbrio entre os EUA e a China, se apoiando nos EUA nas questões da segurança e na China nas questões econômicas. Mas agora, aparentemente, a amizade com a China estará chegando ao fim e o motivo é a instalação do sistema americano THAAD no seu território.

No dia 13 de julho, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul declarou oficialmente que autoriza a instalação do sistema antimíssil THAAD dos EUA em Seongju-gun, na província coreana de Gyeongsang do Norte, e sua colocação em funcionamento até o fim do próximo ano.

Por sua vez, o Ministério das Relações Exteriores chinês divulgou um comunicado de imprensa em que expressa uma posição dura a este respeito, dizendo que as relações bilaterais sofrerão um dano significativo por causa desta decisão.

Segundo a opinião de Masafumi Iida, do Centro de Pesquisas de Defesa do Japão, a posição da China em relação à Coreia do Sul na área de segurança se tornará muito dura.

A China tenta impedir a instalação de forma tão aberta que isso pode levar a protestos do lado coreano. O especialista pergunta inclusive: “Isso não será uma intervenção nos assuntos internos do país?”.

Masafumi Iida disse que na Coreia do Sul se ouvem vozes de adversários de instalação, bem como de adeptos, que julgam que a instalação ajudará fortalecer a cooperação entre os EUA e Coreia do Sul no fundo da ameaça crescente da Coreia do Norte.

sistema THAAD

Os adversários julgam que esta instalação, ao contrário, fará a China deixar de conter a Coreia do Norte, deixando também de ter em conta os interesses da Coreia do Sul.

O Japão, por seu lado, mostra bastante preocupação com as ações provocatórias da Coreia do Norte, por isso apoia a decisão de instalar o sistema americano THAAD na Coreia do Sul, o que se refletirá positivamente na cooperação militar entre Tóquio e Seul.

As negociações dos EUA com a Coreia do Sul sobre o sistema THAAD duraram vários meses, tendo começado após o teste da bomba de hidrogênio e lançamento de um satélite em fevereiro por Pyongyang. A Coreia do Norte violou as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e provocou a condenação da comunidade internacional em ambos os casos.

FONTE: Sputnik

 

2 Comments

 

  1. 08/08/2016  13:41 by Munhoz

    Estamos diante de uma nova guerra fria só que desta vez tem a China também, os russos perderam a Europa do leste e a Ucrânia mas para compensar podem ter ganho a China, se a desconfiança entre a Russia e a China acabar e uma aliança maior se formar a situação pode piorar e muito para os EUA, me lembro da Alemanha em 1935 diante desta situação.

  2. 09/08/2016  14:05 by black cat

    Essa aliança "maior" sempre existiu entre os russos e chineses.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.