Por Luiz Padilha

Há 40 anos protegendo os produtos de seus clientes

Criada em 1977 por Dave Sanderson e Steve Kottman, a SKB fabricou seu primeiro case para uma guitarra em uma pequena garagem de Anaheim, Califórnia, e hoje a SKB Corporation é reconhecida globalmente como líder da indústria no projeto e fabricação de cases de transporte de polímero moldado.

O Defesa Aérea & Naval durante viagem aos EUA, esteve na fábrica da SKB, localizada em Anaheim (CA), para ver de perto como são produzidos os melhores cases do mundo, reconhecidos pelo US Army dentre outros usuários.

Certificado que e empresa recebeu pela qualidade de seus cases usados pelas forças americanas no Afeganistão

A SKB fornece através de mais de 200 modelos de cases, proteção máxima aos equipamentos utilizados por organizações militares, pela indústria civil e militar, por empresas de telecomunicações com sofisticados sistemas eletrônicos de comunicação, áudio e vídeo, assim como na área médica, de esporte e laser. O logotipo SKB simboliza qualidade e durabilidade insuperáveis por quatro décadas, e esta, é uma das razões de seu sucesso no mercado.

US Marines com cases SKB

O DAN foi recebido na SKB pela Sra Juana Quezada, gerente de vendas da empresa que gentilmente nos apresentou todo o portfólio da empresa, onde foi possível ao editor do DAN, verificar a capacidade da empresa em atender qualquer segmento de mercado que necessite de um case para proteger seus produtos.

          

Quando nos deparamos com os diversos tipos de cases que a empresa produz (Civil e Militar), chegamos a conclusão, que qualquer produto pode ser protegido por um case específico fabricado pela SKB. No portfólio da empresa temos por exemplo, um especifico para o radar AN/APG-68 da Northrop Grumman que equipa os caças F-16 das forças aéreas da Bélgica, Dinamarca e Holanda.

       

A Lockheed Martin padronizou os cases SKB para transportar e armazenar os sistema de Comunicações, Navegação e Identificação (CNI) dos caças F-35, ressaltando a resistência ao impacto superior dos cases SKB que ajudam a garantir a capacidade de sobrevivência desses módulos de computador e, portanto, a operabilidade dos caças F-35.

A NASA durante algumas viagens espaciais, teve seus equipamentos protegidos por cases SKB. Os cases da empresa também foram utilizados durante o terremoto que devastou o Haiti em 2010, para levar os sistemas de osmose reversa para tornar a água do mar em água potável para a população e o US Army onde quer que esteja operando, está equipado com o melhor case atualmente em produção no mercado.

       

Empresas como a CNN, usam os cases SKB para levar equipamentos sensíveis e sofisticados a qualquer lugar do planeta, atestando a qualidade dos produtos da empresa.

O universo onde os cases da SKB podem ser implantados é impressionante, com aplicações sui generis como por exemplo, um case especificamente produzido para armazenar os caríssimos relógios dos atletas das ligas americanas de Beisebol e Basquete, durante as partidas, obviamente, devidamente protegidos por seguranças. Este exemplo mostra que a empresa olha para todos os segmentos, buscando sempre atender as demandas de seus clientes, sejam eles militares ou civis.

         

Mas, como se produz um produto com esta qualidade? Para nos responder, fomos recebidos pelo Sr Robert Wilkes, chefe de operações da empresa, que gentilmente nos recebeu, e nos guiou pela fábrica para que o DAN tivesse acesso a todos os detalhes de fabricação dos excelentes produtos SKB.

Sr Robert Wilkes

A SKB produz seus cases através de 2 tipos de produção: Injeção e por Rotação. A diferença entre eles é que por injeção, é utilizado o polipropileno e por rotação se utiliza o poliestireno. Ambos ao final, mantém a qualidade e a resistência dos cases SKB. A diferença no processo se dá pela necessidade de se produzir cases de tamanhos diferenciados, com tamanhos maiores e específicos (para mísseis por exemplo).

         

Abaixo podemos ver os moldes dos vários modelos de cases que a SKB produz. Cada um pesando em torno de 2 toneladas e são movimentados dependendo da escala de produção.

       

O sistema injetado leva em torno de 4 minutos para produzir cada case, com o polipropileno sendo injetado nos moldes. Em seguida o case é analisado e começa a receber seus acabamentos (válvula, fechos, maçanetas, isolamento a prova d’água, dentre outros).

Na fabricação de cases maiores, é usado o poliestireno, que ao ser aquecido em um forno, sai do estado sólido para líquido e durante 1 hora fica girando por dentro de um outro modelo de molde, e ao esfriar, estará em estado sólido e no formato do case desejado.

       

Com 11 máquinas produzindo cases no sistema injetado é impressionante ver como os produtos recebem os acabamentos que os transformam em cases à prova d’água e pressurizados, com uma válvula de equalização de pressão, preservando assim, o produto em seu interior. No vídeo abaixo, vemos algumas etapas pelas quais os cases foram submetidos.

A empresa funciona como uma família, com os funcionários trabalhando em harmonia. Uma das razões para isso, talvez seja a estabilidade no emprego que a SKB proporciona, pois encontramos funcionários que trabalham na empresa há muitos anos (um com 39 anos e outro com 29 anos).

Um dos funcionários mais antigos da SKB trabalhando em um case recém saído da máquina

       

Os cases assim que saem das máquinas são imediatamente inspecionados por funcionários e, na sequência, começam a receber o acabamento fino, onde são instalados os fechos especiais (patenteados pela SKB), suas maçanetas e o acabamento que torna os cases SKB à prova d’água.

A SKB desenvolveu uma forma de inserir a marca do cliente ou outra informação importante através de um sistema de fusão, ou seja, o case sai da máquina com o logo do cliente injetado e na cor determinada.

Cases SKB com o logo injetado de seus clientes

       

Semanalmente, a empresa recebe uma nova carga de insumos, que é armazenada em um silo ao lado da unidade de produção.

Insumos chegando à SKB

       

Os cases após finalizados são embalados e enviados para o enorme Warehouse da SKB, onde são armazenados. Cada novo pedido é enviado para os funcionários do Warehouse que cuidam do envio dos cases para os clientes da empresa.

       

A SKB está olhando para o mercado brasileiro, atualmente carente de cases de alta resistência e para poder proporcionar aos clientes brasileiros seus produtos reconhecidos internacionalmente, foi criado um site no Brasil para atender tanto o mercado civil quanto o militar. O endereço eletrônico é: www.skbcasesbrasil.com.br