Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) Foto:Thales Alenia Space (TAS)

Por Irene Sanz

O Satélite Geoestacionario de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), construído pela Thales Alenia Space (TAS) para o Brasil, chegou nesta terça feira pela manhã no centro espacial de Kouru, na Guiaana francesa, segundo publicou Infoespacial.com. O SGDC será lançado ao espaço por um foguete Ariane 5, no próximo dia 21 de março.

O satélite voou desde a cidade de Cannes, França, até a Guiana francesa, em um voo de mais de seis horas, a bordo de Antonov, que possui grande capacidade de carga, uma vez que o SGDC pesa 5,8 toneladas e mede cinco metros.

Serviço militar e civil

Este satélite de telecomunicaciones foi construído em Cannes pela Thales Alenia Space para o Brasil e seu uso será tanto militar como civil. Por un lado, seu objetivo é implementar um sistema de comunicações por satélite seguro para o governo e as Forças Armadas brasileiras. Além disso, irá fornecer Internet de banda larga em todo o território nacional, em especial para las áreas com mais problemas de comunicações, dentro do Programa Nacional de Banda Larga, operado pela Telebras. O SGDC servirá para reforzar a independência e soberania do Brasil.

Em uma visita ao Comando de Operações Espaciais (Cope), o ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações do Brasil (MCTIC), Gilberto Kassab, disse que como Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, o Brasil ganha qualidade, tanto em segurança nacional como nas condições para que todos os cidadãos tenham banda larga para as suas atividades pessoais ou profissionais.

O SGDC recebeu um investimento de cerca de 1.7 bilhões de euros, com uma vida útil de cerca de 15 anos.

O Koreasat-7 também está em Kourou

Ao lado do SGDC, chegou a Guiana Francesa outro satélite de comunicações. É o Koreasat-7, também construído pela TAS, que fornecerá acesso às comunicações de Internet e multimédia.

O Koreasat-7, pesando 3.500 quilos, vai cobrir a Coreia, Indonésia e Índia.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE:Infodefensa