A Força Aérea dos EUA emitiu no final da noite do dia 4 de maio a versão final de um  pedido de proposta (RFP) para o programa Apoio Aéreo Leve (LAS).

“Enquanto o processo de decisão segue, a Força Aérea tem como objetivo a decisão da seleção no ano calendário  2013″, diz a USAF. “Isso permitiria que a entrega do primeiro avião para o Afeganistão ocorresse no terceiro trimestre de 2014.”

O programa LAS visa proporcionar a nascente Força Aérea do Afeganistão uma capacidade de ataque de asa fixa. Há apenas dois potenciais contratantes.

A Hawker Beechcraft está oferecendo sua versão turboélice AT-6 baseada no treinador Texan II, enquanto a Sierra Nevada e a Embraer se uniram para oferecer o A-29 Super Tucano.

A USAF tinha originalmente escolhido o Super Tucano para o concurso LAS ano passado, mas o programa foi interrompido depois que a Hawker entrou com uma ação.

Durante a atividade em torno do processo, a USAF descobriu que os seus documentos de contratos internos não estavam em ordem. A USAF então rescindiu o contrato LAS existente em março e começou outro.

A RFP emitida no dia 4 de maio faz vários ajustes em relação ao original do concurso, que incluem preços fixos para equipamentos de apoio e que os preços na introdução não sejam excedidos nas encomendas sequênciais que podem ser materializadas. A RFP elimina a exigência de uma demonstração do sistema para esta segunda rodada e elimina a exigência da participação de pequenas empresas.

As anotações da equipe de avaliação do governo foram removidas dessa nova RFP e os futuros contratantes devem tratá-la como uma proposta completamente nova.

As propostas devem ser entregues até o dia 4 de junho, às 15h00.

Anteriormente, no dia 17 de abril, a USAF havia emitido um projeto de pedido de proposta (RFP) para o programa LAS, mas o serviço não divulgou publicamente os detalhes deste projeto.

A Hawker disse que recebeu a RFP e está revendo isso. A Sierra Nevada e Embraer não foram encontradas para comentar.

Agora, mais uma vez, as duas equipes estão envolvidas numa batalhada concorrência avaliada em US$ 355 milhões para fornecer aos afegãos 20 aeronaves turboélices de ataque leve.

Fonte: Flightglobal

image_pdfimage_print

 

Leave a reply

 

Your email address will not be published.