Por Rupert Wingfield-Hayes

O que aconteceu? A colisão ocorreu perto de Yokosuka, uma cidade portuária japonesa que abriga a 7ª Frota americana, que compreende até 80 submarinos e navios e incluindo o USS Fitzgerald (DDG 62).

Não está claro onde o Destroyer de mísseis guiados de 154 metros estava indo no momento. O ACX Crystal, um navio-contêiner de bandeira filipina, com 222 metros, estava viajando entre as cidades japonesas de Nagoya e Tóquio. Os registros de trânsito marinhos sugerem que o ACX Crystal fez uma súbita volta em U aproximadamente 25 minutos antes da colisão com o USS Fitzgerald. Não está claro por que mudou de curso. Os registros do trânsito marítimo sugerem que estava viajando a 14,6 nós (27 km/h) no momento da colisão.

O ACX Crystal fez uma curva em U antes da colisão, e ajustou rapidamente o curso para Tóquio

A guarda costeira japonesa disse que o ACX Crystal tinha uma tonelagem bruta de quase 30 mil, cerca de três vezes a do USS Fitzgerald. Ele sofreu um dano mais leve no casco, e chegou a Tóquio. A agência da Associated Press disse que não houve relatos de feridos entre os 20 membros de tripulação filipina a bordo do navio porta-contêineres.

A colisão ocorreu em águas que recebem tráfego pesado onde já ocorreram colisões, disse a emissora japonesa NHK. Os navios que viajam para e de Tóquio, bem como atravessam o Pacífico em ambos os sentidos, passam pela baía onde o acidente aconteceu. A NHK disse que uma associação de capitães de navios comerciais está pedindo a criação de pistas leste-oeste na área para evitar colisões.

Em um comunicado divulgado nas mídias sociais, o comandante de operações da Marinha dos Estados Unidos, Adm John Richardson, disse:

“À medida que mais informações forem apuradas, iremos compartilhar com as famílias do Fitzgerald e, quando apropriado, ao público. Todos os nossos pensamentos e preocupações estão com a tripulação do Fitzgerald e suas famílias”.

A área onde a colisão ocorreu possui um tráfego extremamente pesado, com navios entrando e saindo da baía de Tóquio. No entanto, o USS Fitzgerald, um dos navios de guerra mais avançados do mundo, com sistemas de radar altamente sofisticados. Com a investigação, se saberá como um dos navios de guerra mais sofisticados do mundo não conseguiu evitar a colisão com um navio de carga de 30 mil toneladas em uma noite calma e clara.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE: BBC News, Tóquio