Por Rupert Wingfield-Hayes

O que aconteceu? A colisão ocorreu perto de Yokosuka, uma cidade portuária japonesa que abriga a 7ª Frota americana, que compreende até 80 submarinos e navios e incluindo o USS Fitzgerald (DDG 62).

Não está claro onde o Destroyer de mísseis guiados de 154 metros estava indo no momento. O ACX Crystal, um navio-contêiner de bandeira filipina, com 222 metros, estava viajando entre as cidades japonesas de Nagoya e Tóquio. Os registros de trânsito marinhos sugerem que o ACX Crystal fez uma súbita volta em U aproximadamente 25 minutos antes da colisão com o USS Fitzgerald. Não está claro por que mudou de curso. Os registros do trânsito marítimo sugerem que estava viajando a 14,6 nós (27 km/h) no momento da colisão.

O ACX Crystal fez uma curva em U antes da colisão, e ajustou rapidamente o curso para Tóquio

A guarda costeira japonesa disse que o ACX Crystal tinha uma tonelagem bruta de quase 30 mil, cerca de três vezes a do USS Fitzgerald. Ele sofreu um dano mais leve no casco, e chegou a Tóquio. A agência da Associated Press disse que não houve relatos de feridos entre os 20 membros de tripulação filipina a bordo do navio porta-contêineres.

A colisão ocorreu em águas que recebem tráfego pesado onde já ocorreram colisões, disse a emissora japonesa NHK. Os navios que viajam para e de Tóquio, bem como atravessam o Pacífico em ambos os sentidos, passam pela baía onde o acidente aconteceu. A NHK disse que uma associação de capitães de navios comerciais está pedindo a criação de pistas leste-oeste na área para evitar colisões.

Em um comunicado divulgado nas mídias sociais, o comandante de operações da Marinha dos Estados Unidos, Adm John Richardson, disse:

“À medida que mais informações forem apuradas, iremos compartilhar com as famílias do Fitzgerald e, quando apropriado, ao público. Todos os nossos pensamentos e preocupações estão com a tripulação do Fitzgerald e suas famílias”.

A área onde a colisão ocorreu possui um tráfego extremamente pesado, com navios entrando e saindo da baía de Tóquio. No entanto, o USS Fitzgerald, um dos navios de guerra mais avançados do mundo, com sistemas de radar altamente sofisticados. Com a investigação, se saberá como um dos navios de guerra mais sofisticados do mundo não conseguiu evitar a colisão com um navio de carga de 30 mil toneladas em uma noite calma e clara.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE: BBC News, Tóquio

image_pdfimage_print

 

8 Comments

 

  1. 19/06/2017  12:02 by PRAEFECTUS

    Meus caros,

    gostaria de alertar que há programas em desenvolvimento neste momento tanto na Rússia
    quanto na China de meios de AI capaz de disparar ataques contra qualquer sistema de guiamento/controlhe/comando que de alguma forma tenha uma porta para internet no mundo.

    Como por exemplo capturar o controlhe de um drone...

    Estes programas são muito mas avançados e complexos. Acredite, isso existe.

    Grato

  2. 19/06/2017  15:01 by Gilberto Rezende

    Este mapa mostra apenas o movimento do mercante o USS Fitgerald não ficou paradinho.....

    Minha suposição é que o navio de guerra americano forçou a primeira guinada do Mercante para direita e isto perturbou sua viagem que deveria ser feita por GPS automático, o mercante tentou seguir viagem mas mal preparado para navegar sem o GPS, desorientados e com tripulação mínima acabaram religando o piloto automático que voltou as proximidades de onde a rota foi interrompida.
    No novo encontro o navio americano pensou que ele desviaria e eles não o fizeram deixando o piloto ligado AND...
    Shit hapens...

  3. 19/06/2017  19:13 by Renan

    Gilberto melhor suposição até o momento
    Porém ele deveria pegar a rota curvando a direita e a esquerda.
    Mas é plausível sua teoria

  4. 19/06/2017  19:23 by marco antonio

    bem uma coisa é certa ,7 tripulantes do navio americano morreram, e alguem ira ter que explicar muito bem explicadinho o porque !

  5. 19/06/2017  20:38 by Marcos

    Gilberto Rezende sua explicação me parece ser a mais racional até o momento

  6. 19/06/2017  20:38 by Wolfpack

    As Filipinas sofrem com celulas do Estado Islâmico. Alguém já investigou o comandante do navio Filipino? Teoria da conspiração, seria um ataque terrorista de oportunidade?

  7. 19/06/2017  21:14 by Helio Seidel

    Se não perceberam a tempo um navio de 223 m, de 30 mil ton, aproximando-se à uma velocidade de 26 km/h, fico imaginando um míssil à veloidade de 900 km/h, ou pior, em velocidade hipersônica, acima de 3.000 km /h!

  8. 20/06/2017  7:28 by XO

    Desculpe, mas como opinar se é mostrada apenas a derrota do NM ??? Onde estava o CT americano ??? A guinada foi executada para safar um contato, falha na máquina do leme ou varada do timoneiro ??? Muitas lacunas a serem preenchidas...

Leave a reply

 

Your email address will not be published.