8 Comments

 

  1. 09/01/2018  15:34 by Gilberto Rezende Responder

    Material militar é um equipamento para uma missão dentro de um envelope de operação.

    O fato é que indiscutivelmente A-10 ou F-16 ou F-35 são aeronaves muito mais POTENTES e militarmente capazes que o A-29 (ou o AT-6) MAS a realidade das operações ATUAIS das forças americanas está mais para Guerra assimétrica contra insurgentes dispersos.

    Neste novo típico cenário de missão das forças americanas as aeronaves anteriores são um tiro de canhão para matar passarinho. E o CUSTO para manter estas outras aeronaves ON STATION para caçar bagrinhos jihadistas é absolutamente proibitivo.

    A aquisição do Super Tucano faz todo o senso prático militar, quando aos jihadistas basta ficar tempo suficiente na toca escondido até acabar o combustível do A-10 ou do F-16 para então atacar os americanos em terra sem suporte aéreo...

    Insurgente é pobre mas não é BURRO...

    Como se diz na sabedoria popular, as vezes MENOS é MAIS...

  2. 07/01/2018  13:12 by Adriano Corrêa Responder

    Que vídeo show de ver! Dá pra diferenciar os roncos dos motores dos dois modelos.
    Agora sim, a USAF está colocando a cabeça no lugar. O A-29 cumpre com muito menos custos as cumpre as missões que o A-10 e ou um F-16 tem feito para apoio aéreo de combate. Reconhecimento, interceptação de ilícitos.

    Não me assustaria de ver o exercito estadunidense vir dar uma olhadela nos Guaranis, pois eles ainda não conseguiram entrar em consenso referente a uma viatura para os mesmos tipos de missões com bom custo/benefício como este projeto também.

  3. 07/01/2018  1:19 by Esteves Responder

    O A29 é um caça leve de ataque ao solo. Não faz o menor sentido comparar um turboélice com um jato projetado e construído para destruir blindados e bunkers como o A10.

    Quando o DAN mostra os comparativos de manutenção, hora de voo e outros custos entre as duas aeronaves significa somente uma ilustração. Não dá para comparar um porta-aviões com um barco patrulha.

    Dá pra levar uma pistola na cintura. Mas não dá pra carregar uma .50 debaixo do braço.

  4. 06/01/2018  21:33 by Jc Responder

    Sera que nao é melhor ter cobertura de 2 ou mais a29 do que 1 a10?

    • 07/01/2018  12:51 by Luiz Padilha Responder

      Gente, a USAF viu que os custos do A-10 e dos F-16 para fazer o trabalho do A-29 eram impraticáveis.

  5. 06/01/2018  20:15 by teropode Responder

    Substituir os Thunderbolts por isso ai , xiiiiiiii , os infantes podem triplicar suas preces porque vão passar aperto ,como substituir poder de fogo (GAU-8 Avenger) , autonomia na zona de conflito e precisão de sniper ? F 35 ? Helicopteros de ataque ? ACs 130 ? DEveriam sim é produzir mais uns 200 novinhos em folha e fornecer abelhas para nações de brinquedo !

    • 07/01/2018  1:07 by Pablo Responder

      O Super Tucano pode executar cerca de 70/75% das missões do A-10 e com um custo muito menor, enquanto um A-10 gasta cerca de 15 ou 16 mil dólares o tucano mal chega a mil dólares a hora/voo para executar quase as mesmas missões, eles triplicaram tanto as preces que pediram mais tucanos para o Afeganistão, que engraçado né???outra coisa, o A-10 é um avião lá dos anos 70 e o tucano é do inicio dos anos 2000, ora, se é velho não é sucata??? agora prefere sucata?? engraçado isso. Agora me diga, tu é especialista no assunto que sabe mais que os militares americanos????

    • 07/01/2018  9:02 by Andre Responder

      Eles devem saber muito bem o que estão fazendo. Ja voce fica aqui na republica "dos bananas" criticando o que desconhece"

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.